InícioSaúdeMoura Lacerda leva palestra sobre o coronavírus para servidores de São Joaquim...

Moura Lacerda leva palestra sobre o coronavírus para servidores de São Joaquim da Barra

A atividade, gratuita, foi aberta população, mas com foco principal nos servidores municipais dos departamentos da Saúde e da Educação.

- continua após a publicidade -

O Centro Universitário Moura Lacerda, de Ribeirão Preto (SP), levou para São Joaquim da Barra (SP) a palestra gratuita “Novo Coronavírus (Covid-19) – Uma Ameaça Emergente à Saúde”. A atividade, gratuita, foi aberta a toda população interessada, mas com foco principal nos servidores municipais dos departamentos da Saúde e da Educação.

            A palestra foi ministrada pela enfermeira e professora doutora Nayara Gonçalves Barbosa, da USP (Universidade de São Paulo) de Ribeirão Preto (SP), para cerca de 100 pessoas no Teatro “Arthur Parada”. Covid-19 é o nome dado pela OMS (Organização Mundial da Saúde) ao coronavírus do surto atual.

            Entre outros, estiveram presentes o reitor do Centro Universitário, dr. Oscar Luiz de Moura Lacerda; o assessor de Saúde de São Joaquim da Barra, Rangel Luís de Melo; a assessora de Educação do município, Rosimeire Benedito Mariano; a diretora de Educação Especial da cidade, Luciana Aparecida Guimarães Dezem; e a vice-presidente da Comissão dos Direitos da Pessoa com Deficiência da OAB-SP (Ordem dos Advogados do Brasil), Samira Andraos.

foto agencia internacional

Conhecimento como arma de empoderamento

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

            Segundo Nayara Barbosa, de tempos em tempos o mundo vê surgir novos vírus e, portanto, novas doenças ou síndromes. Por conta, justamente, desse ineditismo, o corpo humano não está preparado para enfrentá-los.

            “A falta de informações confiáveis e a má fé da disseminação de fake news podem levar ao caos. O conhecimento é uma arma de empoderamento da sociedade, sobretudo, ao considerar a globalização na qual vivemos, e permite uma leitura correta da realidade. A palestra foi uma ferramenta importante para os servidores lidarem com casos suspeitos que possam surgir”, disse a especialista.

            Ainda de acordo com a professora, o conhecimento a respeito da infecção pelo Covid-19 e de medidas de prevenção são fundamentais para a população, considerando os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas.

Foto divulgação

Informações com credibilidade

            A auxiliar de Enfermagem Selma Aparecida do Nascimento Inhani, presidente do Conselho Municipal da Saúde de São Joaquim da Barra, salientou que a palestra sobre o Covid-19 foi fundamental para fixar informações de credibilidade. “Os professores e os servidores da saúde presentes, agora, têm mais conhecimento para repassar no trabalho e com familiares”, afirmou a profissional, que atua na Assistência à Saúde Bucal de São Joaquim da Barra.

            “Trazer esta palestra para os servidores municipais é parte de nossa obrigação como instituição de ensino superior, que é de partilhar informações que venham em benefício da comunidade. A professora doutora Nayara Barbosa é altamente qualificada no tema, por isso a convidamos. Tudo isso é parte de nossas ações de Ensino, Pesquisa e Extensão”, salientou o reitor do Centro Universitário Moura Lacerda, dr. Oscar Luiz de Moura Lacerda.

foto arquivo

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
.
publicidade

Menor NÃO: Ministro destaca eventos adversos em adolescentes vacinados

Segundo Queiroga, foram identificados 1,5 mil eventos adversos em adolescentes imunizados. “A OMS não recomenda a vacinação de adolescentes

Teatro Municipal lança edital de ocupação do 1° semestre de 2022

Inscrições começaram dia 15 de setembro e vão até 15 de outubro

Avenida Thomaz Alberto Whately tem nova interdição para obras

Bloqueio ocorre para obras do trecho 1 do corredor de ônibus Norte-Sul pelo programa Ribeirão Mobilidade

IMPORTANTE COMPARTILHE: Anvisa e Min. da Saúde NÃO Recomendam a vacinação para Menores de 18 Anos

Não se vê veículos de imprensa ou governantes falando sobre o assunto, muito pelo contrario continuam incentivando a vacina que não tem teste para menores de 18 anos

Vacinados já são 81,7% dos internados em SP

Do total de hospitalizados, 51,6% (325 doentes) já foram totalmente imunizados, com as duas doses, (34,6%) com Coronavac.
- PUBLICIDADE -