Início Lazer e Cultura Filhos do Café: exposição apresenta obras do Museu do Café

Filhos do Café: exposição apresenta obras do Museu do Café

Exposição acontece de 22 de outubro a 22 de novembro

- continua após a publicidade -

O Complexo de Museus, seção da Secretaria Municipal da Cultura, convida para a exposição “Filhos do Café”. A Exposição estará aberta ao público, gratuitamente, no Ateliê CH Faria, Setor Mogiana, no Ribeirão Shopping, de 22 de outubro a 22 de novembro.
 

Estarão expostas peças provenientes do acervo do Museu do Café “Coronel Francisco Schmidt” e painéis adaptados do livro “Filhos do Café: Ribeirão Preto da terra roxa – tradicional em ser moderna”, publicado em 2010, como resultado de Curadoria Histórica do Museu do Café de Ribeirão Preto, via Fundação Instituto do Livro.

Além de conhecer mais sobre a história do período cafeeiro em Ribeirão Preto e região, os visitantes poderão apreciar objetos característicos da cultura cafeeira como moinhos, mostruário com tipos de grão de café, bustos de personalidades importantes para a cidade na época, pilão hidráulico e outros.


“A exposição retrata momentos importantes de nossa história, que fizeram de Ribeirão Preto a capital do café, reconhecida mudialmente por sua produção e qualidade de seus grãos”, ressalta José Venâncio Júnior, chefe dos Museus Histórico e do Café.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

Complexo de Museus

O Museu Histórico de Ribeirão Preto tem este nome pois foi idealizado por Plínio Travassos dos Santos, localiza-se em um complexo onde abriga também o Museu do Café, local onde funcionou a antiga casa sede da fazenda Monte Alegre de Ribeirão Preto, uma das mais importantes fazendas do Brasil nos tempos áureos da economia cafeeira.
 

O acervo reunido por Plínio até 1950, destinado ao Museu Municipal, foi formado com doação dos próprios artistas, no caso de pinturas e esculturas, e outros objetos foram ofertados por instituições, tais como o Museu Paulista, instituto Butantã, Museu Nacional, instituto de Zoologia do Estado, Instituto Oswaldo Cruz entre outros. Plínio empreendeu uma série de viagens e criou uma rede de contatos junto aos órgãos públicos e instituições de cultura, conseguindo trazer para o museu de Ribeirão Preto peças em doação. Em 28 de março de 1951, o Museu foi aberto com as seções de Artes, História, Etnologia indígena, Zoologia, Geografia e Numismática.

Os Museus Histórico e do Café abrigam um dos mais importantes acervos relacionados ao café, formado por cerca de 6.000 objetos, dentre eles documentos históricos, fotografias, numismática, etnologia indígena, mineralogia, mobiliário, indumentária, além de obras de arte como pinturas e esculturas de artistas de renome, como Victor Brecheret, Rodolfo Bernardelli, José Pereira Barreto, Tito Bernucci, Oscar Pereira da Silva, J. B. Ferri, Odete Barcelos, Colette Pujol, muitas com temática histórica.

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
publicidade

Avião se parte em dois durante pouso na Índia e deixa 16 mortos

Aeronave da Air India Express ultrapassou a pista de Calicute; Voo repatriava indianos que ficaram presos em Dubai durante a pandemia.

Emissora 100: Carnaval, novela e agora Libertadores

Devido à queda de receitas a emissora tentou de todas as formas renegociar os valores com a Confederação. Porém não obtendo sucesso

Fase Amarela: O que pode funcionar em Ribeirão Preto?

Confira os horários de funcionamento dos Shoppings, Lojas, academias e Serviços em Ribeirão Preto.

75% dos estudantes estão tristes, ansiosos ou irritados com o confinamento em SP

Pesquisa aponta que os dados da pesquisa são extremamente preocupantes, no tocante à questão psicológica dos estudantes.

Expressão “dor nas costas” bate recorde de buscas na internet

De cada dez pessoas, oito terão dores nas costas ao longo da vida
- PUBLICIDADE -