Início Saúde Coronavírus: Estudo sugere que Vitamina D pode reduzir risco de contágio

Coronavírus: Estudo sugere que Vitamina D pode reduzir risco de contágio

Opção é aumentar exposição das pessoas à luz solar, "em varandas e terraços, além de ingerir alimentos ricos em vitamina D

- continua após a publicidade -

A vitamina D pode ter um papel importante no tratamento e prevenção do Coronavírus (covid-19), sugere um estudo da Universidade de Turim divulgado nesta quinta-feira (26/03), que analisou a relação entre a deficiência deste nutriente no corpo e o novo coronavírus.

Coordenado pelo professor Giancarlo Isaia, docente em geriatria e presidente da Academia de Medicina da cidade italiana, e por Enzo Medico, professor de histologia (estudo de tecidos), a pesquisa mostrou que:

arquivo

“dados preliminares coletados nos últimos dias em Turim indicam que os pacientes com a covid-19 apresentam uma prevalência muita alta de deficiência de vitamina D”.

Os dados apurados na pesquisa, segundo os dois especialistas, mostraram que a vitamina D tem papel ativo na regulação do sistema imunológico.

Outras evidências indicam que o composto tem um efeito “na redução do risco de infecções respiratórias de origem viral, inclusive na do coronavírus”. O elemento também teria capacidade de combater danos pulmonares causados por inflamações.

arquivo

Ter vitamina D suficiente no organismo também “pode ser necessário para determinar uma maior resistência às infecções de covid-19, (possibilidade) que, apesar de haver menos evidências científicas, pode ser considerada verossímil”, escrevem os pesquisadores.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

A falta da molécula no organismo é ainda frequentemente associada a diversas doenças crônicas que podem reduzir a expectativa de vida em idosos, “tanto mais no caso de infecções da covid-19”.  Na Itália, a falta de vitamina D afeta grande parte dos habitantes, especialmente os mais idosos, cujo país tem a segunda maior população do mundo, depois do Japão. Os mais velhos fazem ainda parte do grupo de risco do novo coronavírus. Fortemente a atingida pela pandemia, a Itália já registrou o maior número de mortes do mundo em decorrência da covid-19, mais de 9,1 mil.

arquivo

Isaia e Medico já submeteram o documento com dados da pesquisa à Academia de Medicina de Turim. No texto, eles recomendam aos médicos que, associada a outras medidas, eles garantam “níveis adequados” de vitamina D na população, “mas sobretudo em pacientes já contagiados, seus familiares, agentes de saúde, idosos frágeis, no público de residências assistenciais, em pessoas em regime de isolamento e em todos aqueles que, por vários motivos, não se expõe adequadamente à luz solar”.

Além disso, os autores dizem que a administração intravenosa da forma ativa da vitamina D, o Calcitriol, também pode ser considerada em pacientes da doença respiratória covid-19, causada pelo coronavírus, com funções respiratórias particularmente comprometidas.

Eles lembram ainda que a carência pode ser compensada, antes de tudo, com exposição das pessoas à luz solar pelo maior tempo possível, “em varandas e terraços, além de ingerir alimentos ricos em vitamina D e tomando preparados farmacêuticos especiais – mas sempre após consulta médica”.

arquivo

Conheça 7 alimentos ricos em vitamina D

Embora muita gente já saiba que o corpo produz vitamina D quando exposto ao sol, existem outras maneiras de obter o nutriente. Alguns alimentos oferecem a vitamina D em abundância.

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Maior parte da vitamina D que consumimos vem de alimentos fortificados, como o suco de laranja, o leite e os cereais. Essa vitamina aumenta a absorção do cálcio, além de melhorar a saúde da pele e agir no combate à depressão.

Confira alguns exemplos:

arquivo

Salmão
Existe um número grande de alimentos marinhos com altas doses de vitamina D. O salmão está no topo da lista. Aproximadamente 100g do alimento enlatado oferecem 650 IUs, mais do que você precisa para um dia.

Atum enlatado
Cerca de 100g de atum enlatado e conservado em água fornece 154 IUs, quase um terço do que pede a recomendação diária. O atum conservado em óleo contém ainda mais vitamina D, no entanto, é mais gorduroso.

Sardinha
Outro alimento enlatado que pode ser uma opção para uma dieta mais rica em vitamina D é a sardinha. Duas latas destes pequenos peixes oferecem 46 IUs, que representam cerca de 13% do valor recomendado diariamente.

Gema de ovo
Uma gema grande de ovo contém 37 IUs de vitamina D. Além disso, ovos são boas fontes de proteína e, apesar de serem associados ao colesterol, não estão ligados ao aumento de risco de problemas cardíacos.

mercadão queijo e doces

Queijos
Uma fatia de queijo suíço contém cerca de 6 IUs, é menos processada e contém menos sódio do que o queijo americano. Um copo de ricota oferece 25 IUs, mas deve ser consumida com moderação, pois também possui gordura.

Bife de fígado
Cerca de 100g de bife de fígado pode prover 42 IUs de vitamina D, além de ser uma ótima fonte de ferro.

Cogumelos
Alguns tipos de funghi, quando mais expostos à luz solar, podem conter níveis benéficos de vitamina D. Dê preferência às marcas que priorizam este tipo de cultivo.

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
publicidade

Ribeirão Preto deve ir para fase verde caso o deus de calça justa não mude as regras

Com o novo anormal, qualquer migalha oferecida pelos governantes são motivo de agradecimento.

Congresso de Líderes Cristãos terá uma nova edição com o tema “É tempo de superar”

Nos dias 02 a 05 de dezembro, em dois horários, às 09h da manhã e às 19h30min., terá uma nova edição do  Congresso de...

Aumento de restrições: Golpe armado para um dia após as eleições.

Comitê contra Covid-19 do governo de SP recomendou aumento de restrições.

Crime: Doria diz que vacina chinesa pode ser aplicada mesmo sem aval da Anvisa

O Instituto Butantan não entregou o resultado de nenhuma fase de pesquisa clínica com seres humanos para a Anvisa.

Hard Rock Cafe Ribeirão Preto traz objetos icônicos de artistas em exposição permanente

Entre os destaques estão instrumentos musicais originais de bandas como Pearl Jam, Kiss, Paul McCartney e Deep Purple