InícioTecnologiaMarcos Pontes fala sobre lançamento de satélite brasileiro

Marcos Pontes fala sobre lançamento de satélite brasileiro

Ministério planeja ampliar acordos de desenvolvimento tecnológico

- continua após a publicidade -

O Brasil está prestes a colocar, em órbita, seu primeiro satélite de observação da Terra totalmente projetado, integrado, testado e operado pelo país. O lançamento do Amazonia-1 será à 1h54 (horário de Brasília) do dia 28 de fevereiro, na missão PSLV-C51, da agência espacial indiana Indian Space Research Organisation (ISRO). O ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes, fala sobre o evento no programa A Voz do Brasil. Confira ao vivo:

Com seis quilômetros de fios e 14 mil conexões elétricas, o satélite integra a Missão Amazônia, que tem, por objetivo, “fornecer dados de sensoriamento remoto para observar e monitorar o desmatamento, especialmente na região amazônica”, além de monitorar a agricultura no país.

foto internet
- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
.
publicidade

Governo federal anuncia dose de reforço para profissionais de saúde

Aplicação extra ocorrerá a partir de seis meses da imunização completa

Bolsonaro na ONU: discurso sóbrio e responsável

‘Estávamos à beira do socialismo’, diz Bolsonaro em discurso na ONU Na abertura da Assembleia-Geral da entidade, presidente criticou lockdown e defendeu tratamento precoce contra a covid-19 O...

Corrente de Amor fomenta doações em prol do Hospital de Amor de Barretos

Facilidade de doação através de aplicativo e em pontos espalhados pelo Brasil, faz com que a campanha seja uma importante fonte de arrecadação para a instituição que operou com déficit mensal de mais de R$ 36 milhões em 2020

Primavera 2021: previsão geral para o Brasil

Primavera começa nesta quarta-feira (22). Crise hídrica e novo La Niña à vista. Quais as expectativas do clima para primavera 2021?

Bolsonaro faz abertura da assembleia geral da ONU logo mais por volta de 10 h

Na abertura da 76ª Assembleia Geral, expectativa é de que Bolsonaro use o púlpito para passar aos demais dirigentes mundiais um panorama do Brasil diferente do que os globalistas e velha mídia fazem.
- PUBLICIDADE -