InícioEsportesDjokovic diz estar disposto a sacrificar títulos para não tomar vacina contra...

Djokovic diz estar disposto a sacrificar títulos para não tomar vacina contra Covid

O maior tenista do mundo, Sérvio diz que não quer ser associado ao movimento anti-vacina mas defende liberdade de escolha

- continua após a publicidade -

O maior tenista do mundo, Sérvio diz que não quer ser associado ao movimento anti-vacina mas defende liberdade de escolha

Novak Djokovic finalmente decidiu falar. Um mês após ser deportado da Austrália por não ter se vacinado contra a Covid-19, o sérvio afirmou que não gostaria de ser associado ao movimento anti-vacina. Ao mesmo tempo, mantém, por enquanto, a posição de não se imunizar. E está disposto a sacrificar possíveis títulos em prol desta decisão.

  • Este é o preço que estou disposto a pagar. (…) Nunca fui contra a vacinação, mas sempre apoiei a liberdade de escolha do que você coloca no seu corpo. Os princípios de decisão sobre o meu corpo são mais importantes do que qualquer título ou qualquer outra coisa. Estou tentando ficar em sintonia com meu corpo tanto quanto for possível – disse, em entrevista exclusiva à rede britânica BBC.

Djokovic confirmou que, quando criança, foi vacinado para se prevenir de outras doenças. Disse que sempre foi “grande estudioso do bem estar, da saúde, da nutrição” e que mantém a mente aberta sobre uma futura imunização.

  • Para mim, como um atleta profissional de elite, sempre revi e avaliei cuidadosamente tudo o que tomo, os suplementos, a comida, a água ou bebida esportiva, tudo o que entra no meu corpo como combustível. Baseado em toda a informação que tive, decidi não tomar a vacina.
  • “Nunca fui contra a vacinação. Entendo que, globalmente, todos estão fazendo um grande esforço para líder com este vírus e, tomara, terminar em breve com este vírus.”

Ao não disputar o Australian Open, Djokovic abriu caminho para que Rafael Nadal se tornasse o maior vencedor de Grand Slams na história, com 21 Majors. Antes o sérvio, o espanhol e o suíço Roger Federer estavam empatados com 20 cada.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

Caso mantenha a postura, Djokovic pode ter que sacrificar também os dois próximos Grand Slams do calendário, Roland Garros e Wimbledon. França exige o passaporte vacinal no controle de entrada de estrangeiros. A Inglaterra não tem a mesma política, mas a organização de Wimbledon disse não ser possível dar ao tenista uma garantia de que ele poderia competir sem estar vacinado.

Este é o preço que estou disposto a pagar.

tenista Vini Aiello

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
.
publicidade

Show da cantora Fernanda Marx acontece quarta-feira (01) Teatro Municipal de Ribeirão Preto

O show da turnê “Flor de Café 10 anos”, da cantora e compositora Fernanda Marx, marcado para ocorrer no dia 1º de junho, às...

Centro Cultural Palace recebe exposição sobre o Centenário da Semana de Arte Moderna

Exposição da ETEC de Ribeirão Preto está no Salão Mármore; visitação é aberta ao público e vai até o final de mês maio

Ribeirão Preto receberá Festival Paralímpico pelo terceiro ano

Cidade é sede do Centro de Referência Paralímpico, o que lhe confere posição de destaque entre outros municípios

Programa Inclusão Produtiva está com vagas abertas

Cursos são gratuitos e voltados para pessoas desempregadas; as vagas são limitadas

Méqui Fest: McDonald’s prepara festival de ofertas para a semana do hambúrguer e da batata

Clientes podem se deliciar com promoções imperdíveis, exclusivas no app da marca
- PUBLICIDADE -