Início Saúde Respiradores: Ministro Nelson Teich paga 65 mil - Doria paga 180 mil...

Respiradores: Ministro Nelson Teich paga 65 mil – Doria paga 180 mil sem licitação

- continua após a publicidade -

MP investiga Doria por comprar respiradores chineses sem licitação; aquisição foi de R$ 550 mi. Cada um dos cerca de 3.000 equipamentos têm preço médio de R$ 180 mil

Apesar de ter adotado o combate à Covid-19 como uma das vitrines de seu governo, e esperar pela entrega dos equipamentos já nesta semana, Doria nada detalhou até agora sobre essa compra em seus comunicados praticamente diários no Palácio dos Bandeirantes.

O Ministério da Saúde adquiriu 15 mil respiradores Nacionais, no valor de US$ 13 mil cada, com investimento de R$ 1 bilhão. Cada um dos cerca de 15.000 equipamentos têm preço médio de R$ 65 mil

foto arquivo
- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -
- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -
- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
publicidade

PT apresenta projeto para obrigar vacinação contra a covid-19

PT em sintonia com o PSDB em sintonia, querem as propinas que um grande negocio como este pode gerar ou bem estar da população?

Alça de acesso a Bonfim Paulista pelo Anel Viário Sul será interditada

Fechamento é temporário para a execução de serviços de pavimentação

Hospital de Câncer de Ribeirão Preto receberá doação de equipamento para limpeza nesta quinta-feira (22/10)

Em tempos de pandemia lavadora e secadora de piso ofertada pela Empresa Kärcher otimizará o tempo de higienização da instituição

Restaurantes abrem novos postos de trabalho em Ribeirão Preto

No Shopping Iguatemi Ribeirão Preto as novas unidades do Outback Steakhouse e Paris 6 e ainda Coco Bambu - já instalado no empreendimento - estão com processos seletivos abertos

Em meio à pandemia, startup de Ribeirão Preto ganha mercado na América Latina

Plataforma de gestão de despesas corporativas VExpenses cresceu 50% entre os meses de abril e setembro; a estimativa é que o faturamento cresça mais 30% até dezembro