InícioSaúdeO câncer não espera três meses

O câncer não espera três meses

O câncer é a segunda doença que mais mata no mundo e no Brasil. O câncer não espera. Nem três meses, nem duas semanas.

- continua após a publicidade -

Por Bruno Ferrari – Oncologista clínico, fundador e presidente do conselho de administração do Grupo Oncoclínicas

O tempo é decisivo em muitas condutas. Na pandemia que parou o mundo, a evolução da curva epidemiológica da Covid-19 impactará nossas vidas nos próximos meses. Os oncologistas estão na linha de frente da luta contra o câncer e agora, como todos, travamos a batalha mundial contra o novo coronavírus.

O câncer é a segunda doença que mais mata no mundo e no Brasil, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). O câncer não espera. Nem três meses, nem duas semanas. O paciente não pode esperar. São 625 mil novos casos ao ano no Brasil, segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca), e 18 milhões no mundo, de acordo com a OMS. Hoje, 43,8 milhões de pessoas vivem os cinco anos de prevalência do câncer, e 1,3 milhão delas estão no Brasil.

foto – arquivo pessoal

Os tratamentos oncológicos não devem ser interrompidos. A atenção para a doença ser detectada precocemente não pode ser descuidada. O adiamento de cirurgias e de exames diagnósticos pode afetar chances de cura.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

Temos procurado informar pacientes que temem prosseguir tratamentos. Isso vale para profissionais em toda linha de cuidado oncológico. É imprescindível garantir a segurança dos que precisam ir às clínicas e aos hospitais, com sistemas ainda mais rigorosos para evitar o contágio de Covid-19.

Por terem a imunidade comprometida, pacientes em tratamento ativo fazem parte do grupo mais vulnerável a desenvolver a Covid-19 na forma grave.

Como todos, é essencial seguir as orientações de higiene, como lavar sempre as mãos, e evitar contato com pessoas com sintomas de gripe, febre e falta de ar. Se não há necessidade de sair de casa, não saia. Neste cenário, a telemedicina desponta como aliada. Mas muitas pessoas com câncer terão de enfrentar a angústia e o mundo externo às suas janelas para combater uma doença que é terrivelmente letal se não tiver tratamento adequado.

arquivo

Assim como há serviços essenciais que precisam continuar, existem tratamentos essenciais que devem prosseguir, sob risco de perdermos vidas que podem ser salvas.

É preciso que cada paciente discuta com seu oncologista benefícios e riscos de manter ou adiar procedimentos. Condutas devem ser individualizadas. Se houver diagnóstico de Covid-19, o tratamento da infecção será priorizado. Mas o mantra é: converse com seu médico.

Já são conhecidos relatos em países severamente atingidos pelo novo coronavírus que enfrentam interrupções na cadeia de suprimento de remédios. A comunidade médica internacional avalia mudanças substanciais em como a pesquisa e a medicina serão praticadas. Nos adaptaremos até que os efeitos da crise se concretizem por completo.

arquivo

Médicos lidam com situações limite.

O desafio é imenso, mas lutaremos. Uma pandemia dessa magnitude requer extremo cuidado e equilíbrio. O mundo tem aprendido: para cuidar de si, deve-se cuidar de todos. Temos a missão de cuidar da vida dos pacientes como se fossem nossas vidas e saberemos dar o melhor de nós até que tudo passe, com segurança para todos.

SOBRE O GRUPO ONCOCLÍNICAS
Fundado em 2010, é o maior grupo especializado no tratamento do câncer na América Latina. Possui atuação em oncologia, radioterapia e hematologia em 11 estados brasileiros. Atualmente, conta com 68 unidades entre clínicas e parcerias hospitalares, que oferecem tratamento individualizado, baseado em atualização científica, e com foco na segurança e o conforto do paciente. Seu corpo clínico é composto por mais de 800 médicos, além das equipes multidisciplinares de apoio, que são responsáveis pelo cuidado integral dos pacientes.

O Grupo Oncoclínicas conta ainda com parceira exclusiva no Brasil com o Dana-Farber Cancer Institute, um dos mais renomados centros de pesquisa e tratamento do câncer no mundo, afiliado à Harvard Medical School, em Boston, EUA. Para obter mais informações, visite www.grupooncoclinicas.com

arquivo

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
publicidade

Cabeça de Ozempic: o remédio pode deixar a cabeça maior? Entenda

O termo "cabeça de Ozempic" viralizou nas redes sociais após diversas celebridades aparecerem mais magras, mas com a cabeça desproporcionalmente maior em relação ao corpo.

Mitos e verdades sobre o consumo de bebidas alcoólicas e o desenvolvimento de câncer

Segundo relatório da American Association for Cancer Research (AACR), o consumo de bebida alcoólica ocupa a terceira posição nas causas de tumores, perdendo apenas para o tabagismo e o excesso de massa corporal.

Brasil pode ter o maior IVA do mundo com apoio de Ricardo Silva e Baleia Rossi

Reforma Tributária aprovada, Imposto sobre Valor Agregado (IVA) torna os impostos o maior do planeta com apoio dos deputados

Franca Shopping promove eventos de lazer gratuitos no fim de semana

Prepare-se para um fim de semana cheio de animação e diversão no Franca Shopping. Nos dias 13 e 14 de julho, o shopping será palco de dois eventos incríveis e gratuitos, especialmente pensados para toda a família.

Para a população aumento de impostos para os partidos politicos anistia de todas as dividas

O sistema político brasileiro tornou-se ainda mais fechado e autossuficiente, com partidos tradicionais e novos movimentos antissistema perpetuando práticas corruptas.
- PUBLICIDADE -