InícioPolítica"Anular condenações de Lula é absurdo", afirma deputado Tenente Coimbra

“Anular condenações de Lula é absurdo”, afirma deputado Tenente Coimbra

E o pior é que sequer foi provada alguma inocência

- continua após a publicidade -

O deputado estadual Tenente Coimbra (PSL-SP) lamentou a decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin, que anulou todas as condenações do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva relacionadas às investigações da Operação Lava Jato, pela 13ª Vara Federal de Curitiba, na tarde desta segunda-feira (8/3).

“Essa anulação é um absurdo, ainda mais vinda da análise de apenas um único juiz. Tornar elegível uma pessoa comprovadamente corrupta não apenas bagunça todo o cenário eleitoral, como demonstra um desrespeito total com os brasileiros”, afirmou o parlamentar. “E o pior é que sequer foi provada alguma inocência, essa desculpa utilizada para anular as condenações demonstra que o Judiciário está tendenciando para um lado”, completou.

Fachin alegou que não era competência da Justiça Federal do Paraná investigar os casos do triplex do Guarujá, do sítio de Atibaia e das doações ao Instituto Lula, mas do Distrito Federal.

Com esta decisão, a 19 meses das novas eleições presidenciais, Lula poderá se candidatar novamente

Maduro-e-Lula-

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
publicidade

A população insistem em votar errado e Ramon Faustino (Psol) continua sendo processado

Nova audiência foi marcada para o dia 06 de outubro, para ouvir o depoimento das ex-assessoras

Centro de Qualificação prorroga inscrições para cursos gratuitos

São 278 vagas disponíveis com inscrições online até 29 de setembro com barbearia, informática básica, excel, word básico, jardinagem e paisagismo e muitos outros

Circuito SP promove atração gratuita no Teatro Municipal

Peça mostra o encontro da Rainha Elizabeth I com o dramaturgo William Shakespeare

Cruzamento em Ribeirão Preto recebe obra da artista Elisa Bracher

Obra está sendo instalada no cruzamento das avenidas João Fiusa e Independência; escultura deve ser inaugurada na quarta-feira, 28

Giorgia Meloni deve liderar Itália após vitória eleitoral da direita

Giorgia Meloni se tornará a primeira mulher premiê da Itália
- PUBLICIDADE -