InícioSaúdeElke Maravilha morre aos 71 anos

Elke Maravilha morre aos 71 anos

- continua após a publicidade -

Morreu no Rio de Janeiro, no início da madrugada desta terça-feira (16), a atriz Elke Maravilha, aos 71 anos. Ela estava internada na Casa de Saúde Pinheiro Machado, em Laranjeiras, na Zona Sul do Rio, desde o dia 20 de junho.

O irmão de Elke, Frederico, disse que ela foi operada de uma úlcera e ficou em coma induzido. A atriz morreu por volta de 1h.

“Depois da cirurgia para tratar uma úlcera, e como ela tinha diabetes, acabou não respondendo à medicação”, contou Frederico em entrevista ao EGO.

A família ainda não definiu data e local do velório e sepultamento, que não devem ocorrer nesta terça.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

Antes de ser internada, Elke vinha se apresentando pelo país com o espetáculo “Elke canta e conta”, onde falava de passagens de sua vida desde a infância na Rússia, os casamentos e a vida como modelo e apresentadora.

Durante a internação, o irmão dela disse a recuperação estava ocorrendo devagar, principalmente por conta da idade da atriz.

“Conforme as dores foram diminuindo, a medicação foi sendo reduzida. Ela já está sorrindo, pisca o olho e até está mandando beijo. Não perdeu o humor e passa bem”, afirmou Frederico.

Carreira
Elke Grunnupp nasceu na Rússia, em 1945. Chegou ao Brasil ainda criança com os pais, para morar em Minas Gerais. Começou a trabalhar como modelo e manequim aos 24 anos. A carreira na televisão iniciou na “Discoteca do Chacrinha”. Depois fez novelas, filmes e peças.

Passou seis dias presa durante o regime militar por desacato, após rasgar um cartaz de procurado com a foto do filho da estilista Zuzu Angel, para quem desfilava.

Foi também secretária, bibliotecária, bancária, professora e tradutora. Casou-se várias vezes, já disse ter feito aborto, foi rainha de associação de prostitutas no Rio, estrela do cinema e viveu a vida intensamente.

Em seu perfil no Facebook, foi postada a seguinte mensagem pelo administrador da página:

“Avisamos que nossa Elke já não está por aqui, conosco. Como ela mesma dizia, foi brincar de outra coisa. Que todos os deuses, que ela tanto amava, estejam com ela nessa viagem. ‘Eros anikate mahan’ (O amor é invencível nas batalhas). Crianças: conviver é o grande barato da vida, aproveitem e convivam'”.

Repercussão
Artistas e colegas comentaram nas redes sociais a morte da atriz e cantora; veja a seguir:

Lucio Mauro Filho, ator, no Instagram
“Aaahhh Elke! Maravilha da terra. Você foi e sempre será uma medalha de ouro! Agora vai brilhar no além do Arco Íris. Que os anjos te levem. Obrigado por tudo!”

Rogéria, atriz, no Instagram
“Descanse em paz minha querida amiga, tenha certeza que o Brasil e o Mundo perdeu uma grande artista e eu perco uma grande amiga.”

Luana Piovani, atriz, no Twitter
“Elke Maravilha, grande mulher, grande exemplo e apátrida, que honra tive em representá-la… Descanse em paz.”

Leoni, cantor, no Twitter
“Que pena a morte da Elke Maravilha. Era uma turbina de alegria!”

Nany People, atriz, no Instagram
“Muito Triste… Meu coração entristeceu mais um pouco…acabo de saber que uma das minhas maiores inspirações para enfrentar os perrengues da Vida …se foi! Obgda #ElkeMaravilha e Maravilhosa por ter sido

O Grito de Liberdade
A Defensora dos Gays
Mãe das Drags
Minha Referência!”

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
publicidade

Sessões ordinárias na Câmara de Sertãozinho serão retomadas nesta

segunda-feira, dia 06, a partir das 18h Na próxima segunda-feira, dia 06, a partir das 18h, ocorrerá a primeira sessãoordinária da Câmara Municipal de Sertãozinho...

Programa Inclusão Produtiva tem vagas abertas

Inscrições são para cursos de higienização e manipulação de alimentos e desenvolvimento de vitrines

Secretaria de Esportes discute programação do PIC para 2023

Recadastramento de participantes e atividades físicas e de lazer foram tema de reunião na última quarta-feira

Consulta pública do regulamento para a 11ª Conferência Municipal de Saúde já está disponível

Objetivo é promover a participação da sociedade nas discussões sobre a consolidação do Sistema Único de Saúde (SUS)

STF julga liberação de crininosas para prender manifestantes de 8 de janeiro

Vão soltar criminosas para sobrar lugar para prender senhoras que se manifestavam dentro da constituição e acreditaram em um capitão e alguns generais
- PUBLICIDADE -