Início Economia Região de Ribeirão Preto registra alta na arrecadação de impostos federais

Região de Ribeirão Preto registra alta na arrecadação de impostos federais

- continua após a publicidade -

Os municípios da região de Ribeirão Preto registraram no mês de março de 2017 arrecadação total de R$ 312,243 milhões em impostos federais, montante 4,4% superior quando comparado a março de 2016, sendo possível notar, particularmente, aumento relativamente significativo na arrecadação da COFINS em 6,2%.

Já o município de Ribeirão Preto apresentou comportamento distinto do observado na região. A arrecadação atingiu a marca de R$ 151,600 milhões, valor 0,7% inferior ao arrecadado em março de 2016. Quase todas as rubricas analisadas apresentaram quedas: de 9,2% para a CSLL, 7,9% para o IRPJ, 4,9% para o PIS/PASEP e 1,3% para o IPI. Já o IRRF e a COFINS apresentaram crescimentos de 7,1% e 4,9%, respectivamente.

O cenário em Ribeirão Preto é similar ao que ocorreu no País e no estado de São Paulo, onde a arrecadação também apresentou queda no mês de março deste ano. Em nível nacional, a arrecadação foi da ordem de R$ 65,549 bilhões, montante 2,1% inferior ao observado no mesmo mês de 2016. No estado de São Paulo, o total de impostos federais arrecadados atingiu a cifra de R$ 28,044 bilhões, valor 2,9% inferior ao observado no mesmo mês de 2016.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

No acumulado de janeiro a março, os municípios da região de Ribeirão Preto arrecadaram juntos R$ 1,114 bilhão, valor 4,8% superior ao acumulado entre janeiro e março de 2016. O IRPJ apresentou queda de 2,4%. O IRRF, em direção oposta, apresentou crescimento de 15,0%, seguido do IPI, da COFINS, da CSLL e do PIS/PASEP, que apresentaram crescimentos de 10,9%, 5,2%, 1,0% e 0,1%, respectivamente.

No município de Ribeirão Preto, o total de R$ 561,992 milhões arrecadados representa um aumento de 2,8% no montante acumulado entre janeiro e março de 2017 frente à arrecadação de R$ 546,906 milhões acumulada ao longo do mesmo período do ano anterior. Assim como na região, a CSLL também registrou crescimento, de 9,2%, seguida pelo IRPJ, IRRF e COFINS que apresentaram aumentos de 5,2%, 2,1% e 0,8%, respectivamente. Já o IPI e o PIS/PASEP apresentaram quedas de 1,9% e 1,0%, nesta ordem.

O coordenador do Boletim e pesquisador do Ceper/Fundace Sérgio Sakurai destaca que a arrecadação de tributos federais registrada no Brasil em março deste ano foi a mais baixa dos últimos cinco anos, assim como a arrecadação acumulada de janeiro a março.

A queda de produtividade no setor de serviços é, segundo o pesquisador, um dos motivos da  baixa de arrecadação de tributos. De acordo com o IBGE, o setor de serviços apresentou em março de 2017 uma redução de 2,3% no volume de serviços prestados frente ao mês de fevereiro. “Essa baixa interrompe uma sequência de quatro meses de resultados não negativos”, aponta Sakurai.

No confronto com o mesmo mês de 2016, o setor apresenta queda de 5%, tendo acumulado no primeiro trimestre de 2017 um decréscimo de 4,6% em comparação ao mesmo trimestre de 2016.

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Ainda segundo o IBGE, a produção industrial apresentou declínio de 1,8% entre fevereiro e março de 2017 logo após registrar um aumento marginal no mês de fevereiro. Por outro lado, quando comparado ao mesmo mês de 2016, a produção industrial apresentou um aumento de 1,1% após ter recuado 0,8% em fevereiro nesse mesmo tipo de comparação.  No acumulado de 2017, a indústria vem apresentando uma suave recuperação de 0,6% no volume produzido.

Conforme o IBGE, todas as grandes categorias econômicas na indústria apresentaram contração em março, com o pior resultado ficando para a queda de 8,5% na produção da indústria de bens de consumo duráveis, sendo este o maior recuo desde junho de 2015 (-13,2%). Na comparação com março de 2016, o setor de duráveis ainda apresenta o maior saldo positivo, com crescimento de 8,5%.

O setor produtor de bens intermediários interrompeu em março uma sequência de quatro meses consecutivos de expansão, fechando o mês com queda de 2,5%, mesmo valor apresentado pelo setor de bens de capital.

“Assim como no mês de março, o acumulado dos últimos 12 meses revela o mal momento da indústria, com contração em todos os setores, sendo que neste caso o destaque negativo segue com o segmento de bens de consumo duráveis, com encolhimento de 5,5%”, conclui Sakurai.

O Boletim Termômetro Tributário na íntegra pode ser acessado no site da Fundace através do link: https://www.fundace.org.br/_up_ceper_boletim/ceper_201705_00286.pdf

Ceper – O Centro de Pesquisa em Economia Regional foi criado em 2012 e tem como objetivo desenvolver análises regionais sobre o desempenho econômico e administrativo regional do País. Sua criação reúne a experiência de diversos pesquisadores da FEA-RP (Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto) da Universidade de São Paulo em pesquisas relacionadas ao Desenvolvimento Econômico e Social em nível regional, a análise de Conjuntura Econômica, Financeira e Administrativa de municípios e Gestão de Organizações municipais, entre outros. A iniciativa de criação do Centro foi dos pesquisadores Rudinei Toneto Junior, Sérgio Sakurai, Luciano Nakabashi e André Lucirton Costa, todos da FEA-RP/USP. Os Boletins Ceper têm o apoio do Banco Ribeirão Preto, Stéfani Nogueira Incorporação e Construção, São Francisco Clínicas, Citröen Independance e CM Agropecuária e Participações.

Fundace – A Fundação para Pesquisa e Desenvolvimento da Administração, Contabilidade e Economia (Fundace) é uma instituição privada sem fins lucrativos criada em 1995 para facilitar o processo de integração entre a FEA-RP e a comunidade. Oferece cursos de pós-graduação (MBA) e extensão em diversas áreas. Também realiza projetos de pesquisa in company além do levantamento de indicadores econômicos e sociais nacionais regionais.

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
publicidade

Entrevias fechará dispositivo de entroncamento localizado na Rodovia Anhanguera em Orlândia

Por causa das restrições impostas pela Covid, candidatos terão de inovar em busca do voto do eleitor

Eleições 2020: Hoje começa oficialmente a campanha na rua e redes sociais

Caso você esteja insatisfeito(a) com seu bairro, com numero de cargos e atendimento fraco na saúde ou outro departamento, sua arma é a informação para não errar

Quem são os candidatos a prefeitura de Ribeirão Preto nas eleições 2020?

Você sabe quem são os candidatos a prefeitura de Ribeirão Preto nas eleições de 2020? Confira o perfil de cada um.

Trump anuncia indicação de ultraconservadora para Suprema Corte dos EUA

A nomeação é vista como uma vitória para cristãos conservadores, uma vez que suas posições estão em consonância com esses grupos em temas como aborto, acesso a armas e imigração.

Especialista recomenda 7 hábitos diários de combate ao estresse

Saiba quais são as atitudes que podem ajudar a reduzir os riscos de doenças cardiovasculares e da depressão