InícioPolíticaEm meio a "crise" Bolsonaro e Moro vão a estádio e são...

Em meio a “crise” Bolsonaro e Moro vão a estádio e são ovacionados

- continua após a publicidade -

Palmeirense confesso, Bolsonaro vestiu a camisa do time rubro-negro entregue por um torcedor que se localizava na arquibancada. Já o vice-presidente Hamilton Mourão usava um casaco da Seleção Brasileira por cima da camisa do Flamengo.

Em foto publicada pelo Flamengo no Twitter, Sergio Moro aparece ao lado de Bolsonaro. O ministro, no entanto, preferiu a formalidade e assistiu ao confronto de terno e gravata.

Em seu momento mais delicado à frente do Ministério da Justiça, Sergio Moro e a equipe da lava jato foram hackeados criminosamente por um americano, esposo de um deputado do PSOL, que obteve uma votação irrisoria, e entrou no lugar do fujão jean wyllys.

Em meio a esta grave crise, Bolsonaro, Moro e sua equipe continuam se alimentando, dormindo e comandando um pais, para a esquerda estes fatos são INACEITÁVEIS.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

Mas o ladrão Lula, julgado por quase duas dezenas de juízes de diferentes instâncias, continua sendo inocente.
O CINISMO é inacreditável.

 

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
.
publicidade

Seleção feminina de futebol bate a Zâmbia e pega o Canadá nas quartas

Invictas na competição, com vitória contra a China na estreia por 5 a 0 e empate com a Holanda por 3 a 3

FMI melhora previsão de crescimento do Brasil, para 5,3% em 2021

Previsão impulsionou estimativa de alta para América Latina e Caribe

Agressor terá que pagar gastos com tratamento a animal vítima de maus-tratos

Lei que responsabiliza autor de agressões a arcar com o custeio de cuidados é sancionada

Vacina: Profissionais de saúde entre 35 e 59 anos segunda dose

Serão disponibilizadas 4 mil vagas para vacinação que acontecerá na terça-feira, dia 3 de agosto

Homem completamente vacinado, voltou da China, ficou no hotel de quarentena e quando saiu descobriram que tinha Covid

Caso ocorreu na Austrália. A diretora de saúde, Jeannette Young, disse que ele teve três testes negativos antes de sair da quarentena.
- PUBLICIDADE -