Início Especiais Feira do Livro 16ª Feira Nacional do Livro reúne mais de 250 atividades culturais

16ª Feira Nacional do Livro reúne mais de 250 atividades culturais

- continua após a publicidade -

Há pouco menos de um mês, a Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto apresentou a programação oficial da 16ª Feira Nacional do Livro.

A solenidade de lançamento aconteceu na noite de segunda-feira (16), no Theatro Pedro II. Participaram do evento autoridades locais, escritores, professores, artistas, estudantes e o público da cidade. Na abertura, Adriana Silva (presidente da Fundação) e Laura Abbad (coordenadora da programação) surpreenderam a plateia com a Esquete – Ler o mundo é essencial –uma interpretação de poesias e textos de Vladimir Mayakovsky, William Shakespeare, José Saramago e Hemingway.

Durante a cerimônia, membros da diretoria da Fundação anunciaram as novidades da feira e seus objetivos. Representantes dos parceiros, patrocinadores e apoiadores culturais também se pronunciaram. Para Adriana Silva, a cooperação foi o único caminho para a viabilização do evento neste ano.

“Optamos por uma ação cooperada, não simplesmente por conta da crise econômica, mas principalmente porque acreditamos na força da ação impulsionada por parcerias sólidas”,

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

explicou.
Mauro Jensen, gerente do Sesc Ribeirão Preto, revelou que o Sesc já havia tido uma aproximação na edição anterior e agora a instituição passou a contribuir com mais atividades paralelas.

“Acreditamos no poder da feira para propagar a transformação das pessoas. É um prazer fazer parte deste trabalho”.

Representando a prefeita de Ribeirão Preto, Dárcy Vera, o secretário da educação, Ângelo Invernizzi Lopes, desejou vida longa ao evento e mencionou que esta não é uma feira comum.

“Ela faz uma cidade, com mais 700 mil habitantes, a respirar educação e cultura”, citou.

A secretária da Cultura, Dulce Neves, comentou que a Feira Nacional do Livro trouxe mais vida para o Quarteirão Paulista, para escolas da cidade, centros culturais e outros espaços.

“Hoje, percebemos que este trabalho chegou ao seu objetivo: formar novos leitores e novos consumidores de cultura”.

Francisco José Araújo, representante da GasBrasiliano, uma das empresas patrocinadoras, destacou a importância da feira não só para a cidade, mas para toda a região.

“Uma das coisas que mais nos emociona ao participar é ver crianças tendo a oportunidade de comprar livros, de ter contato com a literatura. Já testemunhei histórias de crianças que tiveram suas vidas mudadas a partir de um único livro”, destacou.

Homenageados – Com um depoimento emocionado, Rita Mourão, autora local homenageada, afirmou durante o lançamento que a poesia salva as pessoas e incentivou a prática da leitura.

“Hoje estou muito emocionada, pois a feira me trouxe tudo que sempre busquei”, expressou.

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -

feira_do_livro_1905_luiz_fernando_cervi_(2)Ela definiu a literatura como seu universo e a poesia como sua vida e ainda deixou um recado para a plateia: “todos sempre devem buscar seus sonhos” – tal como teve coragem de fazer ao se tornar escritora. Para Rita, “a vida é uma ordem e buscar os sonhos uma opção”.

O patrono da 16ª Feira do Livro, João Naves, também esteve presente e expressou sua alegria pela homenagem feita pela Fundação. “Esse convite me deixou muito orgulhoso e também me motivou a trabalhar menos e a dedicar mais tempo aos estudos e à leitura”.

A 16ª edição da Feira Nacional do Livro de Ribeirão, como em todos os anos, faz homenagem a um país. Desta vez é a Colômbia, considerado o país das bibliotecas. Quanto aos escritores celebrados, a premiada Lygia Fagundes Telles é a escritora do ano, atual membro da Academia Brasileira de Letras e da Academia das Ciências de Lisboa. Na categoria infanto-juvenil, a autora homenageada é Maria Clara Machado, escritora e dramaturga de sucesso entre crianças e adolescentes. O filósofo, escritor e educador Mário Sergio Cortella é o destaque na categoria autor educação e a premiada Rita Mourão, atual integrante da Academia Ribeirãopretana de Letras, é a homenageada na categoria autor local. Como patrono, a Feira indicou o empresário e Fundador do Grupo Rodonaves, João Naves.

Durante uma semana, o foco da Feira estará voltado para discussões e análises complementares sobre o papel do escritor e do leitor. O propósito é garantir o espaço para debates fortemente literários com destaque para os gêneros romance, conto, crônica e poesia, bem como apresentar a evolução de seus respectivos representantes brasileiros, muitos premiados nas esferas nacional e internacional.

Na ótica da nova diretoria da fundação, o tema, organizado como uma saudação, visa fazer um chamado decisivo ao público para incentivar o hábito da leitura.

“Queremos apontar os resultados que a leitura traz para a formação intelectual do país, bem como para garantia de cidadania de um povo”,

acrescenta o vice-presidente Edgard de Castro.

A Feira Nacional do Livro faz parte do calendário cultural de Ribeirão Preto e região.
Trata-se de uma feira reconhecida nacionalmente e consolidada como um dos mais importantes eventos do interior e uma das sete maiores feiras literárias da América Latina.

“O intuito em realizar a Feira Nacional do Livro de Ribeirão Preto se alinha aos objetivos do Plano Nacional de Livro e Leitura dos Ministérios da Cultura e de Educação, focados em desenvolver o Brasil como uma sociedade leitora, mais justa e inclusiva”, acrescenta a presidente da Fundação, Adriana Silva.

Nesta edição, a Feira do Livro mantém seus pilares associados aos princípios da democratização do acesso ao livro e à leitura ao realizar uma programação de atuação diversificada com: saraus, contação de histórias, exposições de livros, salão de ideias, palestras, oficinas, música, dança, teatro e outras modalidades.

feira_do_livro_1905_luiz_fernando_cervi_(3)A programação completa é gratuita e acessível a todos os públicos.
Uma das características desta agenda cultural é incluir atividades para diversos locais da cidade, como escolas, instituições, bibliotecas, praças, ONGs, universidades, museus, shoppings e centros culturais na periferia. “O evento atende não só a cidade de Ribeirão Preto, mas também 25 municípios da região”, completa a superintendente da Fundação do Livro e Leitura, Viviane Mendonça.

Neste ano, a feira repete a parceria com escolas públicas e está pronta para receber estudantes e professores de cidades como Sertãozinho, Serrana, Bebedouro, Pontal, Viradouro, Batatais, Dumont, Jurucê, Taquaritinga, Guará, Orlândia, Biraci, Igarapava, Jeriquara, Itaú de Minas, Dourado, Matão, Jardinópolis, Nuporanga, Araraquara, Jaboticabal, entre outras – todas cidades de pequeno porte da região, com baixa diversidade de acesso à cultura da leitura, livro e escrita.

Realização – O Ministério da Cultura, Governo do Estado de São Paulo, Secretaria de Estado da Cultura e Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto apresentam a 16ª Feira Nacional do Livro de Ribeirão Preto com Patrocínio Ouro do BNDES – Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social.

Apoio da Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto, Secretaria da Cultura, Secretaria do Turismo, Secretaria da Educação, Câmara de Ribeirão Preto, Fundação Dom Pedro II e Theatro Pedro II, Marp – Museu de Arte de Ribeirão Preto, Centro Cultural Palace, Instituto do Livro, Cine Clube Cauim, Atlântica Simbios, Biblioteca Altino Arantes / Fundação Educandário, Colégio Marista, Lotérica Galeria do Ribeirão Shopping, Coderp, Daerp, Transerp, Bombeiros, Guarda Civil, Polícia Militar, Polícia Civil, Sincovarp – Sindicato do Comércio Varejista de Ribeirão Preto – Núcleo da Notícia, Amaeco – Amigos do Meio Ambiente e da Ecologia, Poiesis e Oficina Cultural Candido Portinari.

 

 

Ludson Aiello

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
publicidade

Justiça bloqueia R$ 29 milhões em bens de Doria em ação por improbidade

PSDB e sua fake: Doria gastou com propaganda pessoal o equivalente a 21% do total empregado nas obras de asfalto.

Padaria Pet abre unidade em Ribeirão Preto

Loja é a 9ª franquia da rede, que terá tratamento de aromaterapia, espaço para aniversário pet, petiscaria gourmet para cães e gatos como, pipoca, bolo de caneca, cerveja e café

TEL abre 300 vagas de emprego em São Paulo

Home Office: Processo seletivo oferece oportunidades em telemarketing para vendas; empresa já emprega 15 mil profissionais no Brasil

68% dos lojistas apontam aumento nas vendas, após seis meses de quarentena

Setor de eletrônicos foi o mais beneficiado, segundo FCDLESP; apenas 15% das micro e pequenas empresas conseguiram o PRONAMPE

AGU confirma impedimento de cultivo doméstico de Cannabis sativa

Morador acionou a Justiça para obter autorização para cultivar planta em casa, o que é vedado pela legislação