InícioMundoMédico italiano vacinado contra covid há 6 dias testa positivo

Médico italiano vacinado contra covid há 6 dias testa positivo

Segundo as autoridades sanitárias locais, o médico foi hospitalizado neste sábado (2) e está sendo acompanhado, mas não apresenta sintomas.

- continua após a publicidade -

Um médico do hospital Umberto 1º, em Siracusa, na Itália, que foi vacinado contra o novo coronavírus Sars-CoV-2 há seis dias, foi diagnosticado com a covid-19, informaram as autoridades sanitárias da Sicília neste domingo (3).

O profissional de saúde, cuja identidade não foi revelada, está entre os primeiros a serem imunizados no país com a vacina desenvolvida pela farmacêutica Pfizer em parceria com o laboratório alemão BioNTech.

Segundo as autoridades sanitárias locais, o médico foi hospitalizado neste sábado (2) e está sendo acompanhado, mas não apresenta sintomas. A hipótese é de que a contaminação não esteja correlacionada com a eficácia da vacina, porque a suspeita é de que o vírus já estava incubado antes da imunização.

O presidente do Conselho Superior de Saúde da Itália, Franco Locatelli, explicou que a proteção imunológica contra a infecção pelo vírus Sars-CoV-2 “só está completa após a administração da segunda dose da vacina anti-covid-19”.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

Em artigos científicos é claramente relatado que mesmo em estudos clínicos as pessoas foram infectadas após a primeira dose, precisamente porque a resposta imunológica ainda não é completamente protetora. E só se torna assim após a segunda dose. Esse é um dos motivos para não abandonarmos o comportamento responsável após a vacinação”, alertou.

Nos últimos dias, ele havia ido, junto com um primeiro grupo de pessoas pertencentes à equipe médica de Siracusa, até Palermo para a administração das doses do imunizante. A atenção agora está voltada para todos que entraram em contato com o médico, inclusive aquelas que estavam no mesmo ônibus durante a viagem e outras que ele conheceu durante os procedimentos de vacinação.

foto ebc

Até o momento, não foram registrados outros casos semelhantes entre os profissionais de saúde da região.

De acordo com a Agência Italiana de Medicamentos (Aifa), a eficácia da vacina atualmente administrada na Itália foi demonstrada uma semana após a segunda dose. “Embora seja plausível que a vacinação proteja contra a infecção, os vacinados e as pessoas que estão em contato com eles devem continuar a adotar medidas de proteção anti-Covid-19”, finalizou.

arquivo

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
.
publicidade

Brasil gera 309 mil empregos formais em junho

Governo deve lançar programas para inclusão de jovens no mercado

Anvisa alerta sobre casos de Guillain-Barré após vacinação

A Anvisa explica que a SGB é um distúrbio neurológico autoimune raro, no qual o sistema imunológico danifica as células nervosas.

Covid-19: Anvisa recebe solicitação de uso de medicamento da Pfizer

Como aquele remedio proibido, este já é usado para tratamento de artrite reumatoide, artrite psoriática e colite ulcerosa. Todo dia uma novidade sobre tratamento proibido.

Enfermeira do SAMU é detida por desacato e omissão de socorro em Ribeirão

De acordo com registro policial, a mulher teria sido grosseira e ofendido policiais militares; o caso está sendo apurado

Rebeca Andrade faz historia em Tóquio e é prata

É a primeira brasileira a ganhar uma medalha na categoria.
- PUBLICIDADE -