InícioLazer e CulturaYuka de Almeida Prado e Fratres Cello Ensemble interpretam L'abbé Agathon

Yuka de Almeida Prado e Fratres Cello Ensemble interpretam L’abbé Agathon

- continua após a publicidade -

Ótima oportunidade para quem gosta de música. Dia 30 de novembro de 2017, na Sala de Concertos Tulha-USP, o grupo de violoncelos Fratres Cello Ensemble e interpreta L’abbé Agathon, de Arvo Pärt (1935), com a voz da soprano Yuka de Almeida Prado. O concerto será às 20h. Aliás, “A peça L’abbé Agathon, de Arvo Pärt” é tema do Trabalho de Conclusão de Curso do músico Calebe Schützer Lasso, que o Departamento de Música da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da USP-Ribeirão Preto abre ao público, com entrada gratuita.

Calebe integra o Fratres Cello Ensemble, grupo formado em 2016 a partir da união entre os membros da classe do curso de Bacharel em Violoncelo da USP de Ribeirão Preto. O grupo tem conquistado destaque realizando concertos importantes no interior e na capital de São Paulo. Participou do Festival Música Nova de Ribeirão Preto, do encerramento do Festival Fiato Al Brasile em Faenza, Itália no começo deste ano, e na abertura da segunda edição deste mesmo festival em julho em Ribeirão Preto. A proposta do grupo é divulgar o violoncelo em todo seu potencial, a partir de composições específicas para essa formação e arranjos ou adaptações para a mesma. O trabalho de Lasso teve orientação de André Micheletti, professor do Departamento de Música-USP Ribeirão Preto, doutorado pela Indiana University em Violoncelo e Violoncelo Barroco.

Calebe Schützer Lasso

Músico desde criança. Começou a se dedicar especificamente à música na adolescência, tendo estudado piano e violão. Aos 15 anos, começou a estudar violoncelo, instrumento que se dedica integralmente até hoje. Aos 18, ingressou no Bacharelado em Violoncelo, na USP de Ribeirão, onde hoje estuda com o professor André Micheletti. Já tocou em orquestras e grupos musicais, dentre eles a USP-Filarmônica, a Orquestra Experimental da UFSCar e o Fratres Cello Ensemble. Já participou de diversos festivais de música, tendo aulas com grandes nomes do violoncelo, tais como Fábio Presgrave, Viktor Uzur, Dmitry Kouzov, Helga Winold e Matias de Oliveira Pinto.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

foto divulgação

Yuka Almeida Prado

Professora-doutora em Canto, coordenadora do Laboratório de Performance e Ciências do Canto (LAPECC) e Membro do Núcleo de Apoio à Pesquisa do Laboratório de Ciências da Performance (NAP-CIPEM) do Departamento de Música da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da Universidade de São Paulo. Doutorado e Mestrado pelo Departamento de Música da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo. Bacharelado em Canto pela Faculdade de Música Kunitachi e especialista em Canção Japonesa e Francesa pelo Centro de Pesquisa de Canções Japonesas e Francesas em Tóquio, Japão. Trabalhos apresentados em Congressos sobre Performance Vocal em Portugal, Cingapura, Canadá, Turquia, Áustria e Japão. Apresentações de primeiras audições de compositores brasileiros contemporâneos nos mais importantes teatros do Brasil e nos Estados Unidos, Suíça, Alemanha e Itália. Apresenta-se regularmente com o Ensemble Mentemanuque, USP-Filarmônica e a Orquestra Sinfônica de Ribeirão Preto.

Agenda
A peça L’abbé Agathon, de Arvo Pärt
Local: Sala de Concertos da Tulha (USP)
Dia 30 de novembro de 2017
Horário: 20h
Entrada gratuita

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
.
publicidade

A verdade que não contam: As picadas ainda estão em testes?

Aprovada pela ANVISA, a bula informa que os estudos do medicamento aplicado, serão conhecidos apenas em 2023. Desta forma é experimental ou não?

AstraZeneca e Janssen têm novo efeito colateral descoberto

Fraqueza nos braços e pernas, formigamentos, dormências, dores ou perda da sensação de dor, além de problemas nos sistemas urinário e digestivo.

Depois da maioria picada os casos explodem em todo mundo

Confira o resumo da aplicadas no Brasil e confira a diferença entre algo efetivo e outro ainda em estudo

Chuvas deixam 45 mil desalojados e 6,6 mil desabrigados em Minas

Nas últimas 24 horas foram registrados 10 mil desalojados

Não Me Perturbe tem quase 10 milhões de cadastros

Cansado de ligações chatas, mecanismo bloqueia chamadas de telemarketing
- PUBLICIDADE -