Início Cidades Jardim Japonês e Mirante municipal

Jardim Japonês e Mirante municipal

- continua após a publicidade -

Faz parte do complexo do bosque municipal e tem sua entrada pela entrada do bosque municipal.

Construído em 1969 pela Prefeitura Municipal, sob a supervisão do paisagista japonês Mitsutery Naganune, o Jardim Japonês é um dos atrativos do Bosque Municipal Fábio Barreto.

Ladeado por densa vegetação, possui requintes do paisagismo nipônico e é composto de lagos com lindas carpas que dão um show com suas cores e tamanhos, flores, pontes, bancos, quiosques e plantas ornamentais de origem japonesa, doadas pela colônia radicada na cidade.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

Em comemoração ao Centenário da Imigração Japonesa, em 2008, o jardim passou por uma revitalização e foi reinaugurado em junho do mesmo ano, no aniversário de Ribeirão Preto.

O jardim recebeu um bonsai de 25 anos doado pelo artista plástico Shozo Mishima. Além disso, foi feito o plantio de mudas importadas do Japão, como cerejeiras e pinheiro preto.

Mirante

Dentro do espaço do Jardim Japonês O MIRANTE, com cerca de 45 metros de altura e capacidade para 180 pessoas,em área de 200 metros quadrados. construído por funcionários do Bosque Municipal “Fábio Barreto”, o Mirante foi denominado “Coronel Alfredo Condeixa Filho”

Uma bela visão da região central da cidade.

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Rua Liberdade S/N – Fone 3636.2545 – quarta-feira a Domingo das 09h00 as 17h00 entrada franca

Você sabe quem foi Fabio Barreto?

Durante todo o período que atuou como Prefeito Municipal (de 16/06/1936 a 03/05/1944), Fábio Barreto empenhou-se em dotar a Chácara Olympia de condições e estrutura necessárias para tornar aquele local uma área destinada a preservação da flora e fauna nacional.

Em 1937 implantou o Bosque Municipal e iniciou uma verdadeira cruzada junto às Instituições e Chefes de Estado no sentido de conseguir doações de plantas e animais para o Bosque Municipal. Em 1942 inaugurou o Parque Botânico, o Jardim Zoológico, o Orquidário, Museu Zoológico e Museu Mineralógico.

Em maio de 1944, devido a problemas de saúde, Fábio Barreto solicitou afastamento do cargo de Prefeito, no entanto, atendendo aos pedidos do Interventor do Estado (Governador), Sr. Fernando Costa, e do Prefeito de Ribeirão Preto, Sr. Alcides de Araújo Sampaio, continuou administrando e gerenciando o Bosque Municipal. A partir de doações conseguidas junto à empresas, fazendeiros e cidadãos, no dia 1º de outubro de 1944 foram inaugurados o Aquário e as obras de reforma do Orquidário, e em 1945 o Parque Infantil Machado de Assis, construído com bambus extraídos da mata do próprio Bosque Municipal.

Ao longo da sua vida, Fábio Barreto dedicou-se em implantar, na área do Morro do Cipó, melhorias e obras destinadas a preservação da natureza.

Sempre consciente do amplo valor e alcance educativo destas obras podemos citá-lo como um dos pioneiros da Educação Ambiental no país.

Em 22 de novembro de 1948, através da Lei n. 61, o Bosque Municipal passou a denominar-se Bosque Fábio Barreto.

No mês de dezembro do mesmo ano Fábio Barreto veio a falecer.

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
publicidade

Quem são os candidatos a prefeitura de Ribeirão Preto nas eleições 2020?

Você sabe quem são os candidatos a prefeitura de Ribeirão Preto nas eleições de 2020? Confira o perfil de cada um.

Trump anuncia indicação de ultraconservadora para Suprema Corte dos EUA

A nomeação é vista como uma vitória para cristãos conservadores, uma vez que suas posições estão em consonância com esses grupos em temas como aborto, acesso a armas e imigração.

Especialista recomenda 7 hábitos diários de combate ao estresse

Saiba quais são as atitudes que podem ajudar a reduzir os riscos de doenças cardiovasculares e da depressão

Dia Nacional do Surdo é marcado com curso gratuito de Libras

faz parte de programação especial em celebração ao Setembro Verde, mês da inclusão e do Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência

Weclix entregou de 10 mil máscaras para entidades de Ribeirão Preto, Sertãozinho e Jardinópolis

Houve distribuição de máscaras em diversas comunidades carentes de Ribeirão Preto, a ação foi comandada pelo coordenador de projetos Ismael Colosi.