Início Saúde Novembro Azul: câncer de próstata é o segundo mais comum entre os...

Novembro Azul: câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens e evolui silenciosamente

- continua após a publicidade -

A próstata é uma glândula do sistema reprodutor masculino, responsável pela secreção de substâncias que constituem o sêmen. Além de doenças benignas, ela pode ser acometida por câncer. De acordo com o INCA, Instituto Nacional de Câncer, no Brasil, o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens – atrás apenas do câncer de pele não-melanoma. Em valores absolutos e considerando ambos os sexos, é o quarto tipo mais comum e o segundo mais incidente entre os homens. Além disso, é considerado um câncer da terceira idade, já que cerca de 3/4 acontecem a partir dos 65 anos.

Segundo o Dr. Caio Cintra, urologista da Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo, por se tratar de uma doença normalmente sem sintomas nos estágios iniciais – justamente quando a chance de cura é alta – o rastreamento e o diagnóstico precoce são fundamentais para um tratamento bem-sucedido. “Ao invés de outras condições benignas que acometem a próstata e que normalmente se manifestam por meio de alterações urinárias, o câncer costuma ter evolução silenciosa e, se descoberto em estágio elevado, dificulta o sucesso no tratamento”, conta.

Desta forma, a Sociedade Brasileira de Urologia recomenda que todos os homens, a partir dos 45 anos de idade, façam os exames de rastreamento uma vez por ano. “Com exceção de indivíduos da raça negra ou com parentes de primeiro grau que tiveram a doença, pois constituem grupos de risco para a ocorrência e desenvolvimento. A recomendação nestes casos é que inicie um pouco antes, aos 40 anos”, ressalta o urologista. Os principais fatores de risco para o câncer de próstata são obesidade, níveis elevados de gorduras no sangue – como colesterol e triglicérides, consumo exagerado de alimentos gordurosos e predisposição genética.

Para detectar a doença, as avaliações mais comuns são o exame físico (toque retal) e de sangue (antígeno específico da próstata, conhecido como PSA). Só após esses resultados é avaliada a necessidade ou não de prosseguir com a investigação, que vai afastar ou comprovar a existência do câncer. “É importante reforçar que o diagnóstico preciso só é possível por meio do exame digital, uma vez que cerca de 20% dos tumores podem não ser detectados pela amostra de sangue (PSA)”, explica o médico.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

A boa notícia é que novas tecnologias têm sido incorporadas no rastreamento e tratamento do câncer de próstata. “Hoje em dia, contamos com o exame de ressonância nuclear magnética multiparamétrica de próstata e biópsias por fusão de imagem, que têm ajudado a selecionar candidatos reais à investigação invasiva e a indicar o melhor tratamento com diagnóstico preciso. Além disso, novas modalidades de quimioterapia e hormonioterapia oral têm sido utilizadas para tratar a doença, melhorando os índices de resposta e sobrevida”, finaliza o especialista.

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
.
publicidade

Bolsonaro manda prender Datena sem provas

É óbvio que este titulo é falso, mas tem como objetivo fazer você pensar no que esta acontecendo com jornalista conservador preso sem provas pelo STF.

Entrevias socorreu 2,6 mil motoristas por pane seca em 2020

Além de infração de trânsito, tanque vazio pode causar transtornos ao viajante

Como ficam as regras do Plano São Paulo para Ribeirão Preto nas fases laranja e vermelha.

Governo de São Paulo acredita que fechar estabelecimentos comerciais e demitir funcionários podem reduzir o avanço do vírus.

Câmara começará a mostrar ao que veio. Não espere coisas boas

Não estranhe se tivermos banheiros uni-sex nas escolas municipais e a proibição de uniformes masculinos e femininos.

Jovem é assassinado durante festa clandestina

Desde Março de 2020, é de conhecimento geral que estes eventos ocorrem em Ribeirão Preto e toda região, chegando mesmo a ter como DJ o filho do prefeito Duarte Nogueira
- PUBLICIDADE -