Início Policial 20 anos usando poder econômico e rindo da sociedade

20 anos usando poder econômico e rindo da sociedade

- continua após a publicidade -

Ali mesmo, do banco de couro de sua Pajero 4×4, Marcelo Afif Cury, então com 22 anos, herdeiro de usinas de açúcar e álcool no interior paulista, acabou com a discussão. Pegou a pistola no console do freio de mão, onde também descansava seu Ray-Ban aviador, e atirou contra seus três novos desafetos.

Parece capitulo de novelas, mas não é
Sábado, 5 de abril de 1997. Um rapaz de 22 anos é acusado de matar outros dois com tiros na cabeça e nas costas e de ferir um terceiro em frente a um bar badalado da zona sul em Ribeirão. Convence um funcionário da empresa de sua família a levá-lo numa fuga alucinada, o carro capota e o empregado morre.

Diz a acusação que Cury atirou às 19h45 daquele dia em Marco Antônio de Paula, 29, João Falco Neto, 34, e Sérgio Nadruz Coelho, 35, na região da choperia Albano’s, que integrou o ápice da efervescência noturna vivida por Ribeirão na década de 90.
O crime, um dos mais emblemáticos da história local, teria ocorrido após uma discussão no cruzamento da Presidente Vargas com a Nélio Guimarães, na zona sul.
Após Cury atirar duas vezes em Falco Neto -uma na cabeça-, disparou cinco tiros na direção de Marco Antônio, que corria. Quatro acertaram suas costas. Eles morreram. Coelho, o único que sobreviveu, foi baleado.
A Taurus calibre 380 usada pelo usineiro já estava descarregada nesse momento.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

Cury foi indiciado por homicídio duplamente qualificado, levado por motivo fútil e com recurso que impossibilitou a defesa às vítimas.

Até hoje, quase duas décadas depois, Cury não sentiu a temperatura das algemas nos pulsos nem precisou sentar diante de jurados para convencê-los de que matou por necessidade (em legítima defesa) -sua alegação.

O usineiro não está foragido. E nunca foi julgado. Conseguiu encontrar brechas na lei tendo como defensores alguns dos advogados mais famosos (e caros) do país, como o ex-ministro da Justiça Márcio Thomaz Bastos (1935-2014). Hoje, é cliente de Antônio Cláudio Mariz de Oliveira, recentemente cotado para o ministério de Michel Temer.

Os motivos
A fatídica discussão começou porque uma das vítimas, o representante comercial Marco Antonio de Paula, 29, não gostou de ver o usineiro e seus colegas sentados sobre o capô de seu Vectra.
Em desvantagem, pediu a ajuda de dois amigos: Coelho e o comerciante João Falco Neto, 34, este baleado na cabeça ao lado do carro.

Se fosse um cidadão comum, ele ainda estaria livre? Para a justiça que é “cega” o Rico tem privilégios?

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
.
publicidade

Etanol e Diesel devem sofrer aumento de 3% em Ribeirão Preto.

O aumento de impostos imposto pelo Governador João Dória vai começar a prejudicar você muito rápido. Combustíveis começam a subir em Ribeirão Preto.

Sincovarp e CDL discoram do retrocesso de Ribeirão Preto para a fase Laranja do Plano SP

É preciso bom senso por parte do Governo de São Paulo quanto a redução no horário de atendimento.

João Dória não cumpre a palavra e aumenta o ICMS em São Paulo.

João Dória ri na cara da sociedade com mentiras e em nota a FIESP promete entrar na justiça contra o aumento de ICMS.

Netflix anuncia o lançamento de documentário sobre a carreira de Pelé.

Netflix divulga a data de estreia e o primeiro teaser do documentário "Pelé", com estréia programada para fevereiro.

Onde estão os radares neste sábado (16) em Ribeirão Preto

Confira as avenidas com radares móveis em Ribeirão Preto. Velocidades variam entre 60km e 70km.