Início Política Eleições Temer prevê transição tranquila para o próximo governo

Temer prevê transição tranquila para o próximo governo

- continua após a publicidade -

O presidente Michel Temer garantiu hoje (16) que fará uma “transição tranquila”, independentemente de quem seja eleito presidente da República nestas eleições, durante palestra na Associação Comercial do Paraná. Segundo ele, a fim de facilitar a transição, está sendo preparado um livro contendo os feitos do atual governo, bem como medidas que deverão ser implementadas pelo futuro governo.

“Me dão a tribuna em um momento de quase transição, porque a partir do dia 28 [de outubro] vamos entrar numa transição governamental, que pretendo fazer com a maior tranquilidade.

O presidente Michel Temer garantiu hoje (16) que fará uma “transição tranquila”, independentemente de quem seja eleito presidente da República nestas eleições, durante palestra na Associação Comercial do Paraná. Segundo ele, a fim de facilitar a transição, está sendo preparado um livro contendo os feitos do atual governo, bem como medidas que deverão ser implementadas pelo futuro governo.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

“Me dão a tribuna em um momento de quase transição, porque a partir do dia 28 [de outubro] vamos entrar numa transição governamental, que pretendo fazer com a maior tranquilidade.

Teremos pouco mais de dois meses. Já estamos nos organizando com o livro da transição para o que foi feito e o que resta a fazer”, disse o presidente.

Temer lamentou o fato de não ter recebido do governo anterior ajuda similar à que pretende dar ao governo que será eleito no pleito do dia 28. “Quando cheguei [à Presidência, após o impeachment de Dilma Rousseff], não havia ninguém e, nos computadores, não havia dado nenhum. Tudo foi retirado. Tivemos de começar do zero”, disse o presidente.

“Não tivemos transição de espécie alguma, o que institucionalmente é incorreto, porque as pessoas não têm de se pautar pelas emoções momentâneas, mas pelos critérios da Constituição Federal. Por isso que digo, faremos uma transição muito tranquila àquele que for eleito no dia 28 de outubro”, completou.

De acordo com o presidente, as eleições servem não apenas para definir quem será o mandatário do país, mas para eleger também quem será a oposição. O problema, acrescentou, é que no Brasil o conceito de oposição não é jurídico, e sim político, o que, segundo ele, dificulta a unidade do país em torno da proposta vencedora.

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -
- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
publicidade

Assustadora e gravíssima carta do Arcebispo Vigano a Trump

'Este momento histórico vê as forças do mal alinhadas em uma batalha sem quartel contra as forças do bem.' Entenda e compartilhe com todos

Ala Bolsonarista do PSL declara apoio oficial a Chiarelli

Grupo político comandado por Rodrigo Junqueira, optou por unir a direita em apoio ao candidato do PATRIOTA

Fies: inscrição para não matriculado pode ser feita até terça-feira

Serão disponibilizadas 50 mil vagas remanescentes. Ao ter a inscrição concluída, o candidato terá dois dias úteis para validar as informações declaradas

Banco Mundial aprova empréstimo de US$ 1 bi para ampliar Bolsa Família

Medida integra projeto de manutenção do auxilio emergencial de afetados por pandemia, dinheiro deverá beneficiar pelo menos 1,2 milhão de novas famílias

Dória dobra o ICMS para diversos setores no Estado de São Paulo para 2021

Serão centenas de setores impactados com esse aumento do ICMS que chega a até 207% (veículos usados).