Início Saúde Ribeirão Preto amplia número de leitos de UTI para atendimento de COVID-19

Ribeirão Preto amplia número de leitos de UTI para atendimento de COVID-19

Município passou de 121 para 131 leitos de UTI para tratamento dos casos graves da doença; região também ampliou capacidade de atendimento

- continua após a publicidade -

Nesta segunda-feira, 15 de junho, data em que o funcionamento das atividades comerciais foi reduzido a serviços essenciais em Ribeirão Preto, o prefeito Duarte Nogueira anunciou o recebimento de respiradores e a ampliação do número de leitos de UTI para o tratamento exclusivo de pacientes com COVID-19 na cidade.

“Saímos de 121 leitos para 131 e chegaremos a 154 leitos de UTI apenas em Ribeirão Preto. Na DRS 13, ou seja, na regional de saúde que engloba os municípios vizinhos, passaremos de 148 leitos para 196 leitos de UTI para atendimento de COVID-19. Isso significa retaguarda para os novos casos que necessitem de internação e redução do percentual relativo de leitos ocupados”, afirmou o chefe do Executivo.

ebc

O número de leitos de enfermaria para tratamento de COVID-19 também foi ampliado no município e passou para 220. “Desse total, temos pacientes em 156, o que corresponde a 70,9% de taxa de ocupação. Já nos leitos de UTI, agora que temos 131 em operação, saímos de 85% de ocupação para 78,6% e a tendência é reduzir um pouco mais tão logo mais leitos sejam ativados”, complementou o prefeito.

De acordo com o boletim epidemiológico desta segunda-feira (15), Ribeirão Preto registrou 2.517 casos positivos de COVID-19, dos quais 111 nas últimas 24 horas, e 68 óbitos pela doença, sendo oito nas últimas 24 horas (sete homens e uma mulher). Com isso, a taxa de letalidade ficou em 2,7 % e o índice de mortes por 100 mil habitantes, em 9,67.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

De acordo com o secretário da Saúde, Sandro Scarpelini, Ribeirão Preto apresenta uma das menores taxas de letalidade em comparação a outros municípios com mais de 500 mil habitantes. “Ainda somos o que tem a menor mortalidade, o menor número de óbitos nessa faixa de comparação. No dia de hoje, com a abertura de mais alguns leitos, sabemos que há condições para atender os pacientes que necessitarem”, afirmou.

Além de ampliar a capacidade de leitos, a prefeitura de Ribeirão Preto continua fiscalizando o funcionamento das atividades comercias e orientando a população a respeitar as regras de isolamento social e protocolos sanitários pata conter o avanço da COVID-19, como o uso de máscaras faciais e álcool em gel.

Em balanço divulgado nesta segunda-feira (15), a Guarda Civil Metropolitana registrou o recebimento de 25 ligações pelo telefone 153 para orientações sobre as regras de funcionamento comercial, mas nenhuma denúncia para vistoria. Já as equipes da Fiscalização Geral receberam 23 denúncias de descumprimento das regras, sendo todas vistoriadas e notificadas pelos fiscais.

foto ebc

“Com a chegada dos novos respirados, novos leitos de UTI para Ribeirão Preto e região, pessoalmente, estou bastante confiante de que chegaremos no dia 29 de junho, daqui duas semanas, não na faixa vermelha e nem na alaranjada, mas na faixa amarela do Plano São Paulo, quando poderemos fazer a transição para a retomada de importantes atividades econômicas para toda a nossa cidade”, concluiu o prefeito Duarte Nogueira.

arquivo
- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -
- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
publicidade

Avenida Antônia Mugnatto Marincek recebe novas adequação

Via foi duplicada em mais de quatro quilômetros, recebeu ciclovia, cerca de 50 pontos de acessibilidade e nova sinalização

Construção da UPA do Ribeirão Verde tem local definido

A área institucional com 7.107 metros quadrados, além de melhor localizada, atende os requisitos necessários para construção da unidade de saúde.

INSS divulga calendário de pagamentos de benefícios em 2021

A autarquia divulgou o calendário de depósitos para todo o próximo ano.

Ministério vai buscar vacina de excelência, diz Pazuello no Congresso

Ele reafirmou que a população não será obrigada a se imunizar contra Coronavírus

Após 40 anos USP busca voluntários para testar vacina contra HIV

Estudo é desenvolvido em cooperação com instituições de outros países, 32,7 milhões morreram com a doença.