InícioBlogsDSOP Educação FinanceiraCarro, táxi ou Uber? Veja o que é melhor para o bolso

Carro, táxi ou Uber? Veja o que é melhor para o bolso

- continua após a publicidade -

O transporte mais econômico é o que melhor se ajusta às necessidades e ao bolso do consumidor. Veja os principais aspectos a serem considerados ao escolher entre manter um carro, usar táxi ou serviços de transporte por aplicativo.

“É preciso levar em conta as necessidades da pessoa ou família, sua segurança, comodidade e tempo disponível para se locomover entre um ponto e outro. O aspecto financeiro é importante, mas apenas um entre todos”, orienta Reinaldo Domingos, presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin). 

Trabalho x casa

Morar perto do trabalho tende a elevar o custo da moradia e diminuir os gastos com transporte. Quando o deslocamento diário é curto e rápido, usar táxis ou transporte por aplicativo tende a ser mais barato. Alternar com o transporte público pode gerar economia ainda maior.

Viagens longas          

Para viagens longas, o custo de táxis e transporte por aplicativos é alto. Dependendo da frequência em que as viagens são feitas, pode ser vantajoso manter um carro ou apenas alugar um veículo quando for necessário.

Comodidade

Nos táxis e carros de aplicativos o passageiro pode estudar, se preparar para uma reunião e até mesmo dormir. Já ao dirigir, deve estar atento ao trânsito, o que pode aumentar seu nível de estresse.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

Por outro lado, no carro é possível ter maior liberdade para ouvir a música que quiser, mudar a rota quando necessário e ir para qualquer lugar, além da comodidade de ter um veículo à disposição o tempo todo.

Segurança

O serviço de transporte por aplicativos não é regulamentado e possui motoristas que podem ser desqualificados e sem experiência.

Nos serviços de transporte compartilhado – como pool – é preciso considerar o risco em fazer toda a viagem ou parte dela com desconhecidos.

O carro é um item visado por assaltantes, portanto é preciso ter cautela ao dirigir e manter o veículo assegurado.

Despesas com carro

Prestações, seguro, combustível, manutenção, IPVA, licenciamento, lavagens e possíveis multas são as despesas básicas. Em média, correspondem a 2% do valor do carro. A manutenção de um veículo de 20 mil reais, por exemplo, pode custar R$ 400 por mês.

Táxi x aplicativos

Dependendo do horário e do trajeto, o transporte por aplicativos é mais barato do que táxi. Por outro lado, em horários em que o trânsito é maior, os táxis tendem a ser mais rápidos por usarem corredores de ônibus e os taxistas terem maior experiência com o trânsito.

Concorrência entre aplicativos

É válido ter mais de uma opção de aplicativos de transporte para comparar preços antes de pedir as viagens. Além do valor, considere a disponibilidade de motoristas na região.

Peso no orçamento

Não é aconselhável analisar os gastos com transporte separadamente, e sim seu peso no orçamento. O mais importante é que esta despesa não impeça a poupança mensal e a conquista de sonhos ao longo do tempo.

 

Fonte: DSOP Educação Financeira

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
.
publicidade

Menor NÃO: Ministro destaca eventos adversos em adolescentes vacinados

Segundo Queiroga, foram identificados 1,5 mil eventos adversos em adolescentes imunizados. “A OMS não recomenda a vacinação de adolescentes

Teatro Municipal lança edital de ocupação do 1° semestre de 2022

Inscrições começaram dia 15 de setembro e vão até 15 de outubro

Avenida Thomaz Alberto Whately tem nova interdição para obras

Bloqueio ocorre para obras do trecho 1 do corredor de ônibus Norte-Sul pelo programa Ribeirão Mobilidade

IMPORTANTE COMPARTILHE: Anvisa e Min. da Saúde NÃO Recomendam a vacinação para Menores de 18 Anos

Não se vê veículos de imprensa ou governantes falando sobre o assunto, muito pelo contrario continuam incentivando a vacina que não tem teste para menores de 18 anos

Vacinados já são 81,7% dos internados em SP

Do total de hospitalizados, 51,6% (325 doentes) já foram totalmente imunizados, com as duas doses, (34,6%) com Coronavac.
- PUBLICIDADE -