InícioPolíticaComeça quinto dia de julgamento de Dilma Rousseff; votação final será amanhã

Começa quinto dia de julgamento de Dilma Rousseff; votação final será amanhã

- continua após a publicidade -

Começou às 10h25 o quinto dia do julgamento final do processo de impeachment da presidenta afastada Dilma Rousseff, no Senado Federal. Na primeira etapa desta terça-feira (30) os advogados de acusação e de defesa terão uma hora e trinta minutos para fazer suas considerações finais com direito a mais uma hora de réplica e mais uma hora para tréplica cada.

Diante disso, o julgamento só será concluído amanhã. Sem poder ser substituído na sessão, nem por um minuto, o presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Ricardo Lewandowski, que comanda o julgamento, deve interromper no final da noite de hoje a fase de debates.

Só a manifestação dos advogados hoje deve durar cerca de cinco horas, sem contar o intervalo para almoço. A partir daí começa a fase de discussão entre os senadores, quando cada parlamentar terá dez minutos para discursar. Na manhã de hoje, 65 dos 81 senadores já haviam se inscrito para falar no plenário.

A advogada da acusação Janaína Paschoal será a primeira a falar. Logo depois, será a vez do advogado de Dilma, José Eduardo Cardozo, que tem o mesmo tempo para tentar convencer os senadores que ainda estão indecisos a votar contra o impeachment.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

A previsão é que a sessão se estenda por mais 15 horas. O primeiro senador inscrito é Gladson Cameli (PP-AC) e o último inscrito é João Capiberibe (PSB-AP). A exemplo do que ocorreu nos últimos dias, os primeiros intervalos de uma hora estão previstos para as 14h e as 18h. Lewandowski também pode suspender por um tempo menor a sessão, a cada quatro horas ou quando for necessário para restabelecer a ordem.

Depois que todos os senadores falarem, o presidente do STF fará um relatório resumido do processo. O encaminhamento da votação será feito por dois senadores que falarão pela defesa, usando tempo total de dez minutos, e outros dois pela acusação, com o mesmo tempo.

Para ser afastada definitivamente do cargo, os favoráveis ao impeachment de Dilma precisam obter, pelo menos, 54 votos. Caso isso aconteça, além de perder o mandato ela também perderá os direitos políticos por oito anos, a partir de 2018, quando terminaria o segundo mandato da presidenta.

A fase de instrução do processo terminou ontem, em uma sessão que durou mais de 14 horas, período em que a presidente Dilma respondeu a perguntas de 48 senadores e da advogada de acusação.

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
.
publicidade

Com dois a menos, Palmeiras se classifica na libertadores

10 SEMIS DE #LIBERTADORES NA HISTÓRIA! 10 CLASSIFICAÇÕES CONSECUTIVAS EM MATA-MATA NO TORNEIO! 10 PASSAGENS DE FASE EM #LIBERTADORES EM CASA!

Patriotas vão para Paulista: Ribeirão inicia preparativos para o desfile de 7 de Setembro

Em Ribeirão vários grupos se organizam para participar das manifestações em São Paulo, dia que esta sendo considerado o mais importante dos últimos 200 anos. Confira como participar.

WhatsApp lança novas ferramentas para garantir mais segurança e privacidade aos usuários

As funções do aplicativo de mensagens estão em fase de testes, mas devem chegar ao público em breve

Vereador esquerdista que defende mulheres deve cumprir medida protetiva com a ex-namorada

a vítima se sente perseguida e agredida moralmente e psicologicamente pelo autor

“Funcionário” recebe R$ 22 mil por mês da Câmara para estudar Direito na USP em período integral

Trabalhar por que? Se nem os vereadores fazem isso, o O acadêmico em questão é Saulo Wellington Marchiori Magron, lotado no cargo de agente de administração
- PUBLICIDADE -