InícioSaúdeFundo Social inicia Campanha do Agasalho 2019

Fundo Social inicia Campanha do Agasalho 2019

- continua após a publicidade -

A Campanha do Agasalho 2019 do Fundo Social de Solidariedade de Ribeirão Preto teve início no dia 20 de maio e receberá doações durante todo o período de outono e inverno. A estimativa é de que a arrecadação seja concluída em agosto, mas enquanto houver recebimento de doações, a distribuição de agasalhos continuará.

São aceitos qualquer tipo de agasalho e para fazer a doação o munícipe pode ir até o Fundo Social da Solidariedade, na rua Cerqueira César, nº 383 – Centro, ou nos postos de coleta cadastrados na prefeitura.

Ao todo, são 18 pontos espalhados pela cidade: Habiart, Abutres, oito unidades do Supermecado Mialich, nos bairros Quintino Facci II, Parque Ribeirão Preto, Ribeirão Verde, Jardim Anhanguera, Vila Elisa, Ipiranga e Candido Portinari, e oito lojas do Savegnago, nas avenidas Maurílio Biagi, Portugal, Caramuru, Capitão Salomão, Nove de Julho, Cel Quito Junqueira e ruas Henrique Dumont e Silveira Martins.

 

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
.
publicidade

Nós já avisamos que aconteceria: 72 casos de hepatite sem motivos no Brasil

Análises reúnem pacientes de dois meses a 16 anos; principais sintomas apresentados são pele e olhos amarelados, febre, vômito e dor abdominal. É só o começo dos efeitos da picada

Maior investidor da bolsa brasileira alerta: “Magazine Luiza vai quebrar”

Quem lacra lucra? : Lulista Magazine Luiza esta sentindo falta das tetas do governo e pode Quebrar. Triste

O nosso adeus a Miguel Liporassi

Ribeirão Preto perde Miguel Liporassi: Não era polêmico nem agressivo, era respeitado pela qualidade, voz e equilíbrio nos comentários. E pela postura com os colegas, leal, ficava longe das intrigas de bastidores.

PREVISÕES DO TAROT EM JULHO DE 2022

As previsões para Julho de 2022, trazem transformação nas finanças, amor, relação familiar

Vice de Lula tem novamente bens bloqueados pelo Ministerio Publico

Justiça Eleitoral determina bloqueio de R$ 11,3 milhões em bens de Geraldo Alckmin no caso Odebrech
- PUBLICIDADE -