Início Economia Lojistas estimam queda de 8% no faturamento do Dia das Mães deste...

Lojistas estimam queda de 8% no faturamento do Dia das Mães deste ano, aponta sondagem da FecomercioSP

- continua após a publicidade -

Após quatro anos de queda nas vendas ou de desempenho muito fraco no Dia das Mães, os lojistas paulistanos seguem pessimistas com a data neste ano. De acordo com a sondagem realizada pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) com 100 lojistas da cidade de São Paulo nos dias 8 e 9 de maio, a maioria acredita que a data será pior do que no ano passado, com perdas de 8% no faturamento.

Mesmo com a estimativa da Federação de aumento de até 5% nas vendas do varejo no mês de maio, a sondagem revela que esse movimento de alta pode não ser motivado pela data especial. De acordo com a FecomercioSP, o consumidor também está cada vez mais racional após uma forte restrição orçamentária da crise e do desemprego e esse novo consumidor está mais atento às promoções, menos afeito ao apelo das datas e ainda pouco propenso a se endividar. A Entidade aponta, ainda, que é possível imaginar que a sazonalidade de alguns meses, puxada pelas datas comemorativas, tenda a se reduzir gradativamente.

Na comparação com a sondagem de 2016, os lojistas esperam pelo aumento das vendas à vista, passando dos 34%, em 2016,  para 38% neste ano, diante da pouca propensão das famílias em se endividar e, também,  do risco de se expandir crédito, seja o crédito direto da loja ou aquele financiado por bancos e financeiras aos clientes de determinadas estabelecimentos. Nas vendas a prazo, a expectativa é que a maioria utilize o cartão de crédito, alcançando os 60%, ante os 62% do ano passado.

Apesar de pessimistas com a data, os empresários estão mais dispostos a fazer promoções (41% deles terão algum tipo de oferta, que normalmente é um desconto especial, alta de 4 p.p. em relação ao ano anterior). Os estoques estão mais ajustados para a data e a contratação de temporários é uma rara exceção (apenas 3% dos entrevistados declararam ter intenção de contratar temporários para a data), ainda menor do que no ano passado (5%).

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

Em resumo, a FecomercioSP afirma que o bom desempenho projetado para o varejo no mês de maio não deve ser creditado a um aumento expressivo de vendas no dia das mães, uma vez que as expectativas dos lojistas mostram claro pessimismo. A possibilidade de uma performance positiva se deve a uma combinação de fatores específicos que estão marcando o atual processo de normalização do ritmo da atividade varejista.

Sobre a FecomercioSP

A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) é a principal entidade sindical paulista dos setores de comércio e serviços. Congrega 156 sindicatos patronais e administra, no Estado, o Serviço Social do Comércio (Sesc-SP) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac-SP). A Entidade representa um segmento da economia que mobiliza mais de 1,8 milhão de atividades empresariais de todos os portes. Esse universo responde por 11% do PIB paulista – aproximadamente 4% do PIB brasileiro – e gera 5 milhões de empregos.

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
.
publicidade

Botafogo estreia no Morumbi contra o São Paulo e volta com empate da capital

Em jogo de estreia fora de casa, Botafogo consegue bom resultado e agora espera o Guarani.

Ministério da Saúde da Eslováquia aprovou o uso de Ivermectina no tratamento da covid-19

" A ivermectina é um antiparasitário que também possui propriedades antivirais e anti-inflamatórias muito fortes na covid-19." Quem é negacionista agora?

Assessoria do ex-Olodum Irmão Lázaro nega morte do cantor

O cantor e vereador está internado com Covid-19 desde a quinta-feira (25), e sua assessoria publicou nota

Botafogo tem estreia no paulistão contra o São Paulo no Morumbi

O time foi rebaixado para a Série C do Campeonato Brasileiro nesta temporada e vem realizando uma reformulação no elenco

STF: Por determinação de Rosa Weber, governo federal deve custear leitos de UTI

Se é para quebrar o pais, vamos forçar tubo goela baixo nos pacientes, e assim todos ficam com uma parte e a pandemia nunca vai terminar
- PUBLICIDADE -