InícioPolíticaTerminal de Petróleo em RP foi liberado pelos caminhoneiros e não existe...

Terminal de Petróleo em RP foi liberado pelos caminhoneiros e não existe mais bloqueio

- continua após a publicidade -

Os caminhoneiros que estavam desde a última quarta-feira (23) bloqueando o Terminal de Petróleo de Ribeirão Preto decidiram deixar o local por volta das 7 horas da manhã desta terça-feira (29).
A tropa de choque chegou ao terminal, mas não houve resistência.

“Fizemos nossa parte. A população ajudou. Aguentamos até hoje. A tropa de choque chegou e estamos nos retirando daqui para nós irmos para as nossas casas, igual foi combinado. A manifestação foi pacífica e o terminal acaba de ser liberado”, afirma o caminhoneiro

Os caminhoneiros também criticaram parte da população que ficou “apenas atrás de combustível” e não foi às ruas apoiar o movimento.

“Nós fizemos a nossa parte. Nossa greve foi pacífica e os setores essenciais foram atendidos”.

Durante a paralisação, os manifestantes liberaram combustível para abastecimento de ambulâncias, viaturas da PM e da Polícia Rodoviária, além de veículos coletores de lixo e ônibus do transporte municipal em diferentes cidades.

Mesmo com a liberação o abastecimento nos postos deve voltar ao normal em dois dias.

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
.
publicidade

Com dois a menos, Palmeiras se classifica na libertadores

10 SEMIS DE #LIBERTADORES NA HISTÓRIA! 10 CLASSIFICAÇÕES CONSECUTIVAS EM MATA-MATA NO TORNEIO! 10 PASSAGENS DE FASE EM #LIBERTADORES EM CASA!

Patriotas vão para Paulista: Ribeirão inicia preparativos para o desfile de 7 de Setembro

Em Ribeirão vários grupos se organizam para participar das manifestações em São Paulo, dia que esta sendo considerado o mais importante dos últimos 200 anos. Confira como participar.

WhatsApp lança novas ferramentas para garantir mais segurança e privacidade aos usuários

As funções do aplicativo de mensagens estão em fase de testes, mas devem chegar ao público em breve

Vereador esquerdista que defende mulheres deve cumprir medida protetiva com a ex-namorada

a vítima se sente perseguida e agredida moralmente e psicologicamente pelo autor

“Funcionário” recebe R$ 22 mil por mês da Câmara para estudar Direito na USP em período integral

Trabalhar por que? Se nem os vereadores fazem isso, o O acadêmico em questão é Saulo Wellington Marchiori Magron, lotado no cargo de agente de administração
- PUBLICIDADE -