InícioPolicialEnfermeira do SAMU é detida por desacato e omissão de socorro em...

Enfermeira do SAMU é detida por desacato e omissão de socorro em Ribeirão

De acordo com registro policial, a mulher teria sido grosseira e ofendido policiais militares; o caso está sendo apurado

- continua após a publicidade -

De acordo com registro policial, a mulher teria sido grosseira e ofendido policiais militares; o caso está sendo apurado

Uma enfermeira, de 56 anos, que trabalha no Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), é investigada por crimes de desobediência e omissão de socorro, que teriam ocorrido durante o atendimento à uma paciente na noite de quarta-feira, 28 de julho, no bairro Vila Albertina, na zona Norte de Ribeirão Preto.

Segundo o delegado Alexander Daur, que estava de plantão na Central de Polícia Judiciária (CPJ) durante a ocorrência, a enfermeira foi encaminhada para a delegacia após supostamente desacatar um agente da Polícia Militar e se omitir a atender uma usuária de drogas que passava mal do estômago.

Em depoimento, o policial contou que a enfermeira afirmou que não levaria a paciente para o atendimento médico sem a presença de um familiar, que por sua vez, disse que não poderia ir na ambulância, pois teria que trabalhar. Devido ao impasse, a equipe acionou a Polícia Militar para auxiliar no caso. 

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

Ao chegar ao local, os agentes explicaram que não poderiam acompanhar a usuária, pois a PM só poderia atender casos em que o uso da força fosse necessário. Situação diferente da moça, que precisava do socorro apenas por estar passando mal.   

Após a recusa da equipe em auxiliar no caso, a enfermeira, supostamente, teria dito que foi orientada por superiores a não atender a moça sem um familiar junto. A PM, por sua vez, disse que não poderia fazer nada a respeito do caso. 

Foto Divulgação

Versões 

Ainda segundo o policial, teria sido neste momento em que uma discussão entre ele e a enfermeira começou. De acordo com o agente, a mulher e a equipe recusaram o atendimento à moça, que ficou na via, do lado de fora da ambulância no frio. Já a funcionária do SAMU, negou as acusações e afirmou que desde o primeiro momento prestou socorro à mulher, que foi colocada em uma maca dentro da ambulância. 

Após o desentendimento, a mulher foi encaminhada à CPJ de Ribeirão Preto, onde um boletim de ocorrência foi registrado como omissão de socorro e desobediência. O caso foi encaminhado para a investigação e a polícia disse que vai ouvir os superiores da funcionária do SAMU para esclarecer os fatos.

Samu de Ribeirão faz paralisação após enfermeira ser detida

Quem passou pela rua Duque de Caixias, entre as ruas São José e Marcondes Salgado, pode ver uma fileira de ambulâncias estacionadas na porta da delegacia

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
.
publicidade

Menor NÃO: Ministro destaca eventos adversos em adolescentes vacinados

Segundo Queiroga, foram identificados 1,5 mil eventos adversos em adolescentes imunizados. “A OMS não recomenda a vacinação de adolescentes

Teatro Municipal lança edital de ocupação do 1° semestre de 2022

Inscrições começaram dia 15 de setembro e vão até 15 de outubro

Avenida Thomaz Alberto Whately tem nova interdição para obras

Bloqueio ocorre para obras do trecho 1 do corredor de ônibus Norte-Sul pelo programa Ribeirão Mobilidade

IMPORTANTE COMPARTILHE: Anvisa e Min. da Saúde NÃO Recomendam a vacinação para Menores de 18 Anos

Não se vê veículos de imprensa ou governantes falando sobre o assunto, muito pelo contrario continuam incentivando a vacina que não tem teste para menores de 18 anos

Vacinados já são 81,7% dos internados em SP

Do total de hospitalizados, 51,6% (325 doentes) já foram totalmente imunizados, com as duas doses, (34,6%) com Coronavac.
- PUBLICIDADE -