Início Policial Após 19 anos Cury é condenado a 9 anos mas sai pela...

Após 19 anos Cury é condenado a 9 anos mas sai pela porta da frente

- continua após a publicidade -

Em júri popular com quase 12 horas de julgamento no Fórum de Ribeirão Preto, o usineiro Marcelo Cury, foi condenado nesta quinta-feira (25) a 9 anos de prisão pelo assassinato de João Falco Neto, ocorrido no dia 5 de abril de 1997. Apesar da sentença, ele saiu pela porta da frente e vai responder em liberdade.

Ainda foi condenado por homicídio culposo de Marco Antônio de Paula e pela tentativa de homicídio de Sérgio Alberto Nadruz Coelho, cujas penas já prescreveram.

O promotor de acusação do Eliseu Berardo considerou “um deboche” um laudo apresentado pela defesa de Marcelo Cury no júri do caso, na tarde desta quinta-feira, 25.
Ele aponta que o documento preparado pelo perito Ricardo Molina é um “ato de má fé”, e que é o último recurso utilizado pela defesa depois de diversos recursos para adiar o julgamento.

“O Marcelo contratou os melhores profissionais, e por isso estamos aqui 19 anos depois. O Marcelo sempre teve crença na impunidade”, afirmou o promotor, que também não eximiu as vítimas de serem pessoas “briguentas”, como definiu.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

Antes do julgamento familiares fizeram uma manifestação em frente ao fórum, mas com o resultado do julgamento não podem se dar por satisfeitos.

Embora o crime tenha ocorrido há 19 anos, Cury nunca havia sido julgado e conseguiu postergar o júri graças a manobras jurídicas. Foi defendido pelo ex-ministro da Justiça Márcio Thomaz Bastos (1935-2014) e, atualmente, é cliente do escritório de Antônio Cláudio Mariz de Oliveira.

O promotor considerou a decisão “lamentável”. “E vai recorrer em liberdade, acredite se quiser”, disse.

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
.
publicidade

França proíbe linguagem de gênero neutro em escolas

Segundo o Ministério da Educação, a medida atrapalha o aprendizado dos alunos e prejudica as pessoas com deficiência mental

Bruno Covas tem piora, e estado de saúde é considerado muito gravíssimo

Ele está no Hospital Sírio-Libanês, onde está internado desde o dia 15 de abril para tratamento de um câncer.

Covid-19: governo compra mais 100 milhões de doses da vacina da Pfizer

Lote se soma aos 100 milhões de doses adquiridos anteriormente

Justiça de Ribeirão determina que Facebook retire do ar fake news sobre pandemia

Como acreditar na justiça brasileira? Chamam de negacionistas mas são os primeiros a negar informações que não interessam ou que não atendem uma única vertente.

Daerp inicia implantação da nova conta de água na região central

O planejamento é que a nova conta chegue a 30 mil usuários até o final do mês de maio
- PUBLICIDADE -