Início Saúde Hospital Veterinário do Bosque Fábio Barreto é o principal da região

Hospital Veterinário do Bosque Fábio Barreto é o principal da região

- continua após a publicidade -

Inaugurado em julho de 2016, por fundos de compensação ambiental de parceria público-privada, o Hospital Veterinário do Bosque Municipal Fábio Barreto, de Ribeirão Preto, atende 700 animais selvagens durante todo o ano, conta com 30 leitos para internação e estrutura para atendimento de um animal por vez.

Animais selvagens das matas da região também são cuidados no hospital. “Recebemos inúmeros animais resgatados sem nenhum sinal aparente. Todos passam por exame clínico, por exames laboratoriais e de imagem, quando necessário. Após estarem em perfeito estado de saúde são encaminhados para áreas de soltura”, explica o médico veterinário e encarregado do zoológico, César Branco.

foto divulgação

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

Mesmo aceitando animais selvagens, o Bosque realiza o programa “Uma Nova Chance” que permite a reintrodução dos animais tratados à natureza.  De acordo com o diretor do Bosque, Alexandre Gouvea, se o animal participa do programa mas não tem condição de voltar ao seu habitat, ele fica no zoológico.

“O projeto consiste no resgate, reabilitação e reintrodução de animais silvestres.

Os animais que não têm condições de retorno à natureza, quando possuem asas, membros amputados ou são animais com impossibilidade devido ao costume de convívio humano, ficam no Zoológico com o intuito de educação ambiental e conservação em forma de reprodução”, explica

Anteriormente, os animais recebiam o primeiro atendimento no ambulatório do Bosque e depois eram encaminhados para faculdades credenciadas com a prefeitura. Para o veterinário César Branco, ter os equipamentos no próprio local é uma grande melhoria, devido à grande demanda de animais resgatados.

“Vários exames radiográficos vêm sendo feitos rotineiramente no Zoológico, principalmente, auxiliando no diagnóstico de fraturas devido à grande quantidade de animais atropelados que recebemos mensalmente” comenta o médico.

foto divulgação

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Para a aquisição dos equipamentos, a gestão do Bosque encaminhou um projeto ao CONDEMA (Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente).  Alexandre Gouvea explica que o hospital tem “centenas de equipamentos”, dentre eles os que realizam exames especializados como Raio-x, ultrassom, aparelho de anestesia inalatória, ultrassom odontológico, porém, ainda não há equipamentos para realizações de exames laboratoriais.

De acordo com o diretor do Bosque, a criação do hospital representa grandes avanços para o bem estar dos animais silvestres. “O Hospital atende animais de toda a região, sendo o principal centro de recebimento de animais silvestres vitimados dos municípios vizinhos”, comenta.

Conhecendo os animais
O médico veterinário, César Branco, explica que os cuidados vão além deos exames clínicos e envolvem, também, o conhecimento de cada animal para o diagnóstico correto.

Exemplo disso foi um jabuti levado ao hospital com determinado diagnóstico e que, no momento da cirurgia, teve descoberto seu verdadeiro problema.  “Recebemos um jabuti ipiranga com o diagnóstico de prolapso de reto. Ele foi anestesiado para reversão do prolapso, mas na cirurgia foi encontrado um fitilho de polipropileno (material plástico) de aproximadamente 30cm no intestino do animal. Como os jabutis são animais curiosos, é necessário tomar muito cuidado para não ingerirem corpos estranhos, o que pode levá-los a óbito” disse o médico.

Aprendendo no bosque
O hospital conta com equipe qualificada para atender rotineiramente os animais do Bosque e receber animais selvagens. O diretor do bosque explica que há programas de estágio para estudantes no zoológico, porém, no Hospital, é exclusiva a contratação de estudantes de medicina veterinária.

 

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
publicidade

Covidão: Policia cumpre 260 mandados de busca e 57 mandados de prisão por desvio da saúde

Fraude em licitações, falsidade ideológica, peculato, corrupção passiva, corrupção ativa, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Adrenocromo: o que é, como é feita e toda a polêmica em torno dela

A verdade por trás de uma das substâncias mais polêmicas da atualidade

Após auxilio emergencial Bolsonaro cria renda cidadã para 2021

Bolsonaro confirma programa que vai substituir o Bolsa Família

Dia Mundial do Coração conscientiza população sobre problemas cardiovasculares

Em 29 de setembro é comemorado o Dia Mundial do Coração. Criada pela Federação Mundial do Coração com objetivo de conscientizar a população

Suicídio e depressão: questões individuais ou coletivas?

No entanto, quando a Organização Mundial da Saúde declara a depressão como o mal do século e as taxas de suicídio se elevam consideravelmente em épocas de crise e especialmente agora