InícioMundoPesquisadores confirmam transmissão de vírus raro entre humanos na Bolívia

Pesquisadores confirmam transmissão de vírus raro entre humanos na Bolívia

O vírus Chapare, causador de febres hemorrágicas, foi transmitido a profissionais de saúde em La Paz e resultou em três mortes

- continua após a publicidade -

Pesquisadores dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos descobriram a transmissão entre humanos de um vírus raro na Bolívia, pertencente a uma família de vírus que pode causar febres hemorrágicas, como o Ebola.

A notícia é um lembrete de que os cientistas estão trabalhando para identificar novas ameaças virais para a humanidade, mesmo enquanto países ao redor do mundo lutam contra uma nova onda de surtos de Covid-19.

Cientistas disseram que em 2019, dois pacientes transmitiram o vírus a três profissionais de saúde na capital de fato da Bolívia, La Paz. Um dos pacientes e dois funcionários médicos morreram posteriormente. Apenas um pequeno surto do vírus foi documentado anteriormente, na região de Chapare, 370 milhas a leste de La Paz, em 2004.

“Nosso trabalho confirmou que um jovem residente médico, um médico de ambulância e um gastroenterologista contraíram o vírus depois de encontrar pacientes infectados”, disse Caitlin Cossaboom, epidemiologista da divisão de patógenos e patologias de alta consequência do CDC. Dois dos profissionais de saúde morreram posteriormente. “Agora acreditamos que muitos fluidos corporais podem potencialmente transportar o vírus.”

Acredita-se que o vírus seja transmitido por ratos, que por sua vez podem tê-lo transmitido aos humanos. Em geral, os vírus que se propagam através dos fluidos corporais são mais fáceis de conter do que os vírus respiratórios como o Covid-19.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

Cossaboom disse que os pacientes sofreram de febre, dor abdominal, vômito, sangramento nas gengivas, erupção na pele e dor atrás dos olhos. Como não existem medicamentos específicos para a doença, os pacientes recebem apenas cuidados de suporte, como fluidos intravenosos.

“Isolamos o vírus e esperávamos encontrar uma doença mais comum, mas os dados da sequência apontavam para o vírus Chapare”, disse Maria Morales-Betoulle, patologista do CDC. “Ficamos realmente surpresos.”

Os resultados foram apresentados na segunda-feira na reunião anual da Sociedade Americana de Medicina Tropical e Higiene (ASTMH). Eles são vistos como importantes porque a transmissão de pessoa para pessoa pode apontar para o potencial de surtos futuros.

Os pesquisadores também disseram que é possível que o vírus tenha circulado por alguns anos sem ser detectado, porque poderia ser facilmente diagnosticado como dengue , um vírus com sintomas semelhantes. Os cientistas disseram que precisam continuar a estudar o vírus para entender sua capacidade de causar surtos.

Os cientistas foram capazes de identificar, conter e desenvolver rapidamente um teste para o vírus devido à estreita cooperação internacional entre as autoridades de saúde americanas no local, as autoridades de saúde bolivianas e cientistas da filial da Organização Pan-Americana da Saúde da Organização Mundial da Saúde.

“Embora ainda haja muito que permanece desconhecido sobre o vírus Chapare, é louvável a rapidez com que esta equipe foi capaz de desenvolver um teste diagnóstico, confirmar a transmissão entre humanos e descobrir evidências preliminares do vírus em roedores”, disse o presidente da ASTMH, Dr. Joel Breman.

“É uma lição valiosa que as equipes científicas internacionais, equipadas com as ferramentas mais recentes e compartilhando livremente suas ideias, são nossa melhor defesa de linha de frente contra as ameaças de doenças infecciosas mortais.”

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
.
publicidade

FMI melhora previsão de crescimento do Brasil, para 5,3% em 2021

Previsão impulsionou estimativa de alta para América Latina e Caribe

Agressor terá que pagar gastos com tratamento a animal vítima de maus-tratos

Lei que responsabiliza autor de agressões a arcar com o custeio de cuidados é sancionada

Vacina: Profissionais de saúde entre 35 e 59 anos segunda dose

Serão disponibilizadas 4 mil vagas para vacinação que acontecerá na terça-feira, dia 3 de agosto

Homem completamente vacinado, voltou da China, ficou no hotel de quarentena e quando saiu descobriram que tinha Covid

Caso ocorreu na Austrália. A diretora de saúde, Jeannette Young, disse que ele teve três testes negativos antes de sair da quarentena.

Inscrições para o Fies do segundo semestre têm início hoje (27)

O novo Fies é um modelo de financiamento estudantil que divide o programa em diferentes modalidades, possibilitando juros zero
- PUBLICIDADE -