Início Lazer e Cultura Bosque municipal abriga 45 espécies de animais ameaçadas de extinção

Bosque municipal abriga 45 espécies de animais ameaçadas de extinção

- continua após a publicidade -

O Bosque e Zoológico Municipal Dr. Fábio Barreto abriga 45 espécies de animais ameaçadas de extinção. São 11 espécies nativas, segundo o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), e 34, contando com as exóticas, de acordo com o próprio estado de São Paulo, em levantamentos de 2018.

Segundo o médico veterinário do Bosque, César Branco, a espécie mais preocupante é o Mutum do Sudeste, animal nativo da região. “Como o estado de São Paulo é um dos mais urbanizados do país, os animais dessa localidade tendem a perder seus habitats com o processo de urbanização, migrarem para as cidades e serem atropelados, principalmente”, comenta. Essa também é a explicação pela quantidade de animais ameaçados no estado, tendo apenas 34 espécies no zoológico.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

Um dos animais que vivem em vida livre no Bosque, mas que está entrando em situação de alerta, por causa de extinção, no estado de São Paulo, e em outros já está extinto, é o Macaco Bugio Preto. “Por causa da febre amarela, essas espécies foram atacadas. Não que elas passem a doença, mas sim porque a população [sem conhecimento] acabou matando”, explica César.

As 11 espécies ameaçadas, segundo o ICMBio, são Mico Leão de Cara Dourada, Bugio Ruivo, Arara Azul Grande, Cervo do Pantanal, Mutum do Sudeste, Ararajuba, Jaguatirica, Tamanduá bandeira, Gato do Mato Pequeno, Onça Pintada e Onça Parda. “Os animais predadores, como as Onças, estão ameaçados por causa da caça. Outros, como a Arara Azul Grande, é pelo tráfico, principalmente, mas também pela perda de habitat”, diz o médico veterinário.

Algumas espécies que vivem no Bosque são formadas por casais, como é o caso das Onças Pintadas, terceiro maior felino do mundo. Lilica, no Bosque desde 2007, e Spyke, vindo do Zoológico do CIGS (Centro de Integração de Guerra na Selva), já foram introduzidos para a reprodução, mas foi impossível. “O sêmen do Spyke foi estudado até no exterior e foi constatado que é inviável”, explica César.

foto divulgação

Os animais ameaçados, mas que têm ao menos dois gêneros diferentes no Bosque, são colocados para se reproduzirem e assim que nascem, as crias são enviadas para programas de reprodução, buscando a preservação das espécies. “Vários animais ameaçados nasceram em cativeiro. É o caso do Tamanduá Bandeira e do Mutum do Sudeste. As Araras Azuis, que também têm casal, estão para reprodução”, fala César

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -

O Bosque abriga 156 espécies, num total de 830 animais: 288 peixes, de 33 espécies diferentes; 233 répteis, de 25 espécies; 193 aves, de 65 espécies, e 119 mamíferos, de 33 espécies. Os destaques são os elefantes asiáticos Mayson e Bambi, o urso de óculos Renan, as onças pintadas Lilica e Spyke, as suçuaranas Tito e Tite, os leões Simba e Zeus, a anta brasileira Giovane, o macaco aranha Maya e o mandril Prince, conhecido como Teco.

O Bosque, criado em 1937, tem 138 recintos para os animais. O local funciona de quarta a domingo, das 9h às 16h30.

 

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
publicidade

Desespero de juízes, políticos e empresários. Vem ai a delação de Eduardo Cunha

Se­gundo Aras, Edu­ardo Cunha apre­sentou ao todo 152 anexos, porém 92 deste total não tem re­le­vância al­guma para contar na de­lação.

Carreata EI: Dia da Saúde Emocional na Escola

No próximo dia 27/09 (domingo) Ribeirão Preto vai receber Carreata EI para celebrar o Dia da Saúde Emocional na Escola.

Torcida é liberada nos estádios do Rio

O decreto cita o retorno das torcidas nos estádios em países como Rússia, Dinamarca e Suíça para embasar a liberação.

Congresso de Líderes Cristãos – CLF terá mais uma edição para países que falam o idioma português

O preletor será o Pastor sul-coreano Ock Soo Park, o seminário terá também a participação de lideranças cristãs da américa do sul e central e haverá tradução simultânea.

Sessões de cinema drive-in realizadas em Jardinópolis ampliou corrente de solidariedade

Evento que marcou a chegada da Weclix na cidade e aconteceu em prol do Projeto de Equoterapia do Haras Manoel Leão e do Fundo Social de Solidariedade de Jardinópolis, também beneficiou o Cantinho do Céu