InícioEducaçãoProjeto Guri lança podcast "Radio Guri" produzido por alunos

Projeto Guri lança podcast “Radio Guri” produzido por alunos

Com 12 episódios, conteúdo está disponível nas plataformas de streaming do Spotify e Deezer para toda população

- continua após a publicidade -

O Projeto Guri – maior programa sociocultural brasileiro, mantido pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo lançou uma série de podcasts, Rádio Guri, produzidos e editados integralmente por alunos. A Rádio está disponível nas plataformas de streaming do Spotify e Deezer, por meio de 12 episódios, e faz parte do Guri Participativo, programa criado com o intuito de estimular a autonomia e a participação das crianças e jovens.

“Este podcasts têm o objetivo de estimular a criatividade e o protagonismo dos alunos por meio das novas linguagens digitais, além de incentivar a pesquisa musical (uso do acervo disponível nos polos de ensino), valorizar o trabalho dos artistas locais e, ainda, lidar com ferramentas de edição de áudio”, afirma Leoni D’Adderio, supervisor de canto coral do Projeto Guri na Regional Marília.

D’Adderio, idealizador dos podcasts, fez um projeto piloto e enviou a proposta à equipe de educadores de canto coral de sua região. Atualmente, o supervisor acompanha a finalização de um episódio especial: Programa 13 – Música da África, produzido por intercambista do MOVE (Musicians and Organizers Volunteer Exchange), jovens que vieram do Moçambique e Malawi e estão sediados em Marília, município do interior paulista.

foto arquivo

Todos os materiais foram produzidos antes do período de isolamento em decorrência do Covid-19. Todo os podcasts, produzidos integralmente pelos Guris, contou com o suporte dos educadores, coordenadores e supervisores.

O Núcleo de Comunicação da Sustenidos Organização Social de Cultural, gestora dos polos do Projeto Guri no interior, litoral e Fundação CASA, ficou responsável para inclusão dos programas nas plataformas de streaming. Dentro destas plataformas, os programas alcançarão o devido status e visibilidade, a altura do trabalho desenvolvido no campo por nossos Guris.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

Os programas:

Programa 1: Músicas que traduzem nossa história – Polo Ourinhos
Programa 2: A Música pop – Polo Ribeirão do Sul
Programa 3 – O teatro das pequenas cidades – Polo Santa Cruz do Rio Pardo
Programa 4 – A Música popular brasileira – Polo Santo Grande
Programa 5 – A Lua – Polo Piratininga
Programa 6 – As melhores músicas dos últimos tempos – Polo Palmital
Programa 7 – História da canção ‘Aquarela Brasileira’ – Polo Ibirarema
Programa 8 – Músicas da Disney – Polo sabina (turma da manhã)
Programa 9 – A importância da música em nossas vidas – Polo Sabina (turma da tarde)
Programa 10 – As notas musicais – Polo Promissão
Programa 11 – A música sertaneja – Polo Assis
Programa 12 – O samba e outros ritmos brasileiros – Polo Bauru

foto arquivo

Onde ouvir:

Spotify: https://open.spotify.com/show/5Fl9KczSmuoakhe85L6nM9
Deezer: https://www.deezer.com/br/show/993532

Além dos principais agregadores de podcasts, como Apple e Google Podcasts.

Projeto Guri www.projetoguri.org.br

Patrocinadores e apoiadores do Projeto Guri – Sustenidos: CTG Brasil; CCR AutoBAn; Instituto CCR; SulAmérica; VISA; Bayer; WestRock; Microsoft; Supermercados Tauste; Banco Votorantim; VALGROUP; Novelis; EMS; Capuani do Brasil; Faber-Castell; Pinheiro Neto; Santander; Raízen; BTP; Distribuidora Ikeda; Grupo Maringá; Instituto 3M; Supermercados Rondon; Frigol; Mercedes-Benz; Castelo Alimentos; ENEL; GRUPO GR; Cipatex; Grupo Herval.

arquivo

Sobre o Projeto Guri

Mantido pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, o Projeto Guri é o maior programa sociocultural brasileiro e oferece, nos períodos de contraturno escolar, cursos de iniciação musical, luteria, canto coral, tecnologia em música, instrumentos de cordas dedilhadas, cordas friccionadas, sopros, teclados e percussão, para crianças e adolescentes entre 6 e 18 anos (até 21 anos nos Grupos de Referência e na Fundação CASA). Cerca de 50 mil alunos são atendidos por ano, em quase 400 polos de ensino, distribuídos por todo o estado de São Paulo. Os mais de 330 polos localizados no interior e litoral, incluindo os polos da Fundação CASA, são administrados pela Sustenidos, enquanto o controle dos polos da capital paulista e Grande São Paulo fica por conta de outra organização social. A gestão compartilhada do Projeto Guri atende a uma resolução da Secretaria que regulamenta parcerias entre o governo e pessoas jurídicas de direito privado para ações na área cultural. Desde seu início, em 1995, o Projeto já atendeu mais de 810 mil jovens na Grande São Paulo, interior e litoral.Sobre a Sustenidos
Eleita a Melhor ONG de Cultura de 2018, a Sustenidos administra o Projeto Guri. Desde 2004, é responsável pela gestão do programa no litoral e no interior do estado de São Paulo, incluindo os polos da Fundação CASA. Além do Governo de São Paulo, a Sustenidos conta com o apoio de prefeituras, organizações sociais, empresas e pessoas físicas. Instituições interessadas em investir na Sustenidos, contribuindo para o desenvolvimento integral de crianças e adolescentes, têm incentivo fiscal da Lei Rouanet e do Fundo Municipal da Criança e do Adolescente (FUMCAD). Pessoas físicas também podem ajudar. Saiba como contribuir: http://www.sustenidos.org.br/pessoa-fisica/

arquivo

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
.
publicidade

Prefeitura inaugura duas novas escolas de educação infantil

Uma Unidade conta com 319 vagas, sendo 135 para crianças e outra para receber 420 alunos

João Rock anuncia 19ª edição para 11 de junho de 2022

Evento apresentará line-up e iniciará pré-venda de ingressos no dia 26 de outubro

Prainha de Rifaina reabre dia 03 de Novembro

Fechada desde março de 2020, afetou o turismo e comercio, obrigando muitos fecharem em definitivo.

Bolsonaro cria auxílio gás para famílias carentes

Saiba quem tem direito ao beneficio e como solicitar.

Como sempre turminha do PT usam retorica e chama vereadores de ‘machista, racista e elitista’

Por ser mulher e do PT a vereadora exige que seus projetos caminhem mais rápido do que os demais. Com salario e mordomia que recebe ela não faz parte da elite?
- PUBLICIDADE -