InícioDiversosVacina do Doria vem com 10% a menos do que foi cobrado

Vacina do Doria vem com 10% a menos do que foi cobrado

Com menor capacidade de vacinação por frasco, as prefeituras precisam pedir reforço e assim o instituto fatura mais por menos. Típico de um bandido.

- continua após a publicidade -

Anvisa apura denúncias de frascos de vacina com doses a menos; Butantan diz que falha é na extração. ( A culpa nunca são deles)

Doria transformou um instituto que era orgulho paulista em um centro de politicalhas e atitudes suspeitas.

Profissionais de saúde envolvidos na vacinação contra a Covid-19, afirmam que o conteúdo nos frascos da CoronaVac são suficientes para a aplicação de nove doses, e não dez como estabelece o Instituto Butantan, responsável pela fabricação do imunizante no Brasil.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) está apurando a suspeita de que lotes da vacina contra a covid-19 Coronavac tenham sido entregues entre março e abril com quantidade inferior à informada.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

Quase a totalidade das denúncias se refere ao imunizante fornecido pelo Instituto Butantan, mas também há relatos envolvendo a vacina de Oxford.

arquivo

A situação foi relatada por governos, prefeituras e conselhos de secretarias de Saúde de ao menos 15 Estados e do Distrito Federal.

A situação também é investigada pelo Ministério Público do Paraná, embora o Instituto Butantan negue falhas no envasamento do imunizante contra a covid-19 e atribua o problema à extração incorreta do conteúdo antes da aplicação.

Os relatos são de frascos com menos do que as 10 doses previstas, de 0,5 ml cada. Alguns municípios chegaram a informar ter recebido ampolas com material suficiente para apenas sete aplicações, o que gerou até mesmo a suspensão parcial de campanhas de vacinação.

Um dos possíveis motivos apontados por Estados foi a liberação do uso de ampolas de 5,7 ml em vez das de 6,2 ml, em março, diminuindo a quantia excedente de “segurança” e a dificuldade de acesso a seringas de “alta performance”, a fim de reduzir as perdas. 

Na terça-feira, 13, o deputado federal Elias Vaz (PSB-GO) divulgou ter procurado a Procuradoria Geral da República para solicitar a abertura de um inquérito para apurar a situação.

“É preciso investigar! Cada dose de vacina é importante”, disse em rede social.

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
.
publicidade

Nova data do Kiss em Ribeirão Preto – Dia 1º de maio de 2022

Os ingressos já adquiridos seguem válidos para a nova data, portanto, não há necessidade de troca ou substituição.

Inscrições para o Sisu começam nesta terça-feira

Prazo para o segundo processo seletivo de 2021 termina no dia 6

Oportunidade de 220 vagas de emprego para diversas áreas

De janeiro a junho deste ano, Ribeirão Preto registrou saldo de 6.955 novos registros em carteira de trabalho, ficando na 6º posição no Estado de São Paulo

GCM recebe 20 armas para uso em patrulhamento

Spark permite imobilizar o infrator sem a necessidade de uso de força
- PUBLICIDADE -