InícioSaúdeMortes no trânsito sobem na região de Ribeirão Preto

Mortes no trânsito sobem na região de Ribeirão Preto

Vítimas fatais aumentam em 17% no mês de agosto segundo o Infosiga SP. Índices reduziram em todo o Estado

- continua após a publicidade -

Os novos números do Infosiga SP, sistema de dados do Governo de São Paulo gerenciado pelo programa Respeito à Vida, revelam aumento de 17% nas mortes no trânsito na região de Ribeirão Preto, em agosto. Em todo o Estado, foram registrados 447 óbitos contra 480 no ano passado, queda de 7%.

Acidentes de trânsito, que incluem ocorrências sem vítimas fatais, registraram queda de 7,1% em vias urbanas e rodovias do Estado (14,7 mil acidentes em maio deste ano contra 15,8 mil em 2019).

De acordo com os dados do Infosiga SP, houve queda de 3,9% nos acidentes fatais em vias municipais, que concentram 50,1% dos casos. Nas rodovias, a queda foi de 11%. Em nove regiões administrativas do Estado houve redução dos índices.

Variação de óbitos por Região Administrativa
Agosto 2019 x 2020

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

Meios de transporte

A análise do programa Respeito à Vida indica ainda queda nas fatalidades em todos os modais, com exceção dos motociclistas. Ocorrências envolvendo motos lideram as estatísticas, com 184 casos em agosto deste ano, aumento de 7% na comparação com 2019 (172 óbitos).

Em seguida, aparecem os automóveis com 117 ocorrências contra 116 em 2019, variação de 0,9%.

A maior redução ocorreu entre as bicicletas: foram registradas 26 fatalidades contra 40 em agosto do ano passado (-35%).

A queda também foi significativa entre os pedestres, com 99 ocorrências fatais em agosto contra 127 em 2019 (-22%).


Perfil da vítima

No mês de agosto, jovens com idade entre 18 e 29 anos representaram 25,3% das vítimas. Entre os motociclistas, essa proporção sobe para 40,2%.

Em 62,6% dos casos, as vítimas fatais são os próprios condutores dos veículos. Homens seguem como as principais vítimas dos acidentes (86% do total), e as ocorrências estão concentradas no período noturno (54,8%) e no fim de semana (51%). Cerca de 48,5% das vítimas faleceram no local do acidente.

Sobre o programa Respeito à Vida

Programa do Governo do Estado de São Paulo, atua como articulador de ações com foco na redução de acidentes de trânsito.

Gerido pela Secretaria de Governo, envolve também as secretarias de Educação, Segurança Pública, Saúde, Logística e Transportes, Transportes Metropolitanos, Desenvolvimento Regional, Desenvolvimento Econômico e Direitos da Pessoa com Deficiência.

O Respeito à Vida também é responsável pela gestão do Infosiga SP, sistema pioneiro no Brasil, que publica mensalmente estatísticas sobre acidentes com vítimas de trânsito nos 645 municípios do Estado.

O programa mobiliza a sociedade civil por meio de parcerias com empresas e associações do setor privado, além de entidades do terceiro setor. Em outra frente, promove convênios com municípios para a realização de intervenções de engenharia e ações de educação e fiscalização.

Atualmente, 304 cidades são parceiras do programa e R﹩ 200 milhões em recursos provenientes de multas do Detran.SP beneficiam 96% da população.

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
publicidade

No Dia do Publicitário, APP Ribeirão lança calendário de atividades de 2023

Com novas datas de atividades e eventos, a Associação dos Profissionais de Propaganda de Ribeirão Preto reúne diretoria no Chopp Time

Saúde prorroga inscrições de concurso público para bolsistas do Programa de Aprimoramento

Inscrições vão até 17 de fevereiro; bolsas são para as áreas de Educação Física, Enfermagem, Farmácia, Nutrição, Psicologia e Terapia Ocupacional

Lula promete nova regulação para trabalhadores de aplicativos

Brasil tem 1,5 milhão de trabalhadores por aplicativos que podem deixar de trabalhar e ter uma renda, caso seja levado adiante

‘lambança’ é como Haddad chama aredução de ICMS

Durante a campanha lula e Haddad já avisavam que eram contra redução de impostos, bem como a bancada do PT foi contra durante a votação da lei criada por Bolsonaro

A brilhante ideia: Correios podem substituir Uber

O ministro do Trabalho, Luiz Marinho, disse que não está preocupado com a possibilidade de o Uber deixar o Brasil, se a regulamentação de aplicativos...
- PUBLICIDADE -