Início Política Prefeito de Miguelópolis é preso por esquema que desviou R$ 6 milhões

Prefeito de Miguelópolis é preso por esquema que desviou R$ 6 milhões

- continua após a publicidade -

Uma linda cidade próximo a Ribeirão, poderia estar em destaque por conta do feriado nesta semana, mas infelizmente a matéria é por outro motivo. Uma operação do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) contra fraudes em licitações prendeu o prefeito de Miguelópolis, Juliano Mendonça Jorge (PRB), na manhã desta terça-feira (19). Outras 12 pessoas entre empresários, funcionários e ex-funcionários do departamento de licitações da prefeitura também foram detidos, de acordo com informações do Ministério Público (MP).

A operação também cumpre mandados de busca e apreensão em Ribeirão Preto, Bebedouro, Guaíra e São José do Rio Preto.

De acordo com o promotor Paulo Radunz, do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), as irregularidades foram encontradas em pelo menos 40 contratos assinados entre 2013 e 2015.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

O esquema atuou em licitações para prestação de diversos tipos de serviço, segundo as investigações. Foram identificadas fraudes em contratos de transporte escolar, para compra de material de escritório, consultorias, entre outros serviços.

“As fraudes ocorriam em contratações de toda natureza”, afirmou Radunz. “Não sabemos dizer se todas as licitações eram fraudadas, mas já identificamos um grande número”. Segundo ele, o material apreendido na sede da Prefeitura ainda está sendo analisado.

Bens bloqueados

O prefeito Juliano Mendonça Jorge, quatro funcionários públicos e uma empresa tiveram os bens bloqueados pela Justiça em outubro de 2015 sob acusação de fraude em uma licitação realizada em 2013.

Outro lado

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -

A Prefeitura de Miguelópolis disse, por meio de nota, que aguarda mais detalhes sobre a operação do Ministério Público

“para que todos os pontos sejam devidamente explicados à população”, e que documentos da Administração já estão com os promotores. O próprio prefeito teria dado ordens para que o servidores colaborassem com os investigadores, segundo o Executivo.

Ainda consta na nota que “a prefeitura tranquiliza toda a população da cidade, pois a atual gestão é reconhecidamente transparente e trabalha para que os verdadeiros culpados sejam responsabilizados, caso as acusações sejam comprovadas. Tudo será esclarecido o mais breve possível.”

 

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
publicidade

Neste Natal, Shopping Iguatemi Ribeirão Preto promove encontros inéditos com Papai Noel

Bom velhinho estará em sua casa no Polo Norte, mas é presença confirmada em ações digitais do empreendimento

Sertãozinho: Câmara Municipal promove últimas sessões ordinárias deste ano

Todas as sessões ordinárias da Câmara de Sertãozinho podem ser acompanhadas, nos seguintes veículos de comunicação

Relação extraconjugal pode ser reconhecida como união estável?

O homem morreu em 2011 e agora suas duas companheiras devem dividir seus bens.

Museu Casa de Portinari lança audiolivro para deficientes visuais

Obra de autoria de Candido Portinari ganhou parceria da ADEVIRP para tradução sonora

Avenida Antônia Mugnatto Marincek recebe novas adequação

Via foi duplicada em mais de quatro quilômetros, recebeu ciclovia, cerca de 50 pontos de acessibilidade e nova sinalização