InícioEsportesParalimpíadaAtleta se prepara para eutanásia para depois dos Jogos Paralímpicos

Atleta se prepara para eutanásia para depois dos Jogos Paralímpicos

- continua após a publicidade -

Belga Marieke Vervoort, de 37 anos, estará na pista de atletismo dos Jogos Paralímpicos Rio 2016 em busca de mais uma medalha de ouro. Mas, após o fim da competição, a atleta entrará com o pedido de eutanásia.

Marieke sofre de uma doença degenerativa na coluna vertebral, que a deixou em uma cadeira de rodas quando tinha 14 anos.
Mesmo assim, ela se tornou uma das maiores atletas paraolímpicas do mundo, conquistando a medalha de ouro na corrida de 100m e prata nos 200m, na classe T52, nos Jogos Paralímpicos Londres 2012.

Porém, a belga já decidiu que está será sua última participação nos Jogos.
Em entrevista a um jornal francês, ela explicou sua condição.

“Todo mundo me vê sorrindo com minha medalha de ouro, mas ninguém vê o lado escuro. Sofro muito e, às vezes, durmo apenas 10 minutos por noite. O Rio é o meu último desejo”.

A corredora explicou que, ao voltar para a Bélgica, vai analisar todas suas opções e decidir o que é melhor.

“Depois do Rio, vou parar minha carreira desportiva. Quero ver o que a vida me traz e vou aproveitar os melhores momentos. Tenho uma lista do que quero fazer, como acrobacias no ar”.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

 

 

 

As informações são do site Unilad .

 

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
.
publicidade

Ribeirão Preto estende abertura do comércio a partir desta sexta-feira, dia 30

Medida se antecipa ao Plano São Paulo. Veja como ficam os horários.

GCMs realizam doação de sangue em Ribeirão Preto

Ação contribuiu com o estoque de sangue do hospital São Lucas; tipos O-, O+ e A - são os mais críticos, com menos da metade das bolsas necessárias

Brasil gera 309 mil empregos formais em junho

Governo deve lançar programas para inclusão de jovens no mercado

Anvisa alerta sobre casos de Guillain-Barré após vacinação

A Anvisa explica que a SGB é um distúrbio neurológico autoimune raro, no qual o sistema imunológico danifica as células nervosas.

Covid-19: Anvisa recebe solicitação de uso de medicamento da Pfizer

Como aquele remedio proibido, este já é usado para tratamento de artrite reumatoide, artrite psoriática e colite ulcerosa. Todo dia uma novidade sobre tratamento proibido.
- PUBLICIDADE -