Início Educação Alunos do Projeto Guri vão às ruas no Dia da Música

Alunos do Projeto Guri vão às ruas no Dia da Música

- continua após a publicidade -

No mundo inteiro, o dia 24 de junho é tra­dicionalmente celebrado como Dia da Mú­sica. E, mais uma vez, o Projeto Guri – maior programa sociocultural brasileiro, mantido pela Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo – também vai comemorar a data. A intenção é dar voz a crianças, adolescentes e jovens – incentivando o exercício da cidadania e a livre expressão. Mais de 100 cidades serão beneficiadas com atrações gratuitas e abertas à comunidade.

Os eventos, elaborados pelos estudantes, irão ocorrer fora da sala de aula, em diversos espaços de suas cidades, como praças, quadras de escolas, coretos, par­ques públicos etc. Em Lins, por exemplo, alunos das turmas de cordas agudas, cordas graves, madeira e percussão tocarão no Terminal Rodoviário da cidade; em Junqueirópolis, uma orquestra de viola caipira tocará no supermercado; em Ibiúna a cantoria será na casa de Santa Rita, asilo e abrigo. Os formatos para as atividades são os mais variados: saraus, piqueniques musicais, gincanas, show de talentos, jogos, festas etc.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

A proposta faz parte do Guri Participativo, programa criado para estimular a autonomia e a participação ativa de alunos e alunas do Projeto Guri.  “Propusemos aos alunos e alunas o desafio de pensar em alguma atividade que acontecesse fora do polo de ensino, em outros espaços da cidade, convidando a população a celebrar este dia de uma forma mais interativa”, comenta Alessandra Costa, Diretora Executiva da Amigos do Guri.

A proposta de fomentar a participação dos jovens não se encerra com o Dia da Música. Com o Guri Participativo, os espaços de atuação dos estudantes devem ser ampliados também dentro das salas de aula. “Esperamos que os alunos, ao serem incentivados a participar, tomem consciência do processo de construção de seu conhecimento, de sua atuação em sala de aula, tanto em relação aos seus colegas quanto em relação à sua própria vida, desenvolvendo a autonomia, o respeito e a cidadania”, comenta Claudia Freixedas, Diretora Educacional da Amigos do Guri. “Quanto aos educadores, a expectativa é de que percebam as riquezas de experiências e saberes da cada aluno em sua singularidade, buscando reformulações constantes na prática docente.”

Confira a programação do Dia da Música e participe!

23 10h Ribeirão Preto Monte Azul Paulista Praça da Matriz São Pedro Tocarão os alunos de percussão e cordas (dedilhadas, friccionadas e grave)
23 9h Ribeirão Preto Santa Rosa de Viterbo Centro Cultural Municipal – Polo Santa Rosa de Viterbo R. Sete de Setembro, 1.000 Atividade em parceira com os músicos (profissionais e amadores da cidade)

 

24 16h Ribeirão Preto Brodowski Polo Brodowski Rua Miguel Sabino, s/nº Gincana musical
24 9h Ribeirão Preto Viradouro Praça da Matriz Pça. Francisco Braga Brincadeira e apresentação musical
24 9h Ribeirão Preto Cândido Rodrigues E.E. Rizzieri Poletti Av. Geraldo Frare, 1.012 Atividade de Voz e Movimento
- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Projeto Guri www.projetoguri.org.br

 

Patrocinadores e apoiadores do Projeto Guri – Amigos do Guri: Instituto CCR por meio da CCR AutoBAn e CCR SPVias; CTG Brasil; VISA; VALGROUP; Supermercados Tauste; AES Tietê; Microsoft; WestRock; Novelis; Usina Colorado; Banco Votorantim; Capuani do Brasil; Caterpillar; Grupo Maringá; Pinheiro Neto; EMS; Sky; Magazine Luiza; Mercedes-Benz; ASTA; Catho; CODESP; Raízen; Arteris; Supermercados Rondon; Castelo Alimentos; Hasbro.

 

Sobre o Projeto Guri

Mantido pela Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, o Projeto Guri é considerado o maior programa sociocultural brasileiro e oferece, nos períodos de contraturno escolar, cursos de iniciação musical, luteria, canto coral, tecnologia em música, instrumentos de cordas dedilhadas, cordas friccionadas, sopros, teclados e percussão, para crianças e adolescentes entre 6 e 18 anos (até 21 anos nos Grupos de Referência e na Fundação CASA). Cerca de 50 mil alunos são atendidos por ano, em quase 400 polos de ensino, distribuídos por todo o estado de São Paulo. Os mais de 330 polos localizados no interior e litoral, incluindo os polos da Fundação CASA, são administrados pela Amigos do Guri, enquanto o controle dos polos da capital paulista e Grande São Paulo fica por conta de outra organização social. A gestão compartilhada do Projeto Guri atende a uma resolução da Secretaria que regulamenta parcerias entre o governo e pessoas jurídicas de direito privado para ações na área cultural. Desde seu início, em 1995, o Projeto já atendeu mais de 710 mil jovens na Grande São Paulo, interior e litoral.

 Sobre a Amigos do Guri

A Amigos do Guri é uma organização social de cultura que administra o Projeto Guri. Desde 2004, é responsável pela gestão do programa no litoral e no interior do estado de São Paulo, incluindo os polos da Fundação CASA. Além do Governo de São Paulo – idealizador do projeto –, a Amigos do Guri conta com o apoio de prefeituras, organizações sociais, empresas e pessoas físicas. Instituições interessadas em investir na Amigos do Guri, contribuindo para o desenvolvimento integral de crianças e adolescentes, têm incentivo fiscal da Lei Rouanet e do Fundo Municipal da Criança e do Adolescente (FUMCAD). Pessoas físicas também podem ajudar. Saiba como contribuir: www.projetoguri.org.br/faca-sua-doacao.

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
publicidade

Lives do final de semana (19 e 20 de setembro)

Os shows presenciais e casas noturnas ainda estão proibidas, então a opção e separar a bebida e os petiscos e escolher a melhor opção

Nasce o Aliança o partido de Bolsonaro

Confira os documentos de petição e despacho. Vem ai o partido de direita que a esquerda tanto teme.

Hospital de Câncer de Ribeirão Preto inicia campanha para compra de novo mamógrafo

Equipamento atual tem mais de 10 anos e precisa de constantes manutenções que tem alto custo

Quais interesses estão em jogo? Lincoln Fernandes é mais um a desistir da prefeitura

Algo estranho e forças ocultas estão agindo nos bastidores, normalmente a luta é para ser candidato, mas este ano vários abandonam o barco. A pergunta é quais interesses?

Dos 27 vereadores de Ribeirão Preto, 25 vão concorrer à reeleição

Esperamos que os próximos vereadores se preocupem mais com a cidade e seus moradores, do que em oferecer títulos e nome de ruas.