InícioMundoNa Argentina: Greve paralisa 22 portos e deve se prolongar

Na Argentina: Greve paralisa 22 portos e deve se prolongar

Argentina a passos largos a caminho de uma "Venezuelização", congela preços, tributa grandes fortunas, proíbe o desemprego por lei, e sua classe media já busca outros países para viver

- continua após a publicidade -

Argentina a passos largos a caminho de uma “Venezuelização”, congela preços, tributa grandes fortunas, proíbe o desemprego por lei, e sua classe media já busca outros países para viver, enquanto empresas fecham suas portas definitivamente, e agora com os sindicatos entrando em greve, que até então eram parceiros, não sobrara nada da Argentina que conhecemos e logo os asiáticos tomarão conta de todas estatais.

O pais comunista, que prorroga o maior look down do mundo e tem uma das maiores taxas de morte por milhão, torna todos “iguais”, nivelando por baixo.

Que sirva de lição aos Brasileiros.

arquivo

A greve de trabalhadores argentinos do setor portuário deve se estender até semana que vem — pela terceira consecutiva. É o que informou Daniel Yofra, secretário-geral do sindicato dos processadores de soja do país, em comunicado divulgado à imprensa.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

A paralisação se deu por causa da falta de aumento de salários e benefícios durante o surto de coronavírus.

No total, 22 portos argentinos estão sem atividades. Calcula-se que 4,5 milhões de toneladas de grãos e subprodutos seguem em espera para serem embarcados em 129 navios. A Argentina perde dinheiro com a situação.

“As greves vão continuar”, salientou Yofra. “As empresas estão muito relutantes em chegar a um acordo considerando nossas demandas. Por isso, não prevemos uma solução para este conflito pelo menos até a próxima semana”, acrescentou ele. O Sindicato dos Receptores de Grãos e Anexos da República Argentina, um dos três representantes dos trabalhadores que lidera a greve, informou que, depois de mais de dez horas de audiência com o governo peronista de Alberto Fernández e Cristina Kirchner, “não houve um acordo que pudesse pôr fim ao protesto”. Funcionários seguem de braços cruzados.

Argentina: A prova que não há nada de ruim que não possa piorar

Desilusão na Argentina uma futura Venezuela

Coca-Cola vai deixar a Ar­gen­tina e pas­sará a fun­ci­onar no Brasil

internet

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
.
publicidade

Contações de histórias compõem a programação do final de semana do Museu Casa de Portinari

Conheça também a faceta poética de Candido Portinari no Pela Janela (25); on-line e gratuita

Terceira via discute impeachment de Bolsonaro como única forma de derrotar Lula

Com economia e empregos em recuperação, falta de escândalos no governo e popularidade nas ruas em alta, os concorrentes enxergam no impeachment a única forma de barrar Bolsonaro em 2022

Olimpíada de Tóquio: saiba quem são os brasileiros favoritos ao ouro

Judô? Vôlei? Natação? Atletismo? Futebol? De onde virão as medalhas de ouro para o Brasil?

Ribeirão Preto já vacinou mais de 50% da população com a primeira dose

Foram 360.962 pessoas imunizadas com a primeira dose, 112.238 com a segunda e 15. 948 com dose única

120 vagas para cursos gratuitos de qualificação com bolsa-auxílio em Ribeirão Preto

São 60 vagas para o curso de Porteiro e Controlador de Acesso e 60 vagas para o curso de Recepção e Atendimento, os dois com duração de 12 dias
- PUBLICIDADE -