InícioEsportesOlimpíadasMayra fatura segundo bronze olímpico da carreira com Judô

Mayra fatura segundo bronze olímpico da carreira com Judô

- continua após a publicidade -

Mais uma vez, a judoca brasileira Mayra Aguiar passou por uma prova olímpica de superação. Após perder na semifinal para a francesa Audrey Tcheumeo, a brasileira se recompôs a tempo e lutou, com bastante autoridade, com a cubana Yalennis Castillo, garantindo um lugar no pódio. Foi o primeiro bronze do Brasil nos Jogos Rio 2016, e o segundo de Mayra na carreira olímpica.

Nos jogos de Londres, há quatro anos, ela viveu pela primeira vez a trajetória que começava na dor da derrota e, dali, extraiu forças para, pouco depois, voltar ao tatame e vencer.

“Em Londres, aconteceu isso. Eu perdi uma semifinal e tive que voltar e conquistar a medalha. E eu vi que valeu muito a pena, transformou a minha vida. Quando eu perdi, saí abalada, mas botei na minha cabeça que vale a pena, que não podia desistir [sem saber] o quanto é bom ser medalhista”, disse a judoca, logo após o combate.

A vitória por um yuko, confirmada após o cronômetro zerar, foi a senha para o início da comemoração. Mayra sorriu, bateu no peito várias vezes e agradeceu ao público da Arena da Barra. Para a judoca, o pódio no Brasil tem um sabor especial, sobretudo por ter contado com a torcida, que fez muito barulho por ela nas arquibancadas.

“Essa energia aqui é mágica, isso é maravilhoso. Já conquistei uma medalha em Londres – foi lindo, mas agora com a torcida, com essa vibração, essa emoção que o povo tem, isso foi marcado na minha vida para sempre, foi lindo”, afirmou a atleta gaúcha, que tem 25 anos e disputou na categoria meio-pesado feminino (até 78 quilos).

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

Com o bronze de Mayra, o Brasil conquista a segunda medalha no judô – a outra foi o ouro de Rafaela Silva, na categoria peso leve (até 57 quilos) – e a terceira no total, considerando a prata de Felipe Wu, no tiro esportivo. Na saída do tatame, Mayra fez questão de destacar a equipe de judô brasileira que, segundo ela, ainda tem muito a oferecer.

“A gente tem um time maravilhoso, tanto feminino quanto masculino. O time do Brasil de judô sempre traz medalhas em uma olimpíada. Falando do time feminino, estamos com atletas jovens ainda, mas muito experientes, campeãs olímpicas e mundiais. A gente tem muito a crescer”, afirmou Mayra.

 

Confira neste álbum as fotos da trajetória de nossa medalhista

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
.
publicidade

Cerca de 40 mil pessoas não retornaram para receber a segunda dose da vacina contra Covid-19

Dados são Vigilância Epidemiológica, que conclama a população a procurar os postos de vacinação e manter o controle da doença

“Concertos Internacionais” apresenta homenagem a Astor Piazzolla

Concerto será transmitido no dia 23 de outubro, às 19h, como parte das comemorações de 91 anos do Theatro Pedro II

Nogueira quer que você receba agua do Rio Pardo nas torneiras

Hoje a agua do DAERP é do aquífero guarani, uma agua mineral será substituída por aguas do Rio Pardo. Você aprova esta mudança?

Atenção: Alerta para tentativa de golpe contra aposentados

Instituto de Previdência orienta beneficiários a não informar dados pessoais ou bancários

Ditador Moraes manda prender e extraditar Allan dos Santos

Se não estamos vivendo em uma ditadura do judiciário, o que se compara com atitudes destes loucos? Maduro, Chaves, Alexandre de Moraes...
- PUBLICIDADE -