InícioSaúdeUm milagre praticamente acabou com a dengue em Ribeirão Preto

Um milagre praticamente acabou com a dengue em Ribeirão Preto

É para dar gloria a Deus de pé igreja, em janeiro, foram confirmados apenas três casos de dengue, uma queda de 99,9%

- continua após a publicidade -

Precisamos aprender com a atual situação, uma vez que até a chegada do Covid 19, os pronto atendimentos ficavam lotados com pacientes que esperavam horas para serem atendidos, com sintomas da dengue.

O departamento de Vigilância em Saúde, órgão da Secretaria Municipal da Saúde, divulgou o Boletim Epidemiológico da dengue, com apenas três casos confirmados na cidade no mês de janeiro de 2021. 

arquivo

Em comparação ao mesmo período do ano anterior, quando foram registrados 2.932 casos da doença, houve uma redução de 99,9% de pessoas infectadas pelo mosquito Aedes aegypti. Desde abril do ano passado, os casos de dengue em Ribeirão Preto estão em queda.

“Oitenta por cento dos casos estão nas casas das pessoas e, por isso, a conscientização da população é fundamental. Cada morador deve cuidar do seu quintal, eliminando focos de água parada para que o mosquito não se desenvolva. Portanto, além das nossas atividades, precisamos muito da participação da população limpando sua própria residência”, orienta o secretário da Saúde, Sandro Scarpelini.

ARQUIVO

A diretora do Departamento de Vigilância em Saúde, Luzia Márcia Romanholi Passos, alerta para a temporada das chuvas e conclama a população a vistoriar as residências semanalmente, eliminando qualquer foco de água parada.

“A conscientização e ajuda da população são fundamentais para o controle da doença. Portanto, solicitamos aos moradores da cidade que eliminem os criadouros do mosquito, limpando seus quintais semanalmente e eliminando água parada, ambiente ideal para o Aedes crescer. Somente assim conseguiremos vencer essa batalha na cidade”, alerta a diretora.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

 
Chikungunya, zika vírus, microcefalia, febre amarela, gripe H1N1 e Sarampo

No caso da chikungunya, não houve nenhuma confirmação da doença em janeiro de 2021.

foto arquivo


Quanto à microcefalia ou outras alterações neurológicas possivelmente relacionadas à infecção pelo zika vírus, também não foi registrado nenhum caso suspeito em janeiro deste ano. 


De acordo com o Boletim Epidemiológico, não houve registro de febre amarela no mês de janeiro de 2020.  Desde 2016, não há registro de casos da doença em Ribeirão Preto.


Em relação à Síndrome Respiratória Aguda Grave (gripe causada pelo vírus Influenza), não foi confirmado nenhum caso no mês. Não há também nenhum caso de sarampo registrado.

foto arquivo


O Boletim Epidemiológico está disponível no site da Prefeitura.

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
publicidade

MST já fala em ‘distribuição de terras de latifúndios’

Movimento quer ainda a 'agroecologia' no Brasil

Não vai acontecer mas: Secretaria da Cultura e Turismo abre cadastro para Grupos Carnavalescos

Até o carnaval estaremos novamente com tudo fechado e eles já sabem, mas fazem de conta que nada sabem.

Departamento de Saúde e Serviços Humanos de Joe Biden é cúmplice na prostituição de crianças migrantes

Diz que o governo é cúmplice porque 'não somos processados ​​por traficantes'... Criança migrante: minha patrocinadora 'me prostituiria para homens'

CARTA DOS OFICIAIS SUPERIORES DA ATIVA AO COMANDANTE DO EXERCITO BRASILEIRO

Covardia, injustiça e fraqueza são os atributos mais abominados para um Soldado. oficiais superiores da ativa do Exército  Brasileiro, que o fazem de livre e espontânea vontade.
- PUBLICIDADE -