InícioLazer e CulturaLagoas do Parque Luiz Roberto Jábali passam por obras de desassoreamento

Lagoas do Parque Luiz Roberto Jábali passam por obras de desassoreamento

Para garantir a qualidade de vida dos peixes, parte da água foi direcionada para as lagoas já finalizadas e os animais foram alocados no novo ambiente.

- continua após a publicidade -

A parceria público-privada firmada entre a Prefeitura Municipal e a Unimed Ribeirão Preto, por meio do Programa Verde Cidade, responsável pela revitalização do Parque Luiz Roberto Jábali – Curupira, está em fase de conclusão das obras de desassoreamento de quatro das sete lagoas do parque. As demais passarão pelo mesmo procedimento no próximo ciclo.

As atividades fazem parte da segunda etapa do projeto de revitalização do Curupira e tiveram início no final do mês de julho, período característico de seca, o que se torna propício para a execução do trabalho.

O desassoreamento é um processo de limpeza do leito de lagos e rios. Consiste na remoção de areia, lodo e outros sedimentos que através de processos erosivos se depositam na parte funda das águas ao longo dos anos.

O objetivo desse trabalho é resgatar as condições originais dos sistemas aquáticos, com a função de manter a qualidade e o volume de água nas lagoas, promovendo o reequilíbrio e a conscientização ambiental da preservação desses sistemas.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

O trabalho começou pelo desassoreamento das duas lagoas próximas ao palco, que estavam com níveis de águas extremamente baixos, e contou com o acompanhamento do setor de Engenharia Ambiental da Unimed Ribeirão Preto. Após a finalização da limpeza dessas duas áreas mais urgentes, foi iniciado o processo de esgotamento de outras duas lagoas, a principal e a da ilha.

Para garantir a qualidade de vida dos peixes, parte da água foi direcionada para as lagoas já finalizadas e os animais foram alocados no novo ambiente. Todo trabalho de remoção dos peixes, realizado com total segurança, contou com o apoio de equipe do DAERP e orientação do biólogo responsável pelo aquário do bosque de Ribeirão Preto.

Foram retiradas 1.496 toneladas de resíduos das lagoas e todo o material foi encaminhado para disposição final em áreas internas do parque. O trabalho de desassoreamento e disposição do material são caracterizados pela resolução Conama 369/2006, inciso I do seu artigo 11, como de baixo impacto ambiental.

O processo de limpeza das lagoas foi autorizado pela Secretaria Municipal do Meio Ambiente, por meio da autorização ambiental n° 052/2020, emitida em 22 de julho de 2020.

Vale destacar que, durante o período em que o parque esteve fechado em 2020, desde a publicação do decreto de Calamidade Pública pela Prefeitura de Ribeirão Preto, em 23 de março, a Unimed Ribeirão Preto seguiu realizando a manutenção de roçada do Curupira.

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
.
publicidade

Justiça obriga Globo a publicar direito de resposta a Ana Paula Henkel por ofensas proferidas por Walter Casagrande

Casagrande publicou texto alegando que "uma pessoa intragável, prepotente, arrogante, defensora de armas, que se disfarçou de jogadora de vôlei"

Saúde distribui mais 10 milhões de vacinas para todo o país

De acordo com a pasta, serão distribuídas 4,8 milhões de doses da AstraZeneca, 3,3 milhões da Coronavac e 2,1 milhões da Pfizer.

Oportunidade de emprego: Ribeirão Preto tem 330 vagas em diversas áreas

Confira as opções das funções para vagas e formas de entrar em contato com o contratante. Compartilhe e marque amigos que procuram emprego.

Rayssa Leal, a Fadinha, fatura prata no skate street em Tóquio 2020

Com apenas 13 anos atleta é a mais jovem na história a conquistar uma medalha para o país

De virada Fogão vence o Ituano e cola no G-4

Com a vitória, o Pantera chegou a 16 pontos —mesma pontuação do Ituano, quarto colocado
- PUBLICIDADE -