InícioEsportesKaratekas de Ribeirão buscam apoio para viagens ao mundial da Irlanda

Karatekas de Ribeirão buscam apoio para viagens ao mundial da Irlanda

- continua após a publicidade -

Conquistar vaga para um mundial de karate não é fácil, mas conseguir apoio e verba para viajar até o país sede da competição, pode acreditar, é ainda mais complicado.

Em Ribeirão,  três atletas participaram do Campeonato Brasileiro JKA (Japan Karate Association) em Goiânia (GO) no final do mês de abril e com os resultados expressivos (medalhas de bronze), garantiram o direito de disputar o mundial da Irlanda, em Dublin, no mês de agosto.

Beatriz Clara Silva Santos, de 11 anos; Manuela Simão Coelho, de 13 anos e Ismaya Romano de Moraes, 13 anos de idade, fazem parte de um programa social conduzido pela Escola Municipal Elisa Duboc Garcia, no Jardim João Rossi. Elas treinam de terça e quinta-feira das 16h30 às 18h30 sob a orientação do professor de karate, sensei Danilo Peres.

Cada uma delas precisa de 8 mil reais para custear as passagens aéreas; hospedagem, alimentação e transporte terrestre durante uma semana de competição em solo europeu. As famílias não têm condições de arcar com todo esse valor.

“Infelizmente a atual situação financeira não permite que a gente consiga realizar o sonho das nossas filhas. Precisamos de ajuda”. Explicou Vanessa Scarparo, mãe da atleta Beatriz Clara.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

As pessoas que tiverem interesse em ajudar a custear a viagem das atletas, podem fazer doações através de transferências bancárias.

Agência 6842-X pela conta corrente 9.590-7.

 

 

 

 

Por – Lucas Bretas

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
.
publicidade

A economia a “gente vê depois” leva mais de 2 milhões a extrema pobreza

Pelo menos 2 milhões de famílias brasileiras tiveram a renda reduzida e caíram para a extrema pobreza entre janeiro de 2019 e junho deste...

Quem foi vacinado com coronavac continua proibido de entrar em países que aceitam turistas

A santa medicação do Doria, continua proibida em vários países que já abriram suas fronteiras. E como ficam os imunizados que precisam viajar?

‘Sofrimento global’ faz buscas por ajuda emocional e prevenção ao suicídio aumentarem

Psicológicos relatam aumento de transtornos alimentares e psicológicos na pandemia e falam em ‘crises potencializadas’; Centro de Valorização da Vida registrou 147 mil atendimentos a mais apenas em 2020

Dirigente do Botafogo esquece a tradição e coloca o time entre os da várzea

Agora a torcida vai precisar trocar os bumbos e tambores por rosário, bíblia e agua benta, se não quiser estar ao lado do Leão

Governo federal anuncia dose de reforço para profissionais de saúde

Aplicação extra ocorrerá a partir de seis meses da imunização completa
- PUBLICIDADE -