InícioPolíticaAlexandre de Moraes manda PF realizar busca e apreensão na Aprosoja

Alexandre de Moraes manda PF realizar busca e apreensão na Aprosoja

Se este canalha não esta buscando instituir uma guerra, eu não sei mais o que esperar em retaliação contra produtores rurais.

- continua após a publicidade -

Se este canalha não esta buscando instituir uma guerra, eu não sei mais o que esperar em retaliação contra produtores rurais.

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, determinou o bloqueio das contas da Associação Brasileira de Produtores de Soja (Aprosoja Brasil) e da Aprosoja Mato Grosso até a próxima quarta-feira (08).

As informações são do portal RDNews. Além disso, agentes da Polícia Federal (PF) cumprem mandados de busca e apreensão na sede da Aprosoja em Mato Grosso.

O bloqueio atende a um pedido da Procuradoria Geral da República (PGR), que apura a suspeita de que recursos do Fundo Estadual de Transporte e Habitação (Fethab) e da Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (Iagro) do Mato Grosso do Sul estejam sendo utilizados para financiar as manifestações deste 7 de setembro, a favor do presidente Jair Bolsonaro, por meio das duas entidades.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

As associações se tornaram alvo de investigação depois que Antônio Galvan, presidente da Aprosoja Brasil e ex-presidente da Aprosoja-MT, passou a ser investigado como um dos possíveis financiadores das manifestações em defesa de Bolsonaro.

O inquérito corre em segredo de Justiça. No pedido ao STF, de acordo com o portal, a PGR argumenta que realização de prováveis atos de ataque à democracia e às instituições “iniciou-se com entrevista do Presidente da República informando que haveria “contragolpe” aos atos entendidos como contrários à sua gestão.

A PGR também afirma que haveria a utilização de recursos das duas entidades, já que Galvan preside a Aprosoja Brasil e é ex-presidente da Aprosoja-MT.

“Para tanto, seriam utilizados Fundos (Fethab e Iagro) compostos por recursos públicos (contribuições), os quais, segundo documento dos autos, não possuem uma maior transparência nem têm sido destinado para suas finalidades originárias, mas sim, como capital para o financiamento de agentes para a realização das condutas antidemocráticas acima descritas”, diz trecho da decisão de Alexandre Moraes, proferida no último sábado (04).

As contas deverão ser bloqueadas até o dia 08 de setembro, incluindo outras contas jurídicas que Galvan e a Aprosoja-MT tenham acesso. A decisão também determina que a partir do dia 10 de setembro as contas da Aprosoja sejam rastreadas.

“Sejam identificados e informados os valores transferidos a partir das contas bancárias dessas entidades para outras entidades ou terceiros, em quaisquer modalidades (DOC, TED, PIX ou outra ordem de pagamento), desde o dia 10.8.2021, a partir do patamar mínimo de R$ 10.000,00, até o limite existente da conta, para fins de rastreio”, conclui o ministro.

De acordo com o portal, na mesma decisão, Alexandre de Moraes ainda determinou que Polícia Federal apure a conduta do prefeito de Cerro Grande do Sul (RS), Gilmar João Alba (PSL), o Gringo Louco, que foi flagrado com R$ 505 mil em espécie no aeroporto de Congonhas, em São Paulo.

O pedido partiu da CPI da Covid do Senado. A suspeita é que o dinheiro seria destinado a financiar os atos de 07 de Setembro.

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
.
publicidade

Com dois a menos, Palmeiras se classifica na libertadores

10 SEMIS DE #LIBERTADORES NA HISTÓRIA! 10 CLASSIFICAÇÕES CONSECUTIVAS EM MATA-MATA NO TORNEIO! 10 PASSAGENS DE FASE EM #LIBERTADORES EM CASA!

Patriotas vão para Paulista: Ribeirão inicia preparativos para o desfile de 7 de Setembro

Em Ribeirão vários grupos se organizam para participar das manifestações em São Paulo, dia que esta sendo considerado o mais importante dos últimos 200 anos. Confira como participar.

WhatsApp lança novas ferramentas para garantir mais segurança e privacidade aos usuários

As funções do aplicativo de mensagens estão em fase de testes, mas devem chegar ao público em breve

Vereador esquerdista que defende mulheres deve cumprir medida protetiva com a ex-namorada

a vítima se sente perseguida e agredida moralmente e psicologicamente pelo autor

“Funcionário” recebe R$ 22 mil por mês da Câmara para estudar Direito na USP em período integral

Trabalhar por que? Se nem os vereadores fazem isso, o O acadêmico em questão é Saulo Wellington Marchiori Magron, lotado no cargo de agente de administração
- PUBLICIDADE -