InícioLazer e CulturaSimone traz turnê nacional “É melhor ser” a R$ 1,00

Simone traz turnê nacional “É melhor ser” a R$ 1,00

- continua após a publicidade -

Ribeirão Preto recebe a tur­nê nacional da cantora Simone com todos os ingressos a R$1,00.

O show “É melhor ser” acontece no dia 25 de junho, às 21h, no Theatro Pedro II.

Contundente, batizou de ‘É melhor ser’ o show que marca os 40 anos de carreira e que volta agora para uma ex­tensa turnê nacional com todos os ingressos a R$ 1, um feito inédito em sua trajetória.

Leia: Venda de ingressos para o show de Simone em Ribeirão Preto acontece no dia 15 de Junho.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

“Sou só um ente vivente. Com sentidos, boca, olhos e ouvidos. Bem vividos e já não me iludo mais”. Os versos de Alzira Espín­dola e Vera Lúcia Motta em ‘Mu­lher o suficiente’ sintetizam um pouco a atual fase de Simone: no auge da maturidade artística, lança um olhar profundo sobre a natureza do ofício de intérprete.

A estreia oficial foi em setembro de 2015, em Belo Horizonte e, na sequência, seguiu para Porto Alegre, São Paulo, Rio de Janeiro e Curitiba.
Em abril, a turnê chegou ao Nordeste. Já em maio, foi a vez de Campinas e São José do Rio Preto.

Em junho, Simone se apresenta em Brasília e Londrina, chegando a Ribeirão Preto no dia 25, no Teatro Pedro II. Será mais uma etapa da excursão que percorrerá ainda outras cidades do interior de São Paulo, Nordeste, Centro Oeste e Sul até julho, com patrocínio da Bradesco Seguros.

Após uma vitoriosa primeira etapa, Simone volta à estrada com novidades no roteiro, mas seguindo com sua jornada feminina em homenagem às compositoras brasileiras, nascida do disco que ori­ginou o espetáculo. ‘É melhor ser’ passeia pela obra de autoras como Rita Lee, Joyce, Dona Ivone Lara, Zélia Duncan, Marina Lima e Adriana Calcanhotto, entre outras gravadas no CD homônimo.

O roteiro amplia o leque e traz tam­bém canções de Dolores Duran (‘A noite do meu bem’), Isolda (‘Outra Vez’) e inéditas na voz da intérprete, como ‘O tom do amor’ (Moska/ Zélia Duncan), ‘Canteiros’ (poe­ma de Cecília Meireles musicado por Fagner) e ‘Candeeiro’ (Teresa Cristina). Nessa nova fase, Simone acrescentou alguns clássicos de sua carreira, como ‘Começar de Novo’, ‘Iolanda’ e ‘Sob medida’.

“Acho que, nos últimos 40 anos, a partir da década de 70, houve um florescimento de com­positoras. Até então, isto não era muito comum, a composição no Brasil era quase exclusiva dos ho­mens. Éramos, tradicionalmente, intérpretes. Houve, então, uma vontade de homenagear estas mu­lheres de vanguarda, guerreiras, amantes e, acima de tudo, grandes artistas”, exaltou a cantora.

Além de surpresas no reper­tório, a maior novidade desta nova etapa comemorativa são as apresentações a apenas R$ 1,00 rea­firmando a máxima de que o ar­tista tem de ir aonde o povo está, um sonho antigo da cantora.

“O preço por vezes acaba afastando o público que tem muita vontade de nos prestigiar, mas nem sem­pre consegue. A oportunidade de apresentar o meu show completo, tal como ele foi concebido, co­brando um valor simbólico e rodar por todo o país é muito emocionante. Ficarei meses na estrada, próxima ao coração do povo brasileiro”, celebrou.

Simone é de uma geração de intérpretes que, embora rara­mente componham, apropriam­-se imediatamente das canções, tornando-se coautoras. Basta ou­vir gravações como ‘Jura Secreta’ e ‘Alma’ – presentes no novo espetá­culo – que, inegavelmente são da cigarra, mas foram geradas pelas mãos de Sueli Costa, uma das compositoras mais importantes na trajetória da baiana. É uma assinatura indelével que poucos artistas possuem.

A concepção do espetáculo é da própria Simone, com direção geral de Christiane Torloni.

“Eu queria ter o olhar feminino, queria uma pessoa de teatro, que olhasse para mim e me visse. E foi exata­mente o que a Chris fez. Ela é uma pessoa de teatro, uma grande atriz, e tem esse universo que eu queria mostrar. Ela me olhava e me via”,explicou a intérprete.

Hélio Eichbauer assina a ce­nografia e concebeu um de seus cultuados móbiles, desta vez em formato de coração, em total con­sonância com a carreira de Simo­ne, que reafirmou:

“Sempre gostei de cantar o amor, acima de tudo. Falar do indivíduo, da natureza humana, e de todos os seus mis­térios, sempre foi o cerne do meu ofício de artista. Sou como uma esponja, absorvo tudo aquilo que observo ao meu redor, filtro através do meu raciocínio, do meu olhar, e devolvo ao mun­do através do meu canto. E, das manifestações do ser humano, a mais fundamental, sem dúvida, é o amor em todas as suas pos­síveis configurações e contextos”.

Após assinar a direção mu­sical do CD ‘É melhor ser’ (com Bia Paes Leme), o maestro Lean­dro Braga concebeu também os arranjos do show e está à frente da banda, formada ainda por João Gaspar (guitarra, violão), Rômulo Gomes (baixo), Chris­tiano Galvão (bateria) e José Leal (percussão). O projeto de luz é de Rogério Wiltgen.

“Cada um que conhece sua sede é artista da vida ou da morte”. Com absoluta propriedade, Si­mone interpreta a poesia de Abel Silva (musicada por Sueli Costa). Com mais de 40 anos de carreira, a cigarra segue inabalável em seu ofício de cantar sem rede de pro­teção, atenta ao que está por vir e ciente de que ainda há muito por fazer. Ela está apenas começando.

Serviço
‘‘É melhor ser’’
Data: 25/06 (sábado)
Horário: 21h
Local: Theatro Pedro II
Preço: R$ 1,00 (em todos os setores) *
Início das vendas: 15/06
Vendas somente na bilheteria do Teatro

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
.
publicidade

A economia a “gente vê depois” leva mais de 2 milhões a extrema pobreza

Pelo menos 2 milhões de famílias brasileiras tiveram a renda reduzida e caíram para a extrema pobreza entre janeiro de 2019 e junho deste...

Quem foi vacinado com coronavac continua proibido de entrar em países que aceitam turistas

A santa medicação do Doria, continua proibida em vários países que já abriram suas fronteiras. E como ficam os imunizados que precisam viajar?

‘Sofrimento global’ faz buscas por ajuda emocional e prevenção ao suicídio aumentarem

Psicológicos relatam aumento de transtornos alimentares e psicológicos na pandemia e falam em ‘crises potencializadas’; Centro de Valorização da Vida registrou 147 mil atendimentos a mais apenas em 2020

Dirigente do Botafogo esquece a tradição e coloca o time entre os da várzea

Agora a torcida vai precisar trocar os bumbos e tambores por rosário, bíblia e agua benta, se não quiser estar ao lado do Leão

Governo federal anuncia dose de reforço para profissionais de saúde

Aplicação extra ocorrerá a partir de seis meses da imunização completa
- PUBLICIDADE -