InícioSaúdeRibeirão Preto terá funcionamento até meia-noite e com 80% da capacidade

Ribeirão Preto terá funcionamento até meia-noite e com 80% da capacidade

As novas regras da fase de transição vão valer entre os dias 1 e 16 de agosto.

- continua após a publicidade -

SP amplia funcionamento de atividades econômicas até 0h a partir de domingo

Índices de saúde com melhoras sucessivas e vacinação acelerada também permitem aumentar capacidade de atendimento presencial para até 80%

O Governador João Doria anunciou nesta quarta-feira (28) a ampliação da capacidade de público presencial e horário de funcionamento de comércios e serviços não essenciais a partir do próximo domingo (1). Após sucessivas melhoras nos índices de saúde e vacinação acelerada contra a COVID-19, os estabelecimentos poderão funcionar entre 6h e 0h, com ocupação presencial de até 80% da capacidade.

“Continuamos passo a passo, de forma segura, flexibilizando e voltando ao normal. A vida está voltando ao normal no estado de São Paulo”, declarou Doria. “São Paulo teve uma queda substancial de casos, internações e, felizmente, de óbitos, porque aqui seguimos protocolos de saúde e a orientação da medicina”, completou.

As novas regras da fase de transição vão valer entre os dias 1 e 16 de agosto.

O limite de horário de funcionamento de comércios, serviços em geral e espaços religiosos passa de 23h para 0h. O Governador também confirmou o fim do toque de recolher durante as madrugadas.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

A capacidade máxima de ocupação permitida nos estabelecimentos, atualmente em 60%, sobe para 80%. O uso obrigatório de máscara em ambientes de acesso público, distanciamento mínimo de um metro e respeito a protocolos de higiene estão mantidos.

Uso de máscara em Ribeirão Preto
Foto: Banco de Imagens

O acesso de clientes a shoppings, galerias, lojas de rua, bares e restaurantes deverá ser interrompido às 23h, com atendimento permitido até meia-noite. Todas as atividades econômicas devem obedecer aos protocolos setoriais de segurança sanitária previstos no Plano SP (saopaulo.sp.gov.br/planosp/).

Eventos que geram aglomerações – casas noturnas, shows de médio e grande porte, competições esportivas com público, etc – continuam proibidos, com possibilidade de reabertura condicionada aos resultados de eventos modelo sob supervisão das autoridades de saúde e averiguação pelo Centro de Contingência do coronavírus.

O Governo do Estado mantém a recomendação de escalonamento de horários para entrada e saída de trabalhadores dos setores de comércio, serviços e indústrias. Também seguem liberadas as celebrações individuais e coletivas em igrejas, templos e espaços religiosos, sob rígido cumprimento de protocolos de higiene e distanciamento social.

foto internet

Parques estaduais

Outra novidade a partir deste domingo é a reabertura dos parques urbanos e unidades de conservação estaduais em horário integral. A lista completa de áreas verdes com visitação liberada e seus respectivos horários está disponível no site da Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
.
publicidade

Menor NÃO: Ministro destaca eventos adversos em adolescentes vacinados

Segundo Queiroga, foram identificados 1,5 mil eventos adversos em adolescentes imunizados. “A OMS não recomenda a vacinação de adolescentes

Teatro Municipal lança edital de ocupação do 1° semestre de 2022

Inscrições começaram dia 15 de setembro e vão até 15 de outubro

Avenida Thomaz Alberto Whately tem nova interdição para obras

Bloqueio ocorre para obras do trecho 1 do corredor de ônibus Norte-Sul pelo programa Ribeirão Mobilidade

IMPORTANTE COMPARTILHE: Anvisa e Min. da Saúde NÃO Recomendam a vacinação para Menores de 18 Anos

Não se vê veículos de imprensa ou governantes falando sobre o assunto, muito pelo contrario continuam incentivando a vacina que não tem teste para menores de 18 anos

Vacinados já são 81,7% dos internados em SP

Do total de hospitalizados, 51,6% (325 doentes) já foram totalmente imunizados, com as duas doses, (34,6%) com Coronavac.
- PUBLICIDADE -