InícioFutebolBotafogoArbitragem prejudica Fogão, que empata fora de casa e reassume 1º lugar

Arbitragem prejudica Fogão, que empata fora de casa e reassume 1º lugar

- continua após a publicidade -

O Botafogo ficou no empate sem gols contra o Tupi-MG em duelo realizado na noite deste sábado (24), no Estádio Mário Helênio, em Juiz de Fora-MG, mas poderia ter tido uma sorte melhor ainda se não fosse a arbitragem. O árbitro Mayron F. dos Reis Novais errou ao não marcar pênalti claro em Vitinho e também anulou gol do meia ao assinalar de maneira equivocada um impedimento do botafoguense.

Mesmo assim, o resultado devolveu o Pantera à primeira colocação do Grupo B. O time comandado pelo técnico Rodrigo Fonseca soma agora 12 pontos e divide a ponta com o São Bento, porém o Tricolor leva vantagem no saldo de gols.

O jogo em solo mineiro também marcou a conquista de um recorde da defesa botafoguense e principalmente do goleiro Neneca. O camisa 1 atingiu sua maior marca sem sofrer gols no clube, chegando a quatro rodadas consecutivas sem ter as redes balançadas.

O próximo compromisso do Tricolor pelo Campeonato Brasileiro da Série C será no domingo (2), às 16h00, contra o Tombense-MG, em partida que será realizada no Estádio Santa Cruz. O volante Rodrigo Thiesen será desfalque certo neste jogo por que irá cumprir suspensão provocada pelo terceiro cartão amarelo.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

O JOGO
O Botafogo adotou a proposta de apertar a marcação no meio de campo para tentar roubar a bola e partir em velocidade para cima dos defensores mineiros. Com essa estratégia, Edno teve a primeira oportunidade de gol para o Tricolor. O camisa 9 aproveitou bobeira do meio de campo do Tupi, carregou a bola até a entrada da área e mandou uma bomba. Paulo Henrique espalmou.

As duas equipes concentraram as jogadas por dentro e não criaram muitas oportunidades claras de gol.

Aos 38 minutos, um lance capital da partida. Vitinho tabelou com Edno e invadiu a área com a bola dominada, porém foi claramente empurrado pelo zagueiro do Tupi e o árbitro Mayron dos Reis Novais mandou o lance seguir.

A jogada animou os botafoguenses, que quase conseguiram o gol na sequência. Edno recebeu na área e fez assistência para Vitinho. O meia ajeitou a bola para a perna direita e mirou o ângulo, porém o tiro saiu raspando a trave para fora.

Na volta do intervalo, o técnico Rodrigo Fonseca se viu obrigado a mudar o esquema tático já que Morais sentiu contusão e pediu para ser substituído. O zagueiro/volante Carlos Henrique foi a opção para entrar em campo e assim Samuel Santos foi deslocado para atuar mais à frente.

A alteração deu nova opção ofensiva ao time e, aos 3 minutos, o próprio Samuel Santos não conseguiu marcar em oportunidade clara. Edno mandou uma bomba e Paulo Henrique deu rebote. Vitinho pegou a sobra, chutou cruzado para novo desvio no goleiro e a bola ficou limpa para Samuel Santos. O camisa 2 cabeceou para o gol e o zagueiro Fernando salvou em cima da linha.

O árbitro maranhense voltou a aparecer de maneira equivocada aos 12 minutos. Vitinho apareceu com liberdade nas costas da zaga, bateu no canto e fez o gol. O meia estava em condição legal, mas a arbitragem impugnou erroneamente o lance e ainda aplicou injusto cartão amarelo ao jogador botafoguense.

Neneca precisou trabalhar pela primeira vez no lance seguinte. Bruno Santos arriscou chute de longa distância e mandou a bola no ângulo. O camisa 1 do Pantera mostrou toda a sua elasticidade para buscar a bola e espalmar para escanteio. Italo também teve a oportunidade para marcar para os donos da casa, mas foi barrado pelo corte providencial de Caio Ruan.

O Botafogo contou ainda com a estreia do atacante Alex Gonçalves na etapa complementar, mas não conseguiu tirar o zero do placar e garantiu mais um ponto em partida disputada fora de Ribeirão Preto.

FICHA TÉCNICA:

Tupi-MG 0 x 0 Botafogo
Brasileiro Série C 2017 – 7ª Rodada
Estádio Mário Helênio, em Juiz de Fora-MG
Data: 24/06/2017 – Horário: 20h (de Brasília)
Árbitro: Mayron F. dos Reis Novais (MA)
Assistente 1: Carlos André Pereira Sousa (MA)
Assistente 2: Antonio Adriano de Oliveira (MA)
Quarto Árbitro: Marco Aurélio Augusto Fazekas Ferreira (MG)

Cartões amarelos: Fernando, Bonilha e Bruno Santos (Tupi-MG); Neneca, Murillo, Mateus Cancian, Vitinho e Rodrigo Thiesen (Botafogo);

Tupi-MG – Paulo Henrique; Lucas (Johnatan), Fernando, Patrick e Bruno Santos; Ronaldo Kalu, Bonilha, Diego Luís e Andrey; Romarinho (Rafael Teixeira) e Flávio Carvalho (Italo). Técnico: Aílton Ferraz.

Botafogo – Neneca; Samuel Santos, Caio Ruan, Gladstone e Gerley; Murillo (Alex Gonçalves), Rodrigo Thiesen, Mateus Cancian, Vitinho (Paulinho do Pilar) e Morais (Carlos Henrique); Edno. Técnico: Rodrigo Fonseca.

Agência Botafogo

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
.
publicidade

Enfermeira do SAMU é detida por desacato e omissão de socorro em Ribeirão

De acordo com registro policial, a mulher teria sido grosseira e ofendido policiais militares; o caso está sendo apurado

Rebeca Andrade faz historia em Tóquio e é prata

É a primeira brasileira a ganhar uma medalha na categoria.

Mãe drogada, Abusada, Pressionada, Simone não aguentou

A estrela das Olimpíadas teve uma vida terrível. Separada da mãe viciada, abusada sexualmente por médico do Comitê de Ginástica Norte-Americano, cobrada por recordes.

Chuva de meteoros será visível em todo o Brasil nesta madrugada

Delta Aquariidis deixará de 20 a 30 rastros luminosos cruzando o céu a cada hora durante o pico do fenômeno

Concurso público em Ribeirão Preto abrem inscrição dia 2 de agosto

Com 62 vagas, concurso contempla nove áreas para profissionais de níveis médio e superior; salários variam entre R$ 2,7 mil e R$ 5,9 mil
- PUBLICIDADE -