InícioPolíticaAlckmin apoia instalação de CPI da Merenda

Alckmin apoia instalação de CPI da Merenda

- continua após a publicidade -

O governador Geraldo Alckmin defendeu
Na manhã desta terça-feira (10), durante visita, a criação de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) na Assembleia Legislativa para investigar os contratos firmados pela cooperativa Coaf na venda de sucos para o governo estadual e em ao menos 22 prefeituras paulistas.
A Polícia Civil e o Ministério Publico investigam as operações da cooperativa que também atuava em outros cinco estados.

Embora tenha afirmado que a decisão cabe ao Poder Legislativo, o governador diz que vê com bons olhos a abertura de uma nova frente de investigação.

“Se há crime ele ocorreu fora do governo. De todo modo, quanto mais investigação, melhor. Toda forma de investigação é válida. De nossa parte, tomamos todas as medidas cabíveis como a exoneração de pessoas e autonomia para que a Corregeria faça seu trabalho com absoluta independência”,

afirmou Alckmin.

Segundo o governador de São Paulo, o governo continuará colaborando com a força tarefa e da própria Polícia Civil.

“A Assembleia Legislativa não precisa pedir autorização do governador para fazer CPI”,

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

diz Alckmin.

“O que todo mundo deseja é que esse assunto seja esclarecido com celeridade e os culpados sejam punidos”,

concluiu Alckmin.

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
.
publicidade

Com dois a menos, Palmeiras se classifica na libertadores

10 SEMIS DE #LIBERTADORES NA HISTÓRIA! 10 CLASSIFICAÇÕES CONSECUTIVAS EM MATA-MATA NO TORNEIO! 10 PASSAGENS DE FASE EM #LIBERTADORES EM CASA!

Patriotas vão para Paulista: Ribeirão inicia preparativos para o desfile de 7 de Setembro

Em Ribeirão vários grupos se organizam para participar das manifestações em São Paulo, dia que esta sendo considerado o mais importante dos últimos 200 anos. Confira como participar.

WhatsApp lança novas ferramentas para garantir mais segurança e privacidade aos usuários

As funções do aplicativo de mensagens estão em fase de testes, mas devem chegar ao público em breve

Vereador esquerdista que defende mulheres deve cumprir medida protetiva com a ex-namorada

a vítima se sente perseguida e agredida moralmente e psicologicamente pelo autor

“Funcionário” recebe R$ 22 mil por mês da Câmara para estudar Direito na USP em período integral

Trabalhar por que? Se nem os vereadores fazem isso, o O acadêmico em questão é Saulo Wellington Marchiori Magron, lotado no cargo de agente de administração
- PUBLICIDADE -