InícioLazer e CulturaSimone traz turnê nacional “É melhor ser” a R$ 1,00

Simone traz turnê nacional “É melhor ser” a R$ 1,00

- continua após a publicidade -

Ribeirão Preto recebe a tur­nê nacional da cantora Simone com todos os ingressos a R$1,00.

O show “É melhor ser” acontece no dia 25 de junho, às 21h, no Theatro Pedro II.

Contundente, batizou de ‘É melhor ser’ o show que marca os 40 anos de carreira e que volta agora para uma ex­tensa turnê nacional com todos os ingressos a R$ 1, um feito inédito em sua trajetória.

Leia: Venda de ingressos para o show de Simone em Ribeirão Preto acontece no dia 15 de Junho.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

“Sou só um ente vivente. Com sentidos, boca, olhos e ouvidos. Bem vividos e já não me iludo mais”. Os versos de Alzira Espín­dola e Vera Lúcia Motta em ‘Mu­lher o suficiente’ sintetizam um pouco a atual fase de Simone: no auge da maturidade artística, lança um olhar profundo sobre a natureza do ofício de intérprete.

A estreia oficial foi em setembro de 2015, em Belo Horizonte e, na sequência, seguiu para Porto Alegre, São Paulo, Rio de Janeiro e Curitiba.
Em abril, a turnê chegou ao Nordeste. Já em maio, foi a vez de Campinas e São José do Rio Preto.

Em junho, Simone se apresenta em Brasília e Londrina, chegando a Ribeirão Preto no dia 25, no Teatro Pedro II. Será mais uma etapa da excursão que percorrerá ainda outras cidades do interior de São Paulo, Nordeste, Centro Oeste e Sul até julho, com patrocínio da Bradesco Seguros.

Após uma vitoriosa primeira etapa, Simone volta à estrada com novidades no roteiro, mas seguindo com sua jornada feminina em homenagem às compositoras brasileiras, nascida do disco que ori­ginou o espetáculo. ‘É melhor ser’ passeia pela obra de autoras como Rita Lee, Joyce, Dona Ivone Lara, Zélia Duncan, Marina Lima e Adriana Calcanhotto, entre outras gravadas no CD homônimo.

O roteiro amplia o leque e traz tam­bém canções de Dolores Duran (‘A noite do meu bem’), Isolda (‘Outra Vez’) e inéditas na voz da intérprete, como ‘O tom do amor’ (Moska/ Zélia Duncan), ‘Canteiros’ (poe­ma de Cecília Meireles musicado por Fagner) e ‘Candeeiro’ (Teresa Cristina). Nessa nova fase, Simone acrescentou alguns clássicos de sua carreira, como ‘Começar de Novo’, ‘Iolanda’ e ‘Sob medida’.

“Acho que, nos últimos 40 anos, a partir da década de 70, houve um florescimento de com­positoras. Até então, isto não era muito comum, a composição no Brasil era quase exclusiva dos ho­mens. Éramos, tradicionalmente, intérpretes. Houve, então, uma vontade de homenagear estas mu­lheres de vanguarda, guerreiras, amantes e, acima de tudo, grandes artistas”, exaltou a cantora.

Além de surpresas no reper­tório, a maior novidade desta nova etapa comemorativa são as apresentações a apenas R$ 1,00 rea­firmando a máxima de que o ar­tista tem de ir aonde o povo está, um sonho antigo da cantora.

“O preço por vezes acaba afastando o público que tem muita vontade de nos prestigiar, mas nem sem­pre consegue. A oportunidade de apresentar o meu show completo, tal como ele foi concebido, co­brando um valor simbólico e rodar por todo o país é muito emocionante. Ficarei meses na estrada, próxima ao coração do povo brasileiro”, celebrou.

Simone é de uma geração de intérpretes que, embora rara­mente componham, apropriam­-se imediatamente das canções, tornando-se coautoras. Basta ou­vir gravações como ‘Jura Secreta’ e ‘Alma’ – presentes no novo espetá­culo – que, inegavelmente são da cigarra, mas foram geradas pelas mãos de Sueli Costa, uma das compositoras mais importantes na trajetória da baiana. É uma assinatura indelével que poucos artistas possuem.

A concepção do espetáculo é da própria Simone, com direção geral de Christiane Torloni.

“Eu queria ter o olhar feminino, queria uma pessoa de teatro, que olhasse para mim e me visse. E foi exata­mente o que a Chris fez. Ela é uma pessoa de teatro, uma grande atriz, e tem esse universo que eu queria mostrar. Ela me olhava e me via”,explicou a intérprete.

Hélio Eichbauer assina a ce­nografia e concebeu um de seus cultuados móbiles, desta vez em formato de coração, em total con­sonância com a carreira de Simo­ne, que reafirmou:

“Sempre gostei de cantar o amor, acima de tudo. Falar do indivíduo, da natureza humana, e de todos os seus mis­térios, sempre foi o cerne do meu ofício de artista. Sou como uma esponja, absorvo tudo aquilo que observo ao meu redor, filtro através do meu raciocínio, do meu olhar, e devolvo ao mun­do através do meu canto. E, das manifestações do ser humano, a mais fundamental, sem dúvida, é o amor em todas as suas pos­síveis configurações e contextos”.

Após assinar a direção mu­sical do CD ‘É melhor ser’ (com Bia Paes Leme), o maestro Lean­dro Braga concebeu também os arranjos do show e está à frente da banda, formada ainda por João Gaspar (guitarra, violão), Rômulo Gomes (baixo), Chris­tiano Galvão (bateria) e José Leal (percussão). O projeto de luz é de Rogério Wiltgen.

“Cada um que conhece sua sede é artista da vida ou da morte”. Com absoluta propriedade, Si­mone interpreta a poesia de Abel Silva (musicada por Sueli Costa). Com mais de 40 anos de carreira, a cigarra segue inabalável em seu ofício de cantar sem rede de pro­teção, atenta ao que está por vir e ciente de que ainda há muito por fazer. Ela está apenas começando.

Serviço
‘‘É melhor ser’’
Data: 25/06 (sábado)
Horário: 21h
Local: Theatro Pedro II
Preço: R$ 1,00 (em todos os setores) *
Início das vendas: 15/06
Vendas somente na bilheteria do Teatro

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
.
publicidade

Com dois a menos, Palmeiras se classifica na libertadores

10 SEMIS DE #LIBERTADORES NA HISTÓRIA! 10 CLASSIFICAÇÕES CONSECUTIVAS EM MATA-MATA NO TORNEIO! 10 PASSAGENS DE FASE EM #LIBERTADORES EM CASA!

Patriotas vão para Paulista: Ribeirão inicia preparativos para o desfile de 7 de Setembro

Em Ribeirão vários grupos se organizam para participar das manifestações em São Paulo, dia que esta sendo considerado o mais importante dos últimos 200 anos. Confira como participar.

WhatsApp lança novas ferramentas para garantir mais segurança e privacidade aos usuários

As funções do aplicativo de mensagens estão em fase de testes, mas devem chegar ao público em breve

Vereador esquerdista que defende mulheres deve cumprir medida protetiva com a ex-namorada

a vítima se sente perseguida e agredida moralmente e psicologicamente pelo autor

“Funcionário” recebe R$ 22 mil por mês da Câmara para estudar Direito na USP em período integral

Trabalhar por que? Se nem os vereadores fazem isso, o O acadêmico em questão é Saulo Wellington Marchiori Magron, lotado no cargo de agente de administração
- PUBLICIDADE -