InícioDiversosVacina do Doria vem com 10% a menos do que foi cobrado

Vacina do Doria vem com 10% a menos do que foi cobrado

Com menor capacidade de vacinação por frasco, as prefeituras precisam pedir reforço e assim o instituto fatura mais por menos. Típico de um bandido.

- continua após a publicidade -

Anvisa apura denúncias de frascos de vacina com doses a menos; Butantan diz que falha é na extração. ( A culpa nunca são deles)

Doria transformou um instituto que era orgulho paulista em um centro de politicalhas e atitudes suspeitas.

Profissionais de saúde envolvidos na vacinação contra a Covid-19, afirmam que o conteúdo nos frascos da CoronaVac são suficientes para a aplicação de nove doses, e não dez como estabelece o Instituto Butantan, responsável pela fabricação do imunizante no Brasil.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) está apurando a suspeita de que lotes da vacina contra a covid-19 Coronavac tenham sido entregues entre março e abril com quantidade inferior à informada.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

Quase a totalidade das denúncias se refere ao imunizante fornecido pelo Instituto Butantan, mas também há relatos envolvendo a vacina de Oxford.

arquivo

A situação foi relatada por governos, prefeituras e conselhos de secretarias de Saúde de ao menos 15 Estados e do Distrito Federal.

A situação também é investigada pelo Ministério Público do Paraná, embora o Instituto Butantan negue falhas no envasamento do imunizante contra a covid-19 e atribua o problema à extração incorreta do conteúdo antes da aplicação.

Os relatos são de frascos com menos do que as 10 doses previstas, de 0,5 ml cada. Alguns municípios chegaram a informar ter recebido ampolas com material suficiente para apenas sete aplicações, o que gerou até mesmo a suspensão parcial de campanhas de vacinação.

Um dos possíveis motivos apontados por Estados foi a liberação do uso de ampolas de 5,7 ml em vez das de 6,2 ml, em março, diminuindo a quantia excedente de “segurança” e a dificuldade de acesso a seringas de “alta performance”, a fim de reduzir as perdas. 

Na terça-feira, 13, o deputado federal Elias Vaz (PSB-GO) divulgou ter procurado a Procuradoria Geral da República para solicitar a abertura de um inquérito para apurar a situação.

“É preciso investigar! Cada dose de vacina é importante”, disse em rede social.

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
publicidade

Projeto “Sorri Ribeirão” vai atender pacientes que aguardam prótese dentária

Ação acontece no próximo sábado, dia 4 de fevereiro, no NGA e irá atender mil pacientes previamente agendados pela Secretaria da Saúde

Prêmio Brasil Olímpico marca anúncio de RP como sede dos Jogos da Juventude 2023

Cerimônia foi realizada na noite desta quinta-feira, 2 de fevereiro, no Rio de Janeiro

Inscrições para Concurso Público da Câmara de Sertãozinho terão início

na próxima terça-feira, dia 07 A Presidência da Câmara de Sertãozinho anunciou, recentemente, um concursopúblico para uma vaga de Analista de Licitações e Contratos.A organização,...

Sessões ordinárias na Câmara de Sertãozinho serão retomadas nesta

segunda-feira, dia 06, a partir das 18h Na próxima segunda-feira, dia 06, a partir das 18h, ocorrerá a primeira sessãoordinária da Câmara Municipal de Sertãozinho...

Programa Inclusão Produtiva tem vagas abertas

Inscrições são para cursos de higienização e manipulação de alimentos e desenvolvimento de vitrines
- PUBLICIDADE -