InícioBlogsDSOP Educação FinanceiraCompras de Natal: melhor pagar à vista ou parcelado?

Compras de Natal: melhor pagar à vista ou parcelado?

- continua após a publicidade -

73% dos brasileiros devem ir às compras no Natal e mais da metade (52%) pretende pagar à vista, segundo o SPC Brasil. Apesar da chegada do 13º, negociar, pedir descontos e parcelar o pagamento pode ser mais vantajoso que pagar à vista.

Assim não é preciso usar o 13º salário ou os valores guardados. Contudo, o valor da parcela precisa caber no orçamento mensal. Para decidir entre pagar à vista ou em parcelas, é preciso conhecer a situação financeira atual – o quanto tem disponível para pagar à vista e o quanto tem de folga no orçamento.

Pagar parcelado

As compras parceladas serão divididas em cinco vezes, em média, segundo o SPC Brasil. Isso significa que as famílias estarão com o orçamento comprometido até os meses de Páscoa ou Dia das Mães. Nesse caso, é preciso saber o quanto do orçamento será comprometido nos próximos meses e ter certeza de que conseguirá pagar.

O pagamento parcelado viabiliza as compras emergenciais, não planejadas, quando é preciso fazer uma compra de valor alto mesmo não tendo todo o dinheiro no momento. No caso das compras de Natal, que acontecem todos os anos, é válido se planejar com antecedência.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

Se for para pagar à vista e ficar sem dinheiro no bolso, não vale a pena. O valor pode fazer falta no decorrer do mês caso surja uma despesa não planejada. Assim se corre o risco de ficar à mercê de um endividamento de juros altos, recorrendo ao cartão de crédito ou ao cheque especial, e sofrer o descontrole financeiro que tanto desejou evitar.

Pagar à vista

Para quem tem condições de pagar à vista sem comprometer sua reserva financeira, é válido. Isso pela possibilidade de fugir dos juros, conseguir descontos e ter tranquilidade financeira nos meses seguintes a compra.

O 13º é uma renda extra que deve ser recebida pelos brasileiros como um bônus, para realizar seus sonhos. Contudo, para usá-lo com segurança, é importante ter um fundo emergencial, que gere tranquilidade mesmo após fazer compras à vista.

Poupe primeiro, compre depois

Para as compras do próximo ano, desenvolva o hábito de poupar dinheiro. Estabeleça seus sonhos e objetivos e se prepare mensalmente para chegar ao momento da compra com o valor em mãos – o que lhe gerará tranquilidade financeira e força de pagamento para conseguir descontos.

É importante também traçar um planejamento antes das compras: fazer uma lista das pessoas que pretende presentear, o valor que pode gastar com cada uma delas e as formas de pagamento.

 

Reinaldo Domingos está a frente do canal Dinheiro à Vista. É Doutor em Educação Financeira, presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin – www.abefin.org.br) e da DSOP Educação Financeira (www.dsop.com.br). Autor de diversos livros sobre o tema, como o best-seller Terapia Financeira.

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
publicidade

A Vergonha da Negligência com Nossos Idosos

Este é um grito de revolta contra a administração de um prefeito insensível e seus vereadores, que preferem fechar os olhos para a realidade dura e cruel que atinge os cidadãos que ajudaram a construir esta cidade.

🌟 Estudante de Odontologia Coroa a Festa do Peão de Barretos 2024 🌟

🎉 Veja como Rebecca Almeida conquistou o título de rainha em grande estilo! 🎉

Cabeça de Ozempic: o remédio pode deixar a cabeça maior? Entenda

O termo "cabeça de Ozempic" viralizou nas redes sociais após diversas celebridades aparecerem mais magras, mas com a cabeça desproporcionalmente maior em relação ao corpo.

Mitos e verdades sobre o consumo de bebidas alcoólicas e o desenvolvimento de câncer

Segundo relatório da American Association for Cancer Research (AACR), o consumo de bebida alcoólica ocupa a terceira posição nas causas de tumores, perdendo apenas para o tabagismo e o excesso de massa corporal.

Brasil pode ter o maior IVA do mundo com apoio de Ricardo Silva e Baleia Rossi

Reforma Tributária aprovada, Imposto sobre Valor Agregado (IVA) torna os impostos o maior do planeta com apoio dos deputados
- PUBLICIDADE -