InícioPolíticaMP e Justiça de Ribeirão não enxergam crime em sexo com menina...

MP e Justiça de Ribeirão não enxergam crime em sexo com menina de 12 anos

Esta ai a prova de que o processo de avanço contra os costumes avança, e MP publico cria leis que não estão na constituição. Promotor alega relação consensual com criança

- continua após a publicidade -

Esta ai a prova de que o processo de avanço contra os costumes avança, e MP publico cria leis que não estão na constituição. Promotor alega relação consensual com criança

Promotor pediu arquivamento de inquérito alegando laudo inconclusivo e relação consensual e foi acompanhado por juíza

O Ministério Público e a Justiça de Ribeirão Preto se recusaram a abrir um processo criminal contra um técnico  telecomunicações de 25 anos que admitiu ter feito sexo com uma menina de 12 anos.

O promotor Augusto Soares de Arruda Neto pediu o arquivamento do caso, alegando que o laudo pericial foi “inconclusivo” e que a relação foi “consensual” e teve o parecer acatado pela juíza Carolina Gama, da segunda Vara Criminal do município.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

A relação entre os dois foi denunciada pela família e aconteceu em março deste ano, poucas semanas antes de a jovem completar 13 anos.

Na versão apresentada pela menor à polícia, ela e uma prima deixaram um centro eventos no bairro Ipiranga e foram ver um filme na casa do acusado.

Enquanto a prima dormia, ele teria “deitado sobre ela, abaixado sua calça e realizado a penetração”. Depois de prestar depoimento, a adolescente solicitou medidas protetivas previstas na Lei Maria da Penha para que o autor mantivesse distância dela.

Ouvido no inquérito, o acusado deu uma declaração diferente.

Ele admitiu ter tido ter feito sexo com a garota de forma consensual e disse que acreditava que ela tivesse mais de 17 anos. A defesa dele apresentou “prints” de conversas românticas entre os dois.

Insuficiente

Uma súmula do STJ (Superior Tribunal de Justiça) considera como estupro de vulnerável a “conjunção carnal ou ato libidinoso” com crianças menores de 14 anos.

A decisão, que é vinculante para todos os tribunais do Brasil, considera “irrelevante eventual consentimento da vítima para a prática do ato, sua experiencia sexual anterior ou existência de relacionamento amoroso com o agente”

Mesmo com a admissão dos dois de que houve relação sexual, o representante do MP considerou as provas coletadas pela polícia como insuficientes para a abertura de um processo criminal.

“Importante pontuar que a maneira como a adolescente narrou o ocorrido bem como pelo depoimento da tia dela e pelas declarações do averiguado, verifica-se que o eventual ato sexual entre eles foi consentido” aponta o promotor no documento encaminhado à Justiça.

Com base no parecer de Arruda Neto, a juíza Carolina Gama pôs fim ao inquérito no dia 10 de outubro.

Equivocado

Para o advogado e professor de Direito Criminal Luiz Penna, o admissão do ato sexual pelas partes demonstra o equívoco na decisão do MP de não propor a ação penal.

“Não há que se falar nem mesmo.na continuidade das investigações, já que o acusado confessou a relação sexual com a menor e o consentimento, nesses casos, é irrelevante. O conjunto probatório conta com indícios de autoria e materialidade, que é o que a lei exige para se apresentar uma denúncia”, ressalta

Outro lado

O Grupo Thathi questionou as assessorias de imprensa do MP e do Tribunal de Justiça sobre o caso.

O departamento de Comunicação do Ministério Público afirmou que não poderia se manifestar sobre o inquérito por conta do segredo de Justiça.

O TJ declarou que o arquivamento foi pedido pelo MP. “Outros esclarecimentos podem ser verificados com a instituição. O processo em questão tramita em segredo de justiça”, diz a nota enviada pelo tribunal.

informações: thathi.com.br

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
publicidade

Policiais militares de de São Paulo estão de prontidão para embarcar para a Turquia e atuar no salvamento e resgate das vítimas

Número de mortos no terremoto na Turquia e na Síria passa de 11 mil, mas entidades acreditam que numero chegará a 40 mil O número...

Após armação da esquerda e sigilo de 100 anos das imagens 8 de Janeiro segue sem respostas

Os desdobramentos do quebra-quebra de 8 de janeiro, contudo, parecem longe do fim, pois lula e a carreta furacão não querem CPI e investigação

No Dia do Publicitário, APP Ribeirão lança calendário de atividades de 2023

Com novas datas de atividades e eventos, a Associação dos Profissionais de Propaganda de Ribeirão Preto reúne diretoria no Chopp Time

Saúde prorroga inscrições de concurso público para bolsistas do Programa de Aprimoramento

Inscrições vão até 17 de fevereiro; bolsas são para as áreas de Educação Física, Enfermagem, Farmácia, Nutrição, Psicologia e Terapia Ocupacional

Lula promete nova regulação para trabalhadores de aplicativos

Brasil tem 1,5 milhão de trabalhadores por aplicativos que podem deixar de trabalhar e ter uma renda, caso seja levado adiante
- PUBLICIDADE -