Início Saúde Doria deve implantar bandeira roxa ainda mais restritiva em São Paulo

Doria deve implantar bandeira roxa ainda mais restritiva em São Paulo

Não se fala mais em hospitais de campanha e mesmo com boa parte da população já imune, o governador segue sua saga de quebrar o estado.

- continua após a publicidade -

O governo de São Paulo estuda criar uma nova fase no Plano São Paulo, ainda mais restritiva, para conter a propagação do coronavírus.

A fase roxa ou preta, em avaliação pelo centro de contingência, teria medidas ainda mais rigorosas do que a fase vermelha.

“Estamos discutindo a possibilidade e a necessidade de uma fase ainda mais restritiva que a vermelha”, disse o coordenador do centro de contingência do estado, Paulo Menezes em entrevista.

Não se fala mais em hospitais de campanha e mesmo com boa parte da população já estar imune, pois já foram contaminados e muitos de forma assintomática, outros já vacinados, mesmo assim o governador segue sua saga de quebrar o estado.

“Isso implicaria talvez ter limitação de atividades, de algumas atividades que são classificadas como essenciais em determinados horários, especialmente nos horários noturnos e de madrugada. Estamos discutindo para ver a necessidade, quais indicadores levam a essa fase e quais seriam os resultados esperados. Estamos discutindo com o governo para ver se é o caso de adotar essa nova fase”, afirmou.

Menezes avaliou que este é o pior momento da pandemia no estado e no país. Ele afirmou que, em São Paulo, ainda há 2.500 leitos disponíveis e a ocupação geral da rede hospitalar é de 70%. “Mas já temos três regiões com ocupação altíssima, de cerca de 90%”, disse.

“Nós esperamos, sim que medidas anunciadas ontem comecem a fazer efeito e reduzir a propagação do vírus, reduzir a velocidade de aumento do número de casos e internações ao longo dos próximos dias. Ainda temos situação que permite pelo menos mais 2 semanas de aumento progressivo de internações, o que esperamos que não ocorra.”

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

A Grande São Paulo e as regiões de Campinas, Sorocaba e Registro foram da fase amarela para a laranja. Marília e Ribeirão Preto saíram da fase laranja para a vermelha. Somente a região de Piracicaba apresentou melhora, progredindo para a fase amarela. O restante do estado permaneceu estável. A reclassificação entra em vigor na segunda-feira (1º).

Na quarta-feira (24), o governo já havia anunciado que o estado montará operações de fiscalização para tentar restringir a circulação de pessoas no estado entre as 23h e as 5h. Chamada de “toque de restrição” pelo governador João Doria, a medida será voltada sobretudo a aglomerações nas ruas, visto que, na prática, as atividades não essenciais só estão liberadas até as 22h. O decreto foi publicado hoje e valerá até 14 de março.

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
.
publicidade

COVID-19 leva a escalada de mortes e colapso de hospitais no Peru

Uma onda brutal da doença atingiu o país nas últimas semanas, resultando em hospitais superlotados, enquanto o acesso à vacinação continua sendo um grande desafio

Prefeito Greca sofre derrame mas não tem nada com a coronavac

Este é o que criou projeto de lei para multar quem distribuir comida a sem-teto sem autorização em Curitiba. Esperamos que ele esteja se alimentando no Hopital.

Anvisa autoriza uso emergencial de coquetel contra a covid-19

estes medicamentos apresentaram uma redução de 70,4% na hospitalização e mortes.

Feriado de Tiradentes: veja o que abre e o que fecha em Ribeirão Preto

Serviços essenciais estão mantidos, assim como a vacinação contra a Covid-19 seguirá normalmente.

Caixa paga auxílio emergencial a nascidos em julho

Trabalhadores informais nascidos em julho começam a receber hoje (20) a nova rodada do auxílio emergencial.
- PUBLICIDADE -