Início Economia Governo deve disponibilizar R$ 600 amanhã para clientes da Caixa, diz Onyx

Governo deve disponibilizar R$ 600 amanhã para clientes da Caixa, diz Onyx

Clientes do Banco do Brasil receberão o dinheiro na quarta-feira. Onyx ainda informou que o governo trabalha nos ajustes finais

- continua após a publicidade -

O ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, disse hoje que o governo federal deve disponibilizar já amanhã o valor de R$ 600 reais para trabalhadores informais que possuem conta na Caixa. Em entrevista à Rádio Gaúcha nesta manhã, ele também disse que os clientes do Banco do Brasil receberão o dinheiro na quarta-feira.

“Espera ter o pagamento já a partir de terça-feira para quem tem conta na Caixa. Vamos no fim da tarde dizer qual horário. Temos que ver esse volume, que vai oscilar entre 15 e 20 milhões de pessoas para saber quantos são clientes da Caixa. Essa mesma listagem vai rodar Caixa e Banco do Brasil para estar na conta de milhões de pessoas na quarta. Já na quarta já pode transferir”, contou.

Cuidado com golpes no Auxílio 600,00: Caixa alerta que não enviará mensagens.

Saiba Mais

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
publicidade

Militares da reserva, duríssimo ataque ao STF e alertam para guerra civil (veja a íntegra do documento)

Chega! Juiz que um dia delinquiu – e/ou delinque todos os dias com decisões arbitrárias e com sentenças e decisões ao arrepio da lei

Bolsonaro confirma estender auxílio emergencial

Haverá uma quarta parcela da ajuda e que talvez ocorra até mesmo um quinto pagamento.

Empresária revoltada acusa PM de Camilo Santana (PT) de obrigá-la a entregar a bandeira do Brasil (veja o vídeo)

Segundo a mesma, coagida, ela acabou aceitando a solicitação do policial militar.

Quem nega o coronavírus e apoia o Governo é psicopata?

Quem está nessa dualidade sempre irá enxergar e entender o seu grupo como o correto, o bom e o belo

Médica desiste após um plantão: “Aquilo é um CTI de fachada”

Médica anestesista Priscila Eisembert denuncia que faltam medicamentos e exames para os pacientes.
- PUBLICIDADE -