Home » Esportes » Atletas da base de Ribeirão são campeões brasileiro de Futebol Americano

Atletas da base de Ribeirão são campeões brasileiro de Futebol Americano

Koop e Miguel foram campeões da Liga Nacional de Futebol Americano (LNFA), equivalente à divisão de acesso do Brasileiro da modalidade

Quando o trabalho com os atletas da base é bem realizado, os resultados não demoram a aparecer. Os atletas Daniel Koop e Miguel Mendonça, que participaram da equipe de Futebol Americano RP Alligators/Secretaria de Esportes, foram campeões da Liga Nacional de Futebol Americano (LNFA), equivalente à divisão de acesso do Campeonato Brasileiro de Futebol Americano, pelo Ribeirão Preto Challengers.

A conquista foi em 2 de dezembro de 2018 e os Challengers contou com a participação fundamental dos dois atletas, sendo titulares da equipe durante a maior parte do jogo para conquistarem de forma invicta o brasileiro. O time também foi campeão da conferência Sudeste e Sul-Sudeste e conquistou a Copa São Paulo de forma invicta.

O secretário de Esportes de Ribeirão Preto, Ricardo Aguiar, destacou o trabalho que a Secretaria vem realizando desde 2017, com o intuito de fortalecer as categorias de base.

“O esporte tem nos propiciado muitas notícias boas, e este é mais um resultado positivo que colhemos em Ribeirão Preto. São dois grandes atletas, formados nas categorias de base de Ribeirão Preto, que são hoje campeões brasileiros da categoria principal”, afirmou Ricardo Aguiar.

Leonardo Santos, técnico da equipe RP Alligators, ressalta que é gratificante ver a cidade produzindo atletas de alto desempenho e ganhando torneios de destaque nacional.

“Quando começamos o projeto, em 2015, formar atletas que ganhariam tal notoriedade era um sonho distante. Foi um prazer podermos ter a oportunidade de formar e treinar atletas tão dedicados, focados e apaixonados pelo esporte como o Miguel e o Koop”, disse.

“Ter jovens jogadores de 18,19 e 20 anos, ainda mais com talento para conseguir ser titular em um time competitivo como o Challengers, mostra o quanto a modalidade e esses jogadores tem futuro aqui no Brasil. Com mais investimento na modalidade, teremos cada vez mais jovens e crianças querendo ser um atleta de Futebol Americano e, quem sabe daqui uns anos, podendo se dedicar totalmente como uma profissão, ou até mesmo podendo fazer o high school e college nos EUA, maior vitrine para poder jogar na NFL, liga de Futebol Americano dos EUA. O esporte só ganha com isso, em todos os aspectos”, explicou Francisco Araujo, treinador do Ribeirão Preto Challengers.

“Poder jogar a final da Liga Nacional como Quarterback titular foi uma experiência sensacional, fruto de muita dedicação ao longo desses quase quatro anos que pratico o esporte.  Acredito que a pouca idade não tenha influenciado muito na minha atuação, já que mesmo sendo novo, carrego uma certa experiência de finais disputadas desde o Flag, o que me dá confiança para poder contribuir da melhor maneira possível dentro de campo”, explicou Miguel Mendonça.

Daniel Koop explica que a experiência de jogar a Liga Nacional foi ótima, sendo melhor ainda como titular da equipe. “Espero que este ano seja ainda melhor para as duas equipes. Talvez eu saia do Brasil para jogar em uma universidade no México, Anahuac, ou nos Estados Unidos, em Washburn, mas ainda estou negociando com elas. Agradeço ao Challengers e ao Alligators por terem me ensinado tudo sobre esse esporte que mudou minha vida”, disse Koop.

Comente

Deixe uma resposta